PUBLICIDADE
Topo

Moto Edge 20 Lite x Realme 8 5G: veja qual é o melhor por menos de R$ 2.500

Motorola Edge 20 Lite (esq.) x Realme 8 5G (dir.) - UOL
Motorola Edge 20 Lite (esq.) x Realme 8 5G (dir.) Imagem: UOL

Vinícius de Oliveira

Colaboração para Tilt, em São Paulo

31/08/2021 04h00Atualizada em 31/08/2021 13h26

Em 2020, a Motorola foi a primeira empresa a oferecer no Brasil um celular com suporte às redes 5G. Agora em agosto, a empresa continuou expandindo sua linha de smartphones com acesso a tecnologia de quinta geração ao lançar a família Motorola Edge 20, que conta com a versão Lite, um modelo mais barato entre eles.

Menos de uma semana depois foi a vez do Realme 8 5G chegar ao mercado brasileiro. Os dois celulares possuem configurações parecidas — com destaque para a bateria que promete durar mais de um dia longe da tomada — e preços na mesma categoria. Mas qual vale mais a pena?

Para responder essa dúvida, Tilt comparou a ficha técnica dos dois celulares. Confira:

  • Motorola Edge 20 Lite: 165,89 mm x 75,95 mm x 8,25 mm e 185 gramas
  • Realme 5G: 162,5 mm x 74,8 mm x 8,5 mm e 185 gramas

O Moto Edge 20 Lite abandonou o painel com curvas laterais que deu o nome à linha. Isso significa que o celular possui uma tela plana. A câmera de selfie fica posicionada no centro superior da tela, bem discreta. A traseira é de plástico e deixa marcas de dedo.

A Motorola também optou por tirar o sensor de impressões digitais sob a tela e colocar na lateral, integrado ao botão de desligar. O conjunto de lentes fica em um módulo na traseira e a disposição lembra muito os lançamentos da Apple. Ele pode ser encontrado nas cores grafite e verde.

O Realme 8 5G também possui um design simples, com uma câmera de selfie discreta no canto superior esquerdo da tela. O corpo do aparelho é de plástico, com um acabamento metalizado.

Na traseira, há um módulo separado que agrupa as câmeras. Mas não se engane pelas quatro bolinhas: são apenas três lentes, ao contrário do seu antecessor, o Realme 7 5G. O sensor de digitais fica na lateral, integrado ao botão de desligar, e o modelo está disponível nas cores preto e azul.

Veredito: Devido ao acabamento metalizado no Realme, que dá ao celular uma aparência de top de linha, optamos pelo modelo 8 5G.

  • Motorola Edge 20 Lite: 6,67 polegadas (16,94 centímetros), OLED, resolução Full HD+ (2.400 x 1080 pixels) e 90 Hz
  • Realme 8 5G: 6,5 polegadas (16,51 centímetros), LCD, resolução Full HD+ (2.400 x 1080 pixels), 90 Hz

A tela é um dos pontos mais aclamados do Edge 20 Lite. De bom tamanho para ver filmes e séries, ela também possui uma boa taxa de atualização (90 Hz) para jogos. Esse valor significa maior fluidez na transição de cenas (quanto maior, melhor). Com um tamanho parecido de tela, o Realme 8 5G também se destaca nesses dois quesitos.

A diferença entre eles está na tecnologia adotada no painel do celular. O aparelho da Motorola aposta no Oled, que conta com diodos orgânicos ao invés dos cristais líquidos do LCD. Tilt explicou aqui a diferença entre elas.

Veredito: Os celulares top de linha apostam mais na tecnologia Oled, pois ela ajuda a economizar bateria. Por isso, ponto para o Motorola Edge 20 Lite.

  • Motorola Edge 20 Lite: 5.000 mAh
  • Realme 8 5G: 5.000 mAh

Ambos os celulares têm grande autonomia de bateria. Enquanto o Realme promete 16 horas de reprodução de vídeo, segundo a fabricante, o Edge 20 Lite pode ficar até dois dias longe da tomada. Eles vêm com adaptador, sendo um de 30W para o modelo da Motorola e um de 18W para o celular da Realme.

Veredito: Optamos pelo celular da Motorola, que traz um carregador mais potente. Ou seja, vai carregar a bateria do celular mais rápido.

Traseira

  • Motorola Edge 20 Lite: câmera tripla traseira (principal de 108 MP, grande-angular e macro de 8 MP, sensor de 2 MP)
  • Realme 8 5G: câmera tripla traseira (principal de 48 MP, macro de 2 MP e sensor de preto e branco de 2 MP)

A Motorola manteve como um dos principais atrativos a câmera principal de 108 MP. Porém, em testes feitos por alguns sites estrangeiros, as fotos de ultra resolução deixaram a desejar no nível de detalhamento. Completa o conjunto de lentes uma câmera híbrida, grande-angular e macro, de 8 MP. Também há um sensor de profundidade, que ajuda no desfoque do modo retrato.

Já o Realme 8 5G tem apenas uma câmera principal e uma lente macro. Um outro sensor de preto e branco, que também auxilia no desfoque de fotos, completa o time para as fotos. Em testes, o nível de detalhamento surpreendeu nas imagens de resolução máxima. Para quem gosta de vídeos, um detalhe: o aparelho da Realme não grava em 4K.

Veredito: Moto Edge 20 Lite vence por ter a câmera grande-angular, facilitando na hora de tirar fotos de grupos ou em ambientes pequenos. E por também fazer gravações com maior resolução do que o concorrente.

Frontal

  • Motorola Edge 20 Lite: frontal de 32 MP
  • Realme 8 5G: frontal 16 MP

A câmera frontal do Motorola tem 32 MP de resolução, enquanto o da Realme possui 16 MP. Isso significa que uma é melhor que a outra? Não necessariamente.

O número da resolução ajuda no conjunto como um todo, mas celulares top de linha, por exemplo, trabalham com câmera de selfie de 12 MP e produzem imagens ótimas. O segredo está no combo: sensor, sistema de captura de imagens e processamento de fotos.

Veredito: Seria necessário testar os dois modelos para uma resposta mais precisa. Optamos pelo Motorola Edge 20 Lite porque ele irá produzir fotos com maior possibilidade de impressão (devido aos 32 MP).

  • Motorola Edge 20 Lite: Dimensity 800U (2.4 GHz, octa-core), 6 GB de memória RAM e 128 GB de memória interna
  • Realme 8 5G: Dimensity 700 (2.2 GHz, octa-core), 8 GB de memória RAM e 128 GB de memória interna

Apesar de possuir um processador mais básico que o Edge 20 Lite, o Realme 8 5G se saiu melhor em testes de desempenhos. No aplicativo de análise de performance Antutu, o aparelho da Realme fez mais de 363 mil pontos, contra 306 mil do celular da Motorola.

Já no Geekbench 5, segundo informações do site GSM Arena e da própria plataforma de testes de desempenho, o Realme fez 1.779 pontos no teste multi-core (quando todos os oito núcleos são estressados ao mesmo tempo) contra 1.657 pontos do Motorola. A diferença a favor do celular da chinesa se repete no teste single-core (quando apenas um dos oito núcleos do processador é submetido a tarefas pesadas).

Veredito: Por ter tido uma performance melhor nos testes, escolhemos o Realme 8 5G.

Os dois modelos possuem entrada P2, mas apenas a Motorola entrega o fone de ouvido na caixinha. Outro item extra do Edge 20 Lite é uma capinha de silicone. Há um slot (conector) híbrido, que pode ser usado para expandir o armazenamento (até 1 TB) ou para uma segunda linha telefônica.

A Motorola também trouxe o Ready For, que permite usar o celular como se fosse um computador ao conectá-lo à TV ou monitor. Essa tecnologia é toda sem fio, usando o protocolo Miracast, que já vem na maioria das Smart TVs modernas.

De ponto positivo, o Realme 8 5G traz o modo de Super Economia de Energia, que faz com que o celular aguente quase 1h30 de conversa com apenas 5% de bateria, além dos três slots para cartões: um de memória (até 1 TB) e dois para nano SIM.

Veredito: Com mais itens dentro da caixa (fone e capinha) e um recurso conectividade sem fio, optamos pelo Moto Edge 20 Lite.

  • Motorola Edge 20 Lite: R$ 2.399,20 (no varejo)
  • Realme 8 5G: R$ 2.299,00

Comprar Realme 8 5G

*O UOL pode receber uma parcela das vendas pelo link recomendado neste conteúdo. Preços e ofertas da loja não influenciam os critérios de escolha editorial.

O Edge 20 Lite e o Realme 8 5G entram na categoria de celulares intermediários com algumas especificações de top de linha. Para quem está procurando um modelo que atenda às necessidades mais básicas e que tenha conectividade 5G, o aparelho da Motorola dá conta do recado.

No entanto, o custo-benefício do aparelho da Realme no lançamento (R$ 1.699,00) era muito superior. Vale a pena ficar de olho em futuras promoções, com a ressalva de que o modelo não faz gravações de vídeo em 4K.

Outros celulares que valem a pena serem considerados nesta faixa de preço no varejo são Xiaomi Mi 11 Lite (R$ 2.201,49), o Galaxy M62 (R$ 1.998,99) ou o Galaxy S20 FE (R$ 2.249,00).