PUBLICIDADE
Topo

Nokia C30 x Realme C25: com baterias gigantes, qual deles vale mais a pena?

Nokia C30 (esq.) x Realme C25 (dir.) - UOL
Nokia C30 (esq.) x Realme C25 (dir.) Imagem: UOL

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt, em São Paulo

24/08/2021 04h00

Apresentado no mercado nacional em julho de 2021, o Nokia C30 chegou com uma alta expectativa com relação a sua bateria de longa duração (de 6.000 mAh), com a promessa de manter o aparelho ligado por até três dias com uma única carga.

Debutante no país, a fabricante chinesa Realme também trouxe para cá um aparelho a mesma potência de bateria: o Realme C25, anunciado em junho deste ano com preço de R$ 1.599.

Apesar de o Nokia C30 não ter ainda uma data de início de vendas e preço (isso deve acontecer em breve), Tilt ficou curioso para investigar melhor as especificações técnicas dos dois celulares para para descobrir qual deles tem melhor desempenho, câmeras e tela.

Afinal, quem não quer um telefone com bons recursos e que tenha uma bateria que dure tranquilamente mais de um dia?

  • Nokia C30: 171,64 mm x 81,5 mm x 10,64 mm; 237 gramas
  • Realme C25: 164,5 mm x 75,9 mm x 9,6 mm; 209 gramas

As dimensões do Nokia C30 são um pouco maiores que as do Realme C25, o que reflete no peso dos aparelhos. Os dois possuem acabamento em plástico.

O aparelho da Realme pode ser encontrado em duas opções de cinza, uma mais clara e puxada para o azulado e outra puxada para o grafite. A traseira do celular traz uma linha com uma certa textura na lateral, que recebe o nome da marca e deixa o aparelho menos escorregadio. É também na parte de trás do telefone que está localizado o sensor biométrico. O conjunto de câmeras fica localizado na parte superior esquerda, com três lentes e um flash, dentro de uma estrutura quadrada.

Na parte frontal, o C25 possui um entalhe em formato de gota para abrigar a câmera, o que o diferencia dos outros aparelhos intermediários da marca, que trazem a câmera de selfie dentro de um furo na tela.

Já o celular da Nokia será vendido nas cores verde ou branco. A traseira do aparelho o diferencia do concorrente da Realme, principalmente no local da câmera, que fica na parte central e envolve duas lentes dentro de um formato circular. Logo abaixo está o sensor biométrico — este sim, na mesma posição do aparelho da Realme.

A frente dos dois telefones é bastante parecida, com o conjunto da Nokia também possuindo um entalhe em formato de gota para a câmera de selfie.

Veredito: o Realme C25 por ter um visual mais moderno, ser mais leve e ter mais câmeras dentro de um espaço pequeno.

  • Nokia C30: 6,82 polegadas LCD com resolução de 720 x 1.600 pixels Full HD+
  • Realme C25: 6,5 polegadas LCD com resolução de 720 x 1.600 pixels Full HD

O foco do celular Nokia C30 é atrair quem gosta de telas maiores. O aparelho tem 6,8 polegadas (17,2 cm na diagonal), com proporção 20,5:9, sendo a maior tela entre todos os aparelhos da marca até agora. Vai atrair consumidores que gostam de telonas para assistir a vídeos e séries, por exemplo. Agora, quem tem mãos pequenas pode não curtir.

A Nokia é famosa pela resistência e durabilidade desde os tempos do tijolão — o quase indestrutível modelo 3310. Apesar de não prometer que o C30 é "feito para durar" como fez com o novo XR20, o aparelho deve ter boa durabilidade e o consumidor vai receber na caixa uma película protetora.

Já o celular da Realme tem tela de 6,5 polegadas (16,5 cm) Full HD com pico de brilho de até 480 nits. Para se ter uma ideia, a tela do Realme 8 Pro chega a até 1.000 nits — quanto maior este número, maior o brilho da tela, o que facilita mexer no celular em ambientes muito iluminados, como sob a luz do Sol. Logo, a qualidade de imagem do C25 é menor do que o celular primo, mas consegue cumprir bem o básico.

