PUBLICIDADE
Topo

Voo do helicóptero da Nasa em Marte será nesta segunda; veja como assistir

Helicóptero Ingenuity da Nasa - NASA/JPL-Caltech
Helicóptero Ingenuity da Nasa Imagem: NASA/JPL-Caltech

Marcella Duarte

Colaboração para Tilt

18/04/2021 14h47Atualizada em 19/04/2021 08h14

O Ingenuity da Nasa finalmente tem data para decolar em Marte. O histórico primeiro voo de um helicóptero em outro planeta acontece nesta madrugada, e será transmitido pela agência espacial dos Estados Unidos a partir das 7h15 (horário de Brasília) de amanhã (19).

Na verdade, o voo acontecerá — se tudo der certo — será às 4h30. Porém, os dados demoram algumas horas para chegar até a Terra. Por isso, essa diferença entre a decolagem e o resultado do procedimento.

A reação das equipes da Nasa ao receber as informações do Ingenuity será transmitida ao vivo no perfil dela no YouTube.

A expectativa para o sucesso dessa parte da missão é alta, mas é bom lembrar que sempre há um risco de a decolagem não acontecer. Inicialmente previsto para 11 de abril, a data já foi adiada duas vezes por problemas nos softwares dos rotores do helicóptero. Condições atmosféricas do momento também podem abortar o teste.

Se tudo der certo, durante a live da Nasa, as pessoas poderão enviar perguntas por meio da hashtag #MarsHelicopter nas redes sociais. Uma coletiva após o voo já está marcada para 15h desta segunda-feira. Nela, os especialistas darão explicações mais detalhadas do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL), da Nasa.

O que esperar do voo?

O Ingenuity (Engenhosidade, em tradução livre) é um moderno mini helicóptero - ou enorme drone - de 1,8kg, com duas hélices de 1,2m e painéis solares que carregam suas baterias.

Esta será a primeira tentativa de um voo motorizado controlado em outro planeta. O teste deve durar apenas 90 segundos, chegando a no máximo 5 metros de altura e até 300 metros de distância. Se for bem-sucedido, será repetido diversas vezes durante cerca de um mês.

Seu objetivo não é realizar nenhum experimento, mas demonstrar a própria tecnologia: será possível voar no ar super rarefeito, em um ambiente hostil, com temperaturas que chegam a 90°C negativos.

As hélices terão de girar extremamente rápido para conseguir decolar em uma atmosfera que tem 1% da densidade do ar terrestre no nível do mar. Será como voar a mais de 30 mil metros de altitude em nosso planeta.

Para vencer, o Ingenuity precisou ser leve e ter grandes hélices. As pás giratórias são feitas de uma moderna espuma de fibra de carbono. A única força dando uma mãozinha será a gravidade marciana, que é cerca de um terço da terrestre.

Devido à distância e demora nas comunicações, o procedimento será feito de modo autônomo, sem controle humano. Apenas alguns comandos serão enviados da Terra com antecedência. As decisões do momento serão tomadas pelo próprio helicóptero robozinho.

Por exemplo, um termostato vai mantê-lo na temperatura certa e os sensores e imagens do solo mostrarão se ele está seguindo o caminho definido pela equipe.

Mars 2020

O helicóptero faz parte da missão Mars 2020, da Nasa, cujo principal instrumento é o rover Perseverance. Ele chegou ao planeta guardado na "barriga" do robô-jipinho, em fevereiro. Este mês, foi finalmente "desdobrado" e liberado ao solo, para se preparar para voar. Teve até selfie:

Se for um sucesso, o Ingenuity poderá transformar a exploração espacial. Ele abrirá portas para uma extensiva exploração aérea de Marte e de outros planetas em futuras missões, adicionando um ponto de vista que não consegue ser capturado nem por sondas orbitadoras e nem por rovers em solo.

Um pequeno helicóptero também pode chegar a locais de difícil acesso e até carregar pequenas cargas entre um ponto e outro.