PUBLICIDADE
Topo

Me ajuda, qual é a diferença de vírus, phishing, spyware, spam e malware?

Aprenda mais sobre as principais ameaças e fique mais seguro - Arte UOL
Aprenda mais sobre as principais ameaças e fique mais seguro Imagem: Arte UOL

Bruna Souza Cruz

De Tilt, em São Paulo

10/09/2021 04h00

Vírus, phishing, spyware, spam e malware. É tanto tipo de ameaça virtual que pode aparecer enquanto navegamos na internet que fica difícil lembrar quais são mais graves e os danos que eles podem provocar.

Para ajudar você a se proteger, Tilt preparou uma lista com as definições de cada um e suas diferenças.

Vírus e malware

O seu celular ou computador está lento? Os programas vivem travando? Softwares que você não instalou começaram a aparecer na tela? Esses são alguns sinais de que seu dispositivo pode estar infectado com um malware. Um dos mais conhecidos é o chamado Trojan (cavalo de troia).

O malware é usado para qualquer praga virtual que possa infectar os dispositivos eletrônicos. E o vírus é uma das categorias desses programas maliciosos (na tradução da palavra). A ameaça pode vir disfarçada em anexos de emails e mensagens com link no WhatsApp, por exemplo.

Quatro dos tipos mais comuns envolvem:

  • Programas que roubam dados do usuário sem que ele saiba
  • Programas que pegam credenciais bancárias, como número de cartão de crédito a partir do uso do aplicativo do banco
  • Programas que sequestram o dispositivo travando suas funções habituais
  • Programas de celular que fazem chamadas ou enviam mensagens sem que você perceba

Na dúvida, evite abrir links suspeitos, principalmente enviado por pessoas desconhecidas. Mantenha o sistema operacional do seu aparelho sempre atualizado (as empresas costumam corrigir falhas de seguranças com as versões atualizadas) e instale uma solução de antivírus caso você não a tenha.

Phishing

É uma técnica de fraude eletrônica. O objetivo é roubar dados pessoais ou ser a ponte para a instalação de um malware. Ela funciona como uma isca virtual para tentar convencer as vítimas. O phishing costuma usar nomes de instituições verdadeiras em mensagens com links falsos enviados por email, redes sociais e SMS.

O nome é usado para que a mensagem ganhe credibilidade. Em muitos casos, o conteúdo apresenta uma ameaça (como "a sua conta será apagada") ou uma promessa ("existe um depósito em sua conta" ou "você tem direito a uma restituição financeira").

Ao clicar no endereço de link falso, um código malicioso é instalado no dispositivo. A partir daí, ao digitar a senha e login, achando que se trata de um site verdadeiro, por exemplo, a pessoa acaba fornecendo essas informações aos criminosos.

Para se proteger, procure sempre digitar o endereço de link da empresa direto no navegador. Sites que iniciam com https:// usam um protocolo de segurança verificado. Nunca forneça informações pessoais se não tem certeza que um site ou link é confiável.

Spyware

Traduzindo, a palavra tem ligação com espionagem. Ou seja, programas que espiam o que a vítima faz no celular ou computador. Eles são capazes de coletar silenciosamente dados como hábitos de navegação do usuário e até acessar a câmera do aparelho em tempo real. As informações são transmitidas para cibercriminosos.

O spyware costuma chegar nas vítimas através do clique em links de spam, janelas de sites desconhecidos, url enviada por WhatsApp, entre outros.

Além do antivírus, procure instalar um programa antiespião. Ter um firewall ativado também é recomendável, pois o programa ajuda a identificar tentativas de instalação de softwares sem seu consentimento. E, claro, não clique em links suspeitos.

Spam

Basicamente, é tipo de mensagem indesejada recebida por email, WhatsApp, SMS, redes sociais. Na maioria das vezes, você nem se cadastrou em determinado serviço ou autorizou o seu envio.

Para acabar com eles, recuse mensagens de contatos que não estão na sua lista, marcando-os como spam (muitos serviços de email oferecem essa ferramenta). Evite preencher cadastros de plataformas online se as informações sobre o que a empresa fará com os seus dados não tiverem claras.

As empresas de confiança costumam ter opções para você cancelar o recebimento de conteúdos dentro das próprias mensagens enviadas para você.