PUBLICIDADE
Topo

Por que a operadora Todes quer oferecer serviços só para público LGBTQIA+?

Chip da operadora Todes Telecom - Divulgação
Chip da operadora Todes Telecom Imagem: Divulgação

Guilherme Tagiaroli

De Tilt, em São Paulo

23/05/2021 04h00Atualizada em 23/05/2021 17h01

Todas as operadoras de celulares costumam oferecer o básico: serviço de telecomunicações que permite ligações e conexão a internet móvel. Agora, uma nova opção, a Todes Telecom, quer ir além e priorizar serviços para o público LGBTQIA+ (veja aqui o que cada letra significa). O diferencial agora é um clube de vantagens, mas, no futuro, a ideia é ofertar aconselhamento jurídico e atendimento de telepsicologia a preços populares.

Criada em abril, a Todes é uma MVNO (operadora móvel virtual) administrada pelo Grupo Cuore. Trata-se de uma companhia que utiliza a infraestrutura de uma tele já estabelecida — no caso a TIM — para vender serviços para um público específico. Outros exemplos de operadoras virtuais no país são a Porto Seguro e SmarTimão, que era voltada para torcedores do Corinthians.

Estima-se que há 17,9 milhões de pessoas que se identificam como LGBTQIA+ no Brasil, segundo dados da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos).

Como a Todes quer se diferenciar?

  • Planos pré-pagos que começam em R$ 44/mês (3 GB de dados + 100 minutos de chamadas)
  • Plano mais caro custa R$ 84/mês (15 GB de dados + ligações infinitas)
  • O uso de WhatsApp é ilimitado
  • Ao renovar o plano mensalmente, há um bônus de 1 GB a mais de franquia.

A ideia é tratar com respeito não só o público LGBT, mas quem se conecta com a causa.

"Temos um cuidado muito forte de prestar um atendimento correto, considerando o pronome de tratamento adequado, linguagem inclusiva de gênero e uso de nome social, respeitando gêneros não binários", disse Eliezer Silveira Filho, consultor e responsável pelos projetos de comunicação da Todes, em conversa com Tilt.

Ao fazer o cadastro, os clientes devem indicar com qual pronome gostariam de ser tratados, independentemente de terem nome social ou não. Então, estão disponível as opções: ele, ela e ili.

Clube Todes

Aderindo a algum plano, os assinantes têm acesso ao Clube Todes, um programa de vantagens que conta com 3.000 parceiros, incluindo varejistas famosos, como Amazon, Magazine Luiza, Sephora, Ponto Frio, entre outros.

Ao comprar de algumas dessas companhias, os clientes acumulam pontos, que podem ser revertidos em outros itens, ou serem transformados em cashback (quando você ganhar dinheiro de uma empresa para usar de novo).

Será possível ainda transferir estes pontos acumulados para instituições.

"Estamos ainda criando um atendimento de telepsicologia com preço acessível e devemos também agregar nos próximos meses um serviço de apoio jurídico, para poder ajudar quem quiser resolver questões de documentação", disse Luciano Davi, CEO da Todes Telecom

Para o futuro, a companhia diz que destinará 5% do seu faturamento para ONGs ligadas aos movimentos LGBTQIA+ e ainda planeja a criação de uma assistente pessoal não-binária.

"A maioria das assistentes existentes é feminina, e este conceito carrega um conceito de patriarcado e machismo na sociedade, onde o serviço é prestado pela mulher. "Estamos desenvolvendo o que acreditamos que vai ser a primeira assistente virtual não-binárie do Brasil e, talvez, até do mundo", disse Filho.

Neste primeiro momento, quem se interessar pelos planos da Todes pode solicitar um chip no site da companhia: todestelecom.com.br.

Em breve, eles devem lançar um app para facilitar a aquisição de planos e do chip direto do celular.