PUBLICIDADE
Topo

Helicóptero da Nasa em Marte faz voo histórico; veja como foi

Marcella Duarte

De Tilt*, em São Paulo

19/04/2021 08h30Atualizada em 19/04/2021 14h11

O histórico primeiro voo de um helicóptero em outro planeta finalmente aconteceu. Nesta segunda-feira (19), o Ingenuity, construído pela Nasa, concluiu a sua missão de decolar com sucesso em Marte.

As informações do voo e o resultado do procedimento foram confirmados depois das 7h30 (horário de Brasília) O voo no planeta vermelho aconteceu horas antes, os dados demoraram um tempo para chegar até a Terra devido à distância.

Segundo a agência AFP, o helicóptero voou três metros sobre a superfície marciana e depois voltou à terra firme, como foi mostrado em um vídeo curto gravado pelo rover Perseverance.

O voo foi feito de modo autônomo, sem controle humano. Apenas alguns comandos foram enviados da Terra com antecedência. As decisões do momento foram tomadas pelo próprio helicóptero robozinho.

O sucesso da ação do Ingenuity virou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais na manhã de hoje. A #MarsHelicopter está reunindo comentários oficiais da Nasa e de fãs da astronomia.

A reação das equipes da Nasa ao receber as informações do Ingenuity foi transmitida ao vivo no perfil dela no YouTube. Eles comemoraram bastante.

Inicialmente previsto para 11 de abril, a data da decolagem havia sido adiada duas vezes por problemas nos softwares do helicóptero. Condições atmosféricas do momento também poderiam abortar o teste.

A imagem abaixo mostra o Ingenuity durante o primeiro voo e a sua sombra no chão.

Uma coletiva de imprensa da Nasa está marcada para 15h desta segunda-feira. Nela, os especialistas darão explicações mais detalhadas do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL), da Nasa.

Assista abaixo o Ingenuity em ação:

Por que o voo em Marte é importante

O Ingenuity (Engenhosidade, em tradução livre) é um moderno mini-helicóptero - ou enorme drone - de 1,8 kg, com duas hélices de 1,2 m e painéis solares que carregam suas baterias.

Esta foi a primeira tentativa de um voo motorizado controlado em outro planeta. O teste de decolagem será repetido diversas vezes durante cerca de um mês.

Seu objetivo não é realizar nenhum experimento, mas demonstrar a própria tecnologia: será possível voar no ar super rarefeito, em um ambiente hostil, com temperaturas que chegam a 90°C negativos.

As hélices terão de girar extremamente rápido para conseguir decolar em uma atmosfera que tem 1% da densidade do ar terrestre no nível do mar. A experiência foi como se ele tivesse voado a mais de 30 mil metros de altitude em nosso planeta.

Para vencer o desafio, o Ingenuity precisou ser leve e ter grandes hélices. As pás giratórias são feitas de uma moderna espuma de fibra de carbono. A única força dando uma mãozinha foi a gravidade marciana, que é cerca de um terço da terrestre.

Mars 2020

O helicóptero faz parte da missão Mars 2020, da Nasa, cujo principal instrumento é o rover Perseverance. Ele chegou ao planeta guardado na "barriga" do robô-jipinho, em fevereiro. Este mês, foi finalmente "desdobrado" e liberado ao solo, para se preparar para voar. Teve até selfie:

Com o sucesso da decolagem, o Ingenuity poderá transformar a exploração espacial. Os testes envolvendo o helicóptero abrirão portas para uma extensiva exploração aérea de Marte e de outros planetas em futuras missões, adicionando um ponto de vista que não consegue ser capturado nem por sondas orbitadoras e nem por rovers (robôs motorizados) em solo.

Um pequeno helicóptero também pode chegar a locais de difícil acesso e até carregar pequenas cargas entre um ponto e outro.

*Colaborou Bruna Souza Cruz