PUBLICIDADE
Topo

SpaceX: dá para acompanhar a 1ª missão com turistas espaciais pela Netflix

Foguete Falcon 9 lança cápsula Crew Dragon rumo à ISS - Joel Kowsky/Nasa
Foguete Falcon 9 lança cápsula Crew Dragon rumo à ISS Imagem: Joel Kowsky/Nasa

De Tilt, em São Paulo

06/09/2021 04h00

A missão Inspiration4, que será a primeira a enviar apenas civis ao espaço por vários dias em setembro a bordo de um foguete SpaceX, pode ser acompanhada "quase em tempo real" em uma série documental da Netflix.

Dois episódios estreiam em 6 de setembro para apresentar os quatro tripulantes, outros dois em 13 de setembro sobre os longos meses de treinamento e os preparativos finais antes do voo, e um episódio final no final de setembro, "apenas alguns dias" após o final da missão.

Este último episódio incluirá imagens do interior da nave durante a viagem, assim como seu retorno à Terra, prometendo "acesso sem precedentes" em "tempo quase real".

A série, chamada "Countdown: The Inspiration4 Mission to Space", será dirigida por Jason Hehir, diretor do documentário vencedor do Emmy "The Last Dance", sobre os Chicago Bulls de Michael Jordan. O lançamento, no dia 15 de setembro, também será transmitido ao vivo no canal da Netflix no YouTube.

A cápsula Dragon da SpaceX será lançada por um foguete Falcon 9 do Kennedy Space Center, na Flórida, sudeste dos Estados Unidos.

A espaçonave já transporta astronautas para a Estação Espacial Internacional (ISS) para a NASA, mas a missão programada para setembro não incluirá astronautas profissionais.

O projeto é financiado pelo bilionário americano Jared Isaacman. O proprietário da financeira, de 38 anos, é um ávido piloto e explorador espacial.

Isaacman ofereceu três vagas a bordo para Hayley Arceneaux, de 29 anos, sobrevivente de câncer pediátrico; Chris Sembroski, de 41 anos, ex-oficial da Força Aérea dos Estados Unidos, e Sian Proctor, professora de 51 anos.

Eles vão passar três dias orbitando a Terra, além da altitude da ISS.

Outros turistas já estiveram no espaço, incluindo a ISS entre 2001 e 2009, a bordo de foguetes russos. Mas eles foram acompanhados por astronautas profissionais.