PUBLICIDADE
Topo

Me ajuda, qual é a diferença entre impressora a laser e jato de tinta?

Arte UOL
Imagem: Arte UOL

Gabriela Fujita

Colaboração para Tilt

09/07/2021 04h00

Com muita gente ainda trabalhando de casa e tendo aulas online, pode ser útil ter em casa uma impressora multifuncional. Além de imprimir, os modelos permitem digitalizar documentos e tirar cópias de arquivos diversos. Comparar preços é um primeiro passo para fazer uma boa compra, mas o importante é gastar com o que realmente vai se encaixar dentro da sua necessidade.

Por isso é vale conhecer as diferenças entre elas antes de abrir a carteira. Muito popular por ser mais barata, a impressora jato de tinta pode custar até metade do valor de uma a laser. Porém, se não for usada com tanta frequência, pode gerar mais despesas do que o planejado.

Veja a seguir as principais diferenças entre os modelos e dicas de Tilt para ajudar na sua decisão:

Jato de tinta

A impressora jato de tinta funciona com pequenos cartuchos que liberam a tinta ao longo do processo. Em uma pesquisa rápida na internet, foi possível encontrar modelos a partir de R$ 340 e cartuchos por cerca de R$ 16.

O que pesa a favor?

  • bem voltadas ao uso doméstico, tem aparência menos ostensiva e com menos "cara de escritório";
  • tamanho compacto, o que facilita a instalação em lugares variados da casa e ocupa pouco espaço;
  • os cartuchos são mais baratos que o toner usado na impressão a laser.
  • custo-benefício é interessante para quem precisa fazer poucas impressões ao longo da semana (como estudantes) e que possui uma rotina de frequência para elas.

O que pesa contra?

Se o uso for esporádico e, principalmente, para impressão de textos:

  • a baixa demanda faz a tinta secar;
  • os jatos do equipamento podem entupir, por consequência;
  • a substituição dos cartuchos acaba ficando mais comum do que se esperava (o que pode gerar mais custos).

Por todos os detalhes acima, o equipamento pode falhar quando você mais precisar se você usar a impressora poucas vezes e deixá-la parada por longos períodos. Além disso, a reposição dos cartuchos de tinta pode se tornar um labirinto cheio de armadilhas.

A compra de cartuchos genéricos se tornou há muito tempo uma forma de driblar os preços cobrados pelos originais, mas alguns fabricantes deram um jeitinho de impedir que eles sejam usados.

Em 2016, a HP lançou uma atualização que desabilitou cartuchos de terceiros, sendo seguida pela Epson — as duas empresas são super conhecidas no ramo das impressoras.

A laser

Impressoras a laser ganham destaque pela velocidade de impressão, maior do que no modelo anterior em curto espaço de tempo. No lugar de cartuchos com tinta líquida, ela trabalha com toners, que faz o processo com ajuda de pigmentos em pó.

Encontramos modelos por a partir de R$ 679. Os valores do toner variam muito. O preço mais barato foi de R$ 29 (preto).

O que pesa a favor:

  • é recomendada para quem precisa de agilidade e quantidade de impressão;
  • custo por página, dependendo do volume de impressões, pode ficar quase a mesma coisa usando o toner;
  • o toner não seca se ficar parado por um tempo longo, o que dá um intervalo maior para a reposição;
  • a qualidade na impressão no primeiro dia de uso se mantém, mesmo dezenas de impressões depois;
  • zero ansiedade com a expectativa de se a impressora vai estar ok quando você precisar dela.

O que pesa contra:

  • O preço. Para algo que vai ser aproveitado de vez em quando, o investimento pode não valer tanto, pois o equipamento e o toner são mais caros do que o modelo a jato de tinta;
  • Impressões coloridas exigem mais investimento em toners;
  • Precisa ter um pouco de espaço na mesa ou cômodo de trabalho para instalar a impressora.