PUBLICIDADE
Topo

Lembra dele? Clássico relógio da Casio retorna com homenagem à Nasa

Casio lança relógio G-Shock comemorativo aos 40 anos do primeiro ônibus espacial da Nasa - Casio
Casio lança relógio G-Shock comemorativo aos 40 anos do primeiro ônibus espacial da Nasa Imagem: Casio

Marcella Duarte

Colaboração para Tilt

13/04/2021 11h41

A Casio lançou nesta segunda-feira (12) uma edição limitada do clássico relógio de pulso digital G-Shock DW5600, com design inspirado no ônibus espacial Space Shuttle Columbia (STS-1), para comemorar os 40 anos do lançamento do veículo da Nasa.

No dia 12 de abril de 1981, foi lançado o Columbia, a primeira nave reutilizável do mundo, que levou dois astronautas à órbita da Terra e voltou em segurança, inaugurando uma nova fase da exploração do universo.

O relógio está à venda no site norte-americano da marca por US$ 140 (cerca de R$ 800). Infelizmente para os colecionadores brasileiros, a Casio não entrega no Brasil. Quem quiser um terá de ir lá buscar —quando for possível viajar para os EUA novamente— ou procurar em algum revendedor de produtos importados.

O relógio tem o logo da Nasa no mostrador e uma silhueta do ônibus espacial gravada no inox da parte de trás. O mesmo desenho aparece quando a luz de iluminação noturna da tela é ligada.

A pulseira possui a inscrição "STS-1" e "United States", além de uma bandeirinha do país, imitando o que era estampado na estrutura das naves. Para completar, o relógio vem em uma latinha e uma caixinha especiais, com detalhes das missões.

A escolha do G-Shock não foi por acaso: ele era um dos modelos que a Nasa aprovou para serem usados por seus astronautas no ônibus espacial.

A data de lançamento do Challenger também não foi coincidência. Aconteceu exatamente 20 anos depois que o cosmonauta russo Yuri Gagarin se tornou o primeiro humano a orbitar a Terra, com a nave Vostock I, em 12 de abril de 1961. Nesta semana o momento histórico completou 60 anos.

O programa

O primeiro voo tripulado do ônibus espacial, em 12 de abril de 1981, foi um teste ousado. Os astronautas John Young e Bob Crippen provaram que uma nave espacial reutilizável poderia ser lançada como um foguete, e voltar à Terra "planando" em suas asas, como um avião.

Foram construídos seis dele, mas só cinco chegaram ao espaço:

  • Enterprise, usado apenas para testes;
  • Columbia, que cumpriu 27 missões, até se desintegrar em uma reentrada na atmosfera da Terra, em 2003, matando sete astronautas;
  • Challenger, que operou entre 1983 e 1986, quando explodiu 73 segundos após o lançamento, também matando sete astronautas;
  • Discovery, que voou entre 1984 e 2011;
  • Atlantis, de 1985 a 2011;
  • e Endeavour, de 1992 a 2011.

Após 135 missões em 30 anos —duas delas terminando em acidentes fatais—, a era do ônibus espacial chegou ao fim em 2011, com o último pouso do Atlantis, em 21 de julho daquele ano.

Foi graças ao programa que a Nasa construiu a Estação Espacial Internacional (ISS) e realizou grande parte de suas missões e inovações até hoje.