PUBLICIDADE
Topo

O que acontece se você não aceitar os novos termos de uso do WhatsApp

Estúdio Rebimboca/UOL
Imagem: Estúdio Rebimboca/UOL

Guilherme Tagiaroli

De Tilt, em São Paulo

15/05/2021 04h00Atualizada em 26/05/2021 17h36

Hoje, 15 de maio, é a data limite que o WhatsApp determinou para as pessoas aceitarem os novos termos de uso. O novo conjunto de regras define que a plataforma de mensagens compartilhe algumas informações com o grupo de aplicativos do Facebook.

O fato é que a partir de 16 de maio, o WhatsApp fará algumas tentativas adicionais para que as pessoas aceitem os novos termos, caso isso não ocorra, o app passará a perder algumas funcionalidades gradualmente.

O que vai acontecer se eu não aceitar

Primeiramente, o WhatsApp diz que não vai apagar contas de quem não aceitar os novos termos de uso. O app, no entanto, passará a mostrar avisos para que a pessoa se posicione sobre o conjunto de regras.

Após um tempo, que o WhatsApp não detalhou, aparecerão avisos persistentes. Quando chegar nesta fase, vai começar a rolar o primeiro conjunto de limitações do app:

  • Você não conseguirá acessar sua lista de chat
  • Poderá receber chamadas de voz e vídeo
  • Se tiver notificações ativadas, poderá tocar sobre elas e responder mensagens
  • O mesmo se aplica a chamadas de voz ou vídeo perdida

Após 15 de maio, quando começarem os lembretes persistentes, quem tem WhatsApp contará com funções limitadas - Divulgação - Divulgação
Após 15 de maio, quando começarem os lembretes persistentes, quem tem WhatsApp contará com funções limitadas
Imagem: Divulgação

Repare que o uso do WhatsApp neste caso é praticamente passivo. A pessoa só poderá "reagir" quando for contatada por alguém

Após algumas semanas, se a pessoa não aceitar os termos, crescem as limitações:

  • Você não conseguirá receber chamadas ou notificações
  • WhatsApp vai parar de enviar chamadas e mensagens para seu telefone

Neste último cenário, simplesmente não há mais comunicação. O WhatsApp ressalta que não vai apagar a conta da pessoa, porém, convenhamos, o uso da ferramenta fica muito limitado.

O que dizem os "novos termos" do WhatsApp

Anunciados no início do ano, os novos termos definem que o WhatsApp compartilhe informações com o Facebook. A empresa diz que as novas regras servem, sobretudo para que dados do WhatsApp Business sejam disponibilizados para a rede social como uma forma de integrar os perfis.

Este tipo de troca de informação existe há algum tempo, mas era opcional. Com a mudança, passa a ser compulsório. De concreto, os dados do WhatsApp Business que vão para o Facebook são: nome, número de telefone, aparelho usado, dados de transações e pagamentos e outros dados anônimos.

Sobre a privacidade, o WhatsApp diz que as regras permanecem as mesmas para todos.

"Queremos esclarecer que a atualização não afeta de forma alguma a privacidade das mensagens que os usuários compartilham com seus amigos e familiares. Nem o WhatsApp nem o Facebook podem ler suas mensagens ou ouvir suas ligações que você faz para seus amigos, familiares ou colegas. Tudo o que for trocado ficará entre vocês", diz a empresa em comunicado.

Depois do escândalo da Cambridge Analytica, o Facebook passou a ser visto de forma diferente por muitas pessoas. Então, o fato de a rede passar a obter informações do WhatsApp, ainda que seja dados específicos do WhatsApp Business, ligou o alerta em entidades da sociedade civil e em quem se preocupa com privacidade, pois a companhia de Mark Zuckerberg teria acesso a mais informações do que já concentra.

No início do ano, durante o anúncio dos novos termos, muita gente resolveu instalar apps de mensagem concorrentes, como Signal e Telegram.