PUBLICIDADE
Topo

Procon ensina como limpar dados de celular após roubo; confira mais dicas

Roubo e furto de celular podem se transtornar em um transtorno ainda maior - Getty Images/iStockphoto
Roubo e furto de celular podem se transtornar em um transtorno ainda maior Imagem: Getty Images/iStockphoto

Guilherme Tagiaroli

De Tilt*, em São Paulo

02/07/2021 13h04Atualizada em 02/07/2021 16h44

Ter o celular roubado já é uma dor de cabeça, mas agora quadrilhas têm não só se interessado pelo aparelho em si para revenda, mas criminosos promovem uma limpa na conta bancária das vítimas ao acessar apps bancários. Dados da Secretaria de Segurança Pública apontam uma redução de roubos de celulares de janeiro a abril deste ano, 56,4%, porém as manhas para aplicar golpes a partir dos roubos que aconteceram são várias e o risco é alto se a pessoa não seguir as medidas de segurança.

Pensando nisso, o Procon-SP (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor) fez um vídeo com dicas para evitar maiores prejuízos financeiros para quem tiver o celular roubado ou furtado. No material, é exibido o passo a passo para limpar os dados do aparelho.

Após a subtração do telefone, o Procon alerta que nos próximos instantes, uma quadrilha, muito provavelmente, vai tentar aplicar golpes financeiros. Pode ser tanto criminosos falando com seus contatos por WhatsApp para pedir dinheiro quanto o acesso indevido a seus aplicativos bancários para roubar o dinheiro da sua conta.

Foi exatamente o que aconteceu recentemente com o youtuber Marlon da Uber — ele teve o celular roubado enquanto estava parado em um congestionamento na cidade de São Paulo; na sequência, ladrões transferiram mais de R$ 50 mil das contas dele. No ano passado, também relatamos o caso de um jornalista que teve o celular roubado com a tela desbloqueada e que teve um prejuízo de mais de R$ 20 mil.

Apagando dados do celular

O órgão de proteção ao consumidor explica que a primeira coisa que a vítima deve fazer após o roubo é tentar procurar um computador ou um celular com internet para tentar apagar todo o conteúdo do aparelho remotamente, evitando prejuízos financeiros (para checar se seu telefone tem a função habilitada, leia mais adiante o passo a passo no item "Matenha o GPS ativado).

  • Se você tem telefone Android, acesse android.com/find. Nesta página, insira seu login e senha, e ela vai mostrar a localização do seu aparelho. Selecione a opção Limpar Dispositivo.
  • Se você tem telefone com o sistema iOS, da Apple, acesse icloud.com. Nesta página, insira seu login e senha. Escolha Buscar iPhone e selecione Apagar iPhone.

As dicas dadas pelo Procon-SP são fundamentais para diminuir os riscos, mas não são as únicas. Confira a seguir mais configurações que devem ser adotadas antes de você sair de casa. Elas vão dificultar a vida dos criminosos.

Limite de tela desbloqueada

Antes de sair de casa com o seu celular, dê uma olhada nas configurações do telefone. Caso não esteja habilitado, configure um limite mínimo que a tela do aparelho consiga ficar desbloqueada.

Assim, no primeiro vacilo dos criminosos, o celular bloquear automaticamente a tela, impedindo o acesso rápido aos seus dados.

  • Android: Configurações > Tela > Tempo Limite de Tela e escolha o menor tempo possível entre as opções.
  • iPhone: Ajustes > Tela e Brilho > Bloqueio Automático e escolha o menor tempo possível entre as opções.

Mantenha o GPS ativado

O passo a passo ensinado pelo Procon-SP não irá funcionar se o celular não estiver com o sistema de geolocalização e com o recurso de ser encontrado remotamente ativados. Por isso, não saia de casa também sem configurá-los.

  • Android

O processo pode mudar conforme a versão do telefone, mas em linhas gerais o caminho é: Configurações > Segurança > a opção Encontre Meu Dispositivo deve estar ativada (isso significa que a Localização, o GPS, estará ativado o tempo todo)

Passo a passo para verificar se recurso Encontre meu Celular está ativado no Android - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Em alguns telefones Samsung, a checagem pode ser feita pelo seguinte caminho: Configurações > Biometria e Segurança > Buscar meu telefone deve estar ativado

Uma outra opção é simplesmente baixar o app Encontre Meu Dispositivo do Google. Após fazer o login, ele ativará a opção.

  • iPhone

Vá em Ajustes > toque no nome do usuário no topo da tela > Buscar > o recurso Buscar iPhone deve estar ativado (isso significa que a Localização, o GPS, estará ativado o tempo todo).

Passo a passo para checar se opção Encontrar meu celular está ativada no iPhone (iOS) - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Use senhas fortes em tudo

A dica dos especialistas é adotar senhas que não usem informações fáceis de serem descobertas como a data do seu aniversário e nome de parentes. Quando for possível, use códigos que misturem letras maiúsculas, minúsculas, números e caracteres.

Jamais use a mesma combinação em serviços online diferentes.

Outras dicas

  • Esconda o conteúdo das notificações na tela de bloqueio (algumas, como de mensagens, podem incluir códigos de autenticação em duas etapas);
  • Evite manter senhas e dados pessoais (como CPF) em apps de bloco de notas ou imagens de documentos em sua galeria de fotos;
  • Configure o celular para não permitir que o controle do Wi-Fi e do 4G seja acessado com o aparelho bloqueado (criminosos desligam a internet para evitar a formatação remota).

Cuidado especial com apps de banco

Para garantir mais segurança aos seus apps bancários, as dicas são:

  • Configure seu app de banco para pedir não só a senha, mas o número da conta e da agência sempre que for aberto;
  • Não guarde fotos de documentos ou de cartões de crédito na galeria (eles podem facilitar a vida do ladrão que ligar no banco para criar uma senha nova);
  • Não use senhas repetidas (vale para todas as suas contas digitais);
  • Mantenha seus apps e o sistema do celular sempre atualizados para corrigir possíveis brechas de segurança.

*Com matéria de Lucas Carvalho