PUBLICIDADE
Topo

Desafio da 'caixa de leite': viral do TikTok está deixando pessoas feridas

TikTok, redes sociais, aplicativos, apps - Wachiwit/Getty Images
TikTok, redes sociais, aplicativos, apps Imagem: Wachiwit/Getty Images

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt, em São Paulo

02/09/2021 08h47

Vale a pena fazer qualquer coisa para viralizar nas redes sociais? Como bem sabemos, nem tudo que está na internet é "saudável", certo? E uma nova moda no TikTok vem causando uma série de acidentes. Algumas pessoas, inclusive, acabaram se machucando bastante. O "desafio do caixote de leite", representado pelas hashtags #milkcratechallenge e #cratechallenge, chegaram a acumular, somados, mais de 92 milhões de visualizações no TikTok.

Nos Estados Unidos, os engradados usados para transportar garrafas de leite são chamados de "crates" (caixotes, em português) e são parecidos com os engradados usados para guardar cervejas no Brasil, feitos de plástico. O desafio consiste em subir correndo em uma pilha de engradados posicionadas em um formato de pirâmide e descer para o outro lado.

Se você ainda não viu algum vídeo desse tipo, pode imaginar o que normalmente ocorre. Um passo em falso e as caixas desmoronam, levando a pessoa a cair no chão. O problema é que a pirâmide foi ficando cada vez mais alta, e os acidentes cada vez piores.

As quedas são bem fortes, algumas pessoas caem diretamente com as costas no chão, outras com os braços, pernas ou punhos.

Em entrevista ao site "Today", Shawn Anthony, cirurgião ortopédico especializado em medicina esportiva, afirmou que o desafio é perigoso e que tem recebido alguns pacientes com ferimentos. "As lesões podem incluir pulsos quebrados, luxações do ombro, lesões de menisco, bem como condições que trazem risco de vida, como lesões na medula espinhal", afirmou.

"Os prontos-socorros em todo o país já estão superlotados e as cirurgias eletivas estão sendo adiadas ou adiadas por falta de leitos hospitalares", disse o médico. "Este desafio da mídia social coloca estresse adicional desnecessário em nosso sistema de saúde e nos prestadores de cuidados de saúde", completou.

No Twitter, Geroge Gantsoudes, cirurgião ortopédico, também alertou para os problemas que podem ser causados pelo desafio.

Já o Departamento de Saúde de Baltimore, nos Estados Unidos, foi bastante crítico ao desafio e lembrou às pessoas de que ainda vivemos uma fase de pandemia e é possível que não haja leito de hospital para quem se acidentar.

Desafio foi banido pelo TikTok

Diante do sucesso perigoso do desafio, o TikTok anunciou na quarta-feira (25) o banimento de vídeos relacionados.

"O TikTok proíbe conteúdo que promova ou glorifique atos perigosos, removemos vídeos e redirecionamos as pesquisas para nossas Diretrizes da comunidade para desencorajar tal conteúdo. Encorajamos todos a ter cautela em seu comportamento, seja online ou off-line", diz um porta-voz do TikTok em comunicado enviado ao site Tech Crunch.

Ao pesquisar a hashtag no aplicativo, você irá visualizar a mensagem "nenhum resultado encontrado". A página de resultados ainda notifica os usuários de que "esta frase pode estar associada a um comportamento ou conteúdo que viola nossas diretrizes. A principal prioridade do TikTok é proporcionar uma experiência segura e positiva".