PUBLICIDADE
Topo

Bill Gates terá advogado de 97 anos em divórcio sem pré-nupcial, diz jornal

O empresário e filantropo Bill Gates - TED/Divulgação
O empresário e filantropo Bill Gates Imagem: TED/Divulgação

Colaboração para o UOL, em São Paulo

04/05/2021 09h17

Bill Gates contratou um advogado de 97 anos para representá-lo no divórcio de Melinda, anunciado ontem (3), com Melinda, segundo o jornal Daily Mail. Charles T Munger é um homem de confiança de Warren Buffet, também bilionário e amigo pessoal de Bill, e está listado como um dos três representantes do fundador da Microsoft no processo jurídico.

O processo de divórcio de um dos casais mais ricos do mundo, todavia, não tornará Munger um bilionário, pois ele já o é. Vice-presidente da Berkshire Hathaway, holding administrada por Buffet, o advogado é descrito pela Forbes como um "investidor pragmático e filantropo ativo que doou milhões para universidades".

De acordo com o Daily Mail, Bill e Melinda não tinham um contrato pré-nupcial. Ainda não há informações sobre como Bill e Melinda dividirão os bens, no entanto, caso ambos concordem em dividir a fortuna igualmente, Bill deixará de ser o 4º homem mais rico do mundo, com fortuna estimada em US$ 124 bilhões (cerca de R$ 674 bi), pela Forbes, podendo cair para a 17ª colocação, segundo as estimativas do jornal.

Charles Munger, advogado escolhido por Bill Gates para representá-lo no divórcio com Melinda - Reprodução/Twitter/@m_franceschetti - Reprodução/Twitter/@m_franceschetti
Charles Munger, advogado escolhido por Bill Gates para representá-lo no divórcio com Melinda
Imagem: Reprodução/Twitter/@m_franceschetti

Munger é pai de oito filhos e serviu na Segunda Guerra Mundial como meteorologista do Exército antes de se formar em Direito em Harvard.

Bill, de 64 anos, e Melinda, de 56, foram casados por 27 anos antes de anunciarem a separação. Juntos, eles criaram a Fundação Bill & Melinda Gates, por meio da qual doaram bilhões de dólares no combate às doenças infecciosas e promoveram a vacinação de menores.

A Fundação, que "trabalha em todo o mundo para permitir que todos tenham uma vida saudável e produtiva", foi citada pelo casal no anúncio do divórcio, bem como seus "três filhos incríveis". No entanto, Bill e Melinda acreditam que não podem mais "continuar a crescer como casal".

Eles se conheceram em 1987, quando ele já era presidente da Microsoft e ela foi admitida na empresa como gerente de produtos. Bill e Melinda se casaram no Havaí, em 1994, alugando todos os helicópteros da região para que convidados indesejados não assistissem à cerimônia, conforme divulgado pela imprensa local na época.

O ex-casal ainda é dono de 1,37% das ações da Microsoft. Entretanto, a dupla lidera, desde 2010, uma iniciativa com o objetivo de doar mais da metade de suas fortunas até o resto da vida.