PUBLICIDADE
Topo

Nasa anuncia primeira missão tripulada ao 'lado oculto' da Lua

2.ago.2015 - PROCURE WALLY - A Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) divulgou uma foto da lua em que a silhueta da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) aparece no astro. Você consegue encontrá-la? - NASA
2.ago.2015 - PROCURE WALLY - A Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) divulgou uma foto da lua em que a silhueta da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) aparece no astro. Você consegue encontrá-la? Imagem: NASA

Colaboração para o UOL, em São Paulo

15/06/2021 11h24Atualizada em 15/06/2021 17h09

A Nasa revelou mais um detalhe importante sobre o ambicioso projeto Ártemis. A agência espacial americana deve pousar no 'lado oculto' da Lua pela primeira vez desde sua criação, segundo o Daily Mail.

Até 2024, a Nasa pretende enviar novamente astronautas ao satélite natural, o que inclui a primeira astronauta mulher. Na quinta-feira (10), a agência anunciou que escolheu três novas cargas de investigação científica para a missão, conhecidas como Serviços de Carga Útil Lunar Comercial (CLPS).

As cargas úteis têm como um dos principais alvos a Cratera de Schrödinger. No local, serão estudadas as atividades sísmicas, redemoinhos, condutividade elétrica e fluxo de calor. O estudo ainda inclui equipamentos e sondas para examinar minuciosamente o lado oculto da Lua.

Em comunicado, Joel Kearns, administrador associado adjunto da Diretoria de Missão Científica da Nasa, declarou: "Com cada nova seleção do PRISM, construiremos nossas capacidades para permitir maior e melhor ciência e comprovar a tecnologia que ajudará a pavimentar o caminho para o retorno dos astronautas à Lua, através do programa Ártemis".

Lori Glaze, diretora da Divisão de Ciência Planetária da Nasa, acrescentou que "essas investigações demonstram o poder do CLPS em fornecer grande ciência em pequenos pacotes, fornecendo acesso à superfície lunar para atender a objetivos científicos de alta prioridade para a Lua".

O lado oculto da Lua

Ainda que seja de grande importância a missão da Nasa, não é a primeira vez que o hemisfério lunar é investigado.

Em 2019, a China se tornou o primeiro país a explorar o tão comentado satélite. A Administração Nacional Espacial da China lançou a sonda espacial Chang'e 4 com o objetivo de analisar o terreno, composição mineral, relevo e composição das camadas lunares.

O projeto Ártemis se destaca pois marca a volta de voos tripulados a pousar na Lua. A última missão do tipo rolou em 1972 com a missão Apollo 17.