PUBLICIDADE
Topo

Moto G Plus x Galaxy A32: qual baratinho com 5G vale mais a pena?

Reprodução
Imagem: Reprodução

Thaime Lopes

Colaboração para Tilt

04/05/2021 04h00Atualizada em 04/05/2021 14h31

A Motorola e a Samsung estão entre as primeiras fabricantes a trazerem para o mercado brasileiro celulares intermediários preparados para o 5G, antes mesmo de a tecnologia deslanchar por aqui: o Moto G 5G Plus e o Galaxy A32 5G.

Com preços quase idênticos (os dois estão saindo por um pouco mais de R$ 2.000*), os smartphones se assemelham também nos seus conjuntos de câmeras e possuem visuais dignos de top de linha. Tilt comparou a ficha técnica dos dois e te mostra quem saiu melhor.

Compre Galaxy A32 5G

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelo link recomendado neste conteúdo. Preços e ofertas da loja não influenciam os critérios de escolha editorial.

  • Moto G 5G Plus: 168.3 x 74 x 9.7 mm e 207 g
  • Galaxy A32 5G: 164.2 x 76.1 x 9.1 mm e 205 g

Os dois aparelhos têm praticamente o mesmo peso e dimensões, além de acabamentos arredondados. A Samsung apostou em uma traseira com cor sólida (preto) e tom pastel (lilás), o que dá um tom mais elegante ao aparelho quando comparado com os fortes tons de azul adotados pela Motorola no G 5G Plus.

Outra vantagem do A32 5G é que suas câmeras e sensores foram distribuídos pela traseira, em vez de usar o módulo separado do estilo "bocas de fogão" adotado pela Motorola.

Veredito: ponto para a Samsung, que apostou num visual mais elegante que lembra os aparelhos tops de linha da fabricante.

  • Moto G 5G Plus: 6,7 polegadas, LCD, resolução de 1080 x 2520 pixels, 90 Hz
  • Galaxy A32 5G: 6,5 polegadas, TFT, resolução de 720 x 1600 pixels, 60 Hz

O modelo da Motorola tem uma resolução digna de top de linha: são 2520 x 1080 pixels em uma tela de 6,7 polegadas, com tecnologia LCD. A taxa de atualização do Moto G 5G Plus é de 90 Hz, o que significa uma transmissão de imagens mais suaves e fluídas em comparação a aparelhos equivalentes (geralmente a taxa de atualização de intermediários é 60 Hz).

O A32, por sua vez, tem resolução de tela de 720 x 1600 pixels e painel TFT, uma tecnologia inferior ao LCD. Tem uma taxa de atualização de 60 Hz.

Veredito: O Moto G 5G Plus leva a melhor. Sua alta resolução somada à taxa de atualização acima da média para essa faixa de preço faz dele a melhor opção nesse quesito.

  • Moto G 5G Plus: 5.000 mAh
  • Galaxy A32 5G: 5.000 mAh

Os dois modelos possuem exatamente a mesma capacidade de bateria: 5.000 mAh. Segundo as fabricantes, isso é o suficiente para que ela dure até um dia a meio com um uso moderado.

O que difere os dois celulares no quesito bateria são seus carregadores. A Samsung entrega um modelo de 15 W, enquanto o 5G Plus vem com um acessório de 20 W. Isso significa que o modelo da Motorola carrega mais rápido.

Veredito: O Moto G sai na frente com seu carregador mais rápido, o que pode fazer diferença para usuários que não querem ficar muito tempo reféns de tomadas e fios.

  • Moto G 5G Plus: traseira quádrupla (grande angular de 48 MP, ultra grande angular de 8 MP, macro de 5 MP e profundidade de 2 MP) e frontal dupla (normal de 16 MP e ultra grande angular de 8 MP)
  • Galaxy A32 5G: traseira quádrupla (grande angular de 48 MP, ultra grande angular de 8 MP, macro de 5 MP e profundidade de 2 MP) e frontal (grande angular de 13 MP)

Principal

As câmeras dos dois smartphones têm exatamente as mesmas resoluções. Indo a fundo nas especificações técnicas das câmeras, a ultra grande angular do aparelho da Samsung tem 123 graus, enquanto a mesma lente do Moto G 5G Plus tem 118 graus, o que pode se traduzir em imagens com um campo de visão um pouco maior.

O review feito por Tilt do modelo da Motorola mostrou que o celular da Motorola se saiu bem em locais com iluminação equilibrada, mas não tão bem em locais pouco iluminados. O modo noturno também não entrega muita qualidade.

Na gringa, quem revisou o A32 5G também disse que as fotos tiradas por ele durante o dia são bastante satisfatórias, mas que ele também não tem uma boa performance em ambientes pouco iluminados.

Veredito: Aqui, a escolha deve ser baseada em qual fabricante o consumidor prefere, já que as especificações são praticamente as mesmas. Pela angulação um pouco maior da ultra grande angular do Moto G 5G, ficamos com ele.

Frontal

Se na parte traseira os celulares são praticamente idênticos, isso muda nas câmera de selfies. A Samsung apostou em uma única câmera, de 13MP.

Já o 5G Plus, por outro lado, conta com câmera frontal dupla, de 16 MP e 8 MP. Nos testes de Tilt, essa segunda lente mudou os tons das fotos.

Veredito: mais um ponto para a Motorola que, ainda com defeitos, apostou em duas opções para quem curte muito tirar selfies.

  • Moto G 5G Plus: processador Snapdragon 765 (2,3 GHz), 8 GB de memória RAM; e 128 GB de memória interna
  • Galaxy A32 5G: processador Mediatek Dimensity 720 (2 GHz), 4 GB de memória RAM; e 128 GB de memória interna

O site oficial da Samsung não fala qual processador a fabricante sul-coreana colocou no A32 5G, mas basta uma rápida pesquisa na internet para saber que o chip é um Mediatek Dimensity 720.

Ele tem pontuação de desempenho inferior ao Snapdragon 765 do modelo da Motorola na plataforma AnTuTu (ferramenta de benchmarking usada para comparar telefones). São 286.731 pontos contra 308.524.

Além disso, o A32 5G tem 4 GB de memória RAM, metade da do seu concorrente da Motorola. Essa diferença de memória é sentida principalmente ao rodar aplicativos pesados ou vídeos longos, quando travamentos podem acontecer se a RAM não for tão potente.

Ambos possuem a mesma capacidade de memória interna: 128 GB.

Veredito: O desempenho do celular da Motorola é melhor que o do concorrente da Samsung. As especificações técnicas mostram que quem levar o Moto G 5G para casa deve sofrer menos com travamentos.

O principal destaque dos dois smartphones é o suporte para a tecnologia 5G. O problema é que aqui no Brasil a tecnologia só deve chegar de fato em 2022 e, enquanto isso, as operadoras estão usando uma versão do 4G com velocidades um pouco mais altas, chamada de 5G DSS.

Ou seja: a principal aposta da Motorola e da Samsung nesses modelos não é, de fato, um atrativo interessante para o mercado brasileiro.

Além disso, ainda que tenha um processador menos potente que o concorrente, o aparelho da Samsung possui um recurso chamado Game Booster, que usa inteligência artificial para aprender os padrões de uso e, com isso, otimizar a bateria, a temperatura e a memória do aparelho, enquanto a pessoa está jogando — algo que o Moto G não tem.

Veredito: Ponto para a Samsung, por oferecer a função Game Booster.

  • Moto G 5G Plus: R$ 2.249,10 (à vista)
  • Galaxy A32 5G: R$ 2.069,10 (à vista)

O Moto G 5G Plus ganhou em praticamente todos os quesitos deste comparativo.

O destaque fica para: a tela de alta resolução somada à taxa atualização que está acima da média para essa faixa de preço; a câmera frontal com duas lentes; processador mais potente e dobro de memória RAM em comparação ao aparelho da Samsung, que, por sua vez, só leva vantagem no recurso que otimiza o desempenho em jogos.

Por isso, para quem está buscando um aparelho com suporte à tecnologia 5G e não pode pagar por um top de linha com esse recurso, o Moto G 5G Plus é uma boa aposta.

Lembramos, entretanto, que o 5G ainda não está em pleno funcionamento no Brasil, assim, se você está pensando em comprar um aparelho só por isso vai correr o risco de que ele já esteja defasado quando a tecnologia chegar por aqui.

* Preços pesquisados em 30 de abril de 2021. Para efeitos de comparação, usamos os valores oferecidos na loja oficial da Samsung e da Motorola. Não foram considerados outros descontos ou promoções de pré-venda.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que dizia uma versão anterior deste texto, no quesito "Recursos Extras", o Moto G 5G Plus possui, sim, espaço para cartão de memória, assim como o Galaxy A32. O erro foi corrigido.