Um atrativo para as pessoas mais desastradas é que o Realme C25 tem certificação TÜV Rheinland. Isso quer dizer que o telefone passou por uma série de testes de ambiente externo, como queda e uso de botões para checar sua resistência.

Veredito: Empate. Se você é um consumidor que gosta de tamanho de tela, o Nokia C30 é a melhor escolha. Com relação à durabilidade, o aparelho da Realme promete ser mais forte e aguentar mais impactos.

  • Nokia C30: 6.000 mAh
  • Realme C25: 6.000 mAh

Ambos chegam com bateria de 6.000 mAh. Contudo, enquanto a fabricante Realme afirma que a duração da bateria C25 é de dois dias, com uso moderado, a Nokia promete que o C30 pode ficar ligado por até três dias com apenas uma carga na bateria.

O Realme C25, diferentemente de linhas avançadas de outras marcas, conta com um carregador na caixa de 18W, que deve levar pouco mais de uma hora para chegar a 100% da carga. O Nokia C30 também vem equipado com carregador, mas a marca não especificou quanto tempo demora para dar uma carga completa.

Veredito: Será preciso ver como o celular se comporta na prática quando ele começar a ser usado pelos consumidores brasileiros. Mas, observando as informações divulgadas pelas fabricantes, o Nokia C30 ganharia esse quesito.

Principal

  • Nokia C30: 13 MP (principal) e 2 MP (câmera de profundidade)
  • Realme C25: 48 MP (principal), 2 MP (lente macro) e 2 MP (câmera de profundidade)

O Realme C25 possui mais lentes em seu conjunto. A captura de fotos tiradas em situações com ambiente mais iluminado tende a sair melhor.

As câmeras principais do Nokia C30 são bem mais simples, com resolução para fotos inferior a do C25.

Veredito: Realme C25 ganha pela versatilidade.

Frontal

  • Nokia C30: 5 MP
  • Realme C25: 8 MP

Veredito: Realme C25 vence por possuir maior resolução de fotos do que o aparelho da Nokia.

  • Nokia C30: processador Unisoc SC9863A octa-core, 2 GB ou 3 GB de memória RAM e versões com 32 GB ou 64 GB de armazenamento
  • Realme C25: processador Mediatek Helio G70 octa-core, 4 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento

Os dois aparelhos vêm com sistema operacional Android 11 (versão Go, mais leve) instalado. Pelo conjunto de processador e memória RAM (aquela que ajuda no desempenho), as especificações dos dois ficam dentro da média entre a categoria de celulares básicos e de intermediários de entrada.

Porém, o Realme C25 leva vantagem por ter mais RAM e ter como destaque a promessa de que ele é bom para quem gosta de jogos, o que amplia a variedade de coisas que dá para fazer com o celular. O processador dele, lançado em 2020, conta com uma CPU octa-core de até 2 GHz e GPU (unidade de processamento gráfico) de 820 MHz, o que deve dar conta de games simples.

Veredito: Realme C25 pelos motivos acima destacados.

O Realme C25 foi anunciado em junho deste ano com preço de R$ 1.599. Hoje, já é possível encontrá-lo por R$ 1.299.

O Nokia C30 ainda não teve o preço anunciado para o Brasil — na Europa custará 99 euros (R$ 607, na cotação atual). Muito provavelmente, o preço dele não ficará abaixo dos R$ 1.000. Mas é interessante ter o valor do mercado internacional para poder comparar.

É difícil avaliar o custo-benefício pela falta de preço. Porém, o C25 é superior ao telefone da Nokia. Se o valor de lançamento do C30 ficar entre R$ 1.000 e R$ 1.600, será mais vantajoso optar pelo celular da Realme, que ganha na maioria das configurações.