PUBLICIDADE
Topo

YouTuber invade lançamento da SpaceX dias antes de foguete explodir; veja

Youtuber conhecido como Caesar, do canal Loco Vlogs, chega perto de foguete da SpaceX - Reprodução/YouTube
Youtuber conhecido como Caesar, do canal Loco Vlogs, chega perto de foguete da SpaceX Imagem: Reprodução/YouTube

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

09/04/2021 15h08

O youtuber conhecido como Caesar, do canal Loco Vlogs, conseguiu filmar sua aproximação do SN11, protótipo do foguete Starship da SpaceX, no final de março, dias antes dele explodir no teste de lançamento. Ele publicou no seu canal um vídeo no qual caminha pelas instalações da SpaceX em Boca Chica, no Texas (EUA), mas devido à má repercussão, apagou o conteúdo e se desculpou.

O vídeo original feito pelo rapaz continua em outro canal no YouTube até o momento da publicação desta notícia. Nele é possível ver o rapaz caminhando tranquilamente pelas instalações da SpaceX e se aproximando do SN11, um protótipo de cerca de 50 metros de altura, e gravando closes dos três motores do foguete. Apesar disso, as imagens em momento algum mostram o Caesar tocando no foguete.

O registro, no entanto, parece não ter feito o sucesso esperado por Caesar. Ele contou ao The Verge que acabou excluindo a publicação após receber cinco curtidas e 100 "descurtidas".

O youtuber disse estar arrependido de ter invadido as instalações da SpaceX e, em 1° de abril, dois dias após a explosão do SN11, publicou um pedido de desculpas afirmando que "Sim, estava errado. Sim, era ilegal".

Ele ressaltou que no momento da gravação não conseguia "realmente pensar sobre isso". "O que me passou pela cabeça foi: 'Ok, nunca mais terei essa oportunidade de novo'. Então eu fui em frente", disse o youtuber.

O pedido de desculpas tem quase 5.000 visualizações, mas até o momento já recebeu quase 300 "descurtidas" contra 50 curtidas.

Segundo o The Verge, a Administração Federal de Aviação dos EUA, que regulamenta os lançamentos aéreos do país, notificou a SpaceX pelo ocorrido, dizendo que "manter a segurança física de uma instalação de lançamento é um aspecto importante para garantir a segurança pública".

Monica Witt