PUBLICIDADE
Topo

Vale a pena fazer o upgrade do iPhone 11 para o iPhone 12? Confira

iPhone 12 (esq.) x iPhone 11 (dir.) lado a lado: ambos possuem tela de 6,1 polegadas - UOL
iPhone 12 (esq.) x iPhone 11 (dir.) lado a lado: ambos possuem tela de 6,1 polegadas Imagem: UOL

Vinícius de Oliveira

Colaboração para Tilt, em São Paulo

14/09/2021 04h00

Com a iminente chegada de um novo smartphone da Apple no mercado, muitos consumidores já estão pensando em atualizar seus aparelhos. No entanto, para quem comprou o iPhone 11 lá em 2019, vale a pena fazer uma troca para o iPhone 12, lançado ano passado?

Para responder a essa dúvida, Tilt comparou a ficha técnica dos modelos e destaca as características de cada um e quem vence em cada categoria. Mas fica o alerta: este pode não ser um bom momento para comprar um smartphone da Apple. O lançamento do iPhone 13 (nome ainda não confirmado), previsto para acontecer hoje, pode reduzir o preço das gerações anteriores. Portanto, se puder, espere mais uns dias.

  • iPhone 11: 150,9 mm x 75,7 mm x 8,3 mm e 194 gramas
  • iPhone 12: 146,9 mm x 71,5 mm x 7,4 mm e 164 gramas

O iPhone 11 segue o padrão de design lançado pela Apple no iPhone X na parte frontal. Ele tem bordas curvas pequenas e entalhe retangular na parte superior para abrigar a câmera de selfie e os sensores de reconhecimento facial. Ele é vendido nas cores preto, verde, amarelo, roxo, vermelho ou branco.

O seu design é parecido com o iPhone XR, seu antecessor. A diferença entre eles está na traseira, pois o modelo deste duelo vem com duas câmeras principais em um quadrado elevado.

Já o iPhone 12 tem um visual mais retangular — que lembra o do iPhone 4, 5 e do iPad Pro. Mesmo com o mesmo tamanho de tela em comparação com o iPhone 11, o celular é um pouco menor e menos pesado.

O aparelho também ficou mais resistente a água e poeira, aguentando por até 30 minutos em uma profundidade de até 6 metros. Está disponível nas cores preto, branco, vermelho, verde, azul e roxo.

Veredito: Por ser mais leve, um pouco menor e ter melhorado a resistência à água e poeira, optamos pelo iPhone 12.

  • iPhone 11: 6,1 polegadas (15,49 cm), IPS LCD, resolução HD+ (1.792 x 828 pixels) e 60 Hz
  • iPhone 12: 6,1 polegadas (15,49 cm), Super Retina XDR OLED, resolução Full HD+ (2.532 x 1.170 pixels) e 60 Hz

Apesar de ter mantido o mesmo tamanho, a Apple resolveu melhorar a resolução entre os modelos analisados. Ela saiu de HD+ para Full HD+. Isso significa que há mais pixels (ponto de tela) no iPhone 12, dando mais definição para as imagens e uma sensação maior de imersão.

Outra mudança foi na tecnologia do visor, que saiu dos cristais líquidos do LCD para a tela de Oled, que conta com diodos orgânicos. Tilt explicou aqui a diferença entre elas. Mas, em resumo, a tecnologia Oled possui altos níveis de contrastes, cores mais realistas e ajuda na economia de bateria.

Veredito: Por ter uma melhor resolução e apostar na tecnologia Oled, que tem sido padrão entre os modelos top de linha, ficamos aqui também com o iPhone 12

  • iPhone 11: 3.110 mAh
  • iPhone 12: 2.815 mAh

Um ponto crucial dos aparelhos da Apple é a bateria, que na versão de 2020 ficou com a capacidade de armazenamento de energia menor. E, apesar de a empresa de Cupertino ter prometido uma duração similar ao do antecessor, o iPhone 12 deixou a desejar, segundo análises feitas após o lançamento.

Em testes do site Tom's Guide, o iPhone 11 ficou 11 horas e 16 minutos em funcionamento. Já o 12 aguentou 10 horas e 23 minutos no 4G e somente 8 horas e 25 minutos no 5G.

Veredito: Uma vitória fácil para o iPhone 11, que pode te deixar até três horas a mais longe da tomada.

  • iPhone 11: câmera dupla traseira (principal e grande-angular de 12 MP) e frontal (12 MP)
  • iPhone 12: câmera dupla traseira (principal e grande-angular de 12 MP) e frontal (12 MP)

Principal

À primeira vista, pode não parecer, mas houve algumas mudanças importantes na câmera do iPhone 12. Uma delas é que a lente principal passou de uma abertura de f/1.8 para f/1.6. E o que isso significa? Que ela consegue captar mais luz, resultando em fotos mais nítidas. Não significa que as imagens tiradas com o iPhone 11 ficam ruins. Considerando o mercado, a câmera ainda produz fotos muito boas.

Uma vantagem das câmeras do iPhone é que a Apple investe bastante em software. Com isso, melhorias no processamento de fotos costumam ser adotadas também em algumas gerações de iPhone antigos. Claro que não irá funcionar 100% como no telefone mais novo, mas isso representa uma vida útil maior em termos de qualidade de imagens para quem deseja investir em aparelhos de anos anteriores.

Só que existe uma mudança grande entre uma geração e outra dos telefones analisados: no iPhone 12 todas as lentes possuem modo noturno. Ou seja, dá para tirar fotos com a lente principal e com a grande-angular em ambientes de pouca luz. O iPhone 11 só tinha esse modo disponível na lente principal.

Veredito: Com o modo noturno disponível em todas as lentes, o iPhone 12 vence essa categoria.

Frontal

As câmeras de selfie são tecnicamente iguais, até mesmo na sua construção. No entanto, só no iPhone 12 é possível tirar fotos com a lente frontal com o modo noturno ativado.

Veredito: Pelo mesmo motivo que o anterior, o iPhone 12 vence aqui.

  • iPhone 11: A13 Bionic (2.65 GHz, hexa-core), 4 GB de memória RAM; disponível com 64, 128 e 256 GB de armazenamento
  • iPhone 12: A14 Bionic (3.1 GHz, hexa-core), 4 GB de memória RAM; disponível com 64, 128 e 256 GB de armazenamento

O A14 Bionic é considerado o início de uma nova era de tecnologia de chips por ter sido o primeiro no mundo com tecnologia de 5 nanômetros. Isso significa, resumidamente, um desempenho mais avançado, melhor eficiência energética e potencial de melhor funcionamento com sistemas de inteligência artificial (IA).

A adoção dessa tecnologia nos celulares é importante porque, cada vez mais, os aparelhos têm maior poder de processamento sem depender de conexão com a internet. Obviamente, esse resultado é refletido em testes de benchmark, que medem a eficiência do processador.

No Antutu, o iPhone 12 fez mais de 704 mil pontos. Já o iPhone 11 obteve uma pontuação de 602 mil. No teste multi-core (quando todos os oito núcleos são estressados ao mesmo tempo) do Geekbench 5, o modelo de 2020 fez 3.832 pontos contra 3.970 pontos do celular de 2019.

Já no teste single-core (quando apenas um dos oito núcleos do processador é submetido a tarefas pesadas), foram 1.570 pontos do iPhone 12 contra 1.304 pontos do iPhone 11.

Veredito: Por ser considerado um marco na indústria e ter performando melhor nos testes, escolhemos iPhone 12

Uma das novidades para a linha iPhone 12 foi o suporte à rede móvel de internet de alta velocidade, o 5G — que oficialmente ainda não existe no Brasil em grande escala, só existe uma prévia da tecnologia em algumas cidades. Portanto, é um aparelho que só poderá ser usado com todo seu potencial futuramente.

Outra novidade da Apple foi a retirada dos fones de ouvido EarPods e dos adaptadores de tomada da caixa. Essa seria uma clara "vantagem" para o iPhone 11, mas o modelo também foi afetado pela política da Apple e, desde 2020, não é mais vendido nas lojas oficiais com os acessórios na caixinha.

Veredito: Empate. O iPhone 12 que tem conectividade com o 5G, mas ele ainda custa mais. Se você deseja economizar, vale investir no iPhone 11 considerando o quesito acima avaliado.

  • iPhone 11: R$ 5.699,00 (64 GB, na loja oficial) - a partir de R$ 3.999 (à vista em lojas varejistas)
  • iPhone 12: R$ 6.999,00 (64 GB, na loja oficial) - a partir de R$ 4.949,10 (à vista em lojas varejistas)

Antes de comprar um iPhone é sempre importante pensar no custo-benefício. Por exemplo: se o modo noturno não fizer diferença para você e a conectividade 5G não for um atrativo, vale mais a pena investir no iPhone 11. Mesmo sendo um celular de 2019, ele ainda é ótimo e o seu processador dá conta das atividades do dia a dia com tranquilidade.

Ao mesmo tempo, se você pode arcar com a diferença de preço entre eles, o iPhone 12 é claramente um modelo mais avançado que o antecessor. Como você percebeu, ele venceu quase todos os quesitos analisados.

Como um novo iPhone está para chegar, vale a pena esperar para ver se o preço dos dois celulares irá diminuir nas lojas varejistas. No ano passado, o valor do iPhone 11 ficou mais caro na loja oficial da Apple após o lançamento do iPhone 12. O motivo foi reajuste de preços. A empresa não entrou em detalhes, mas a alta do dólar pode ter influenciado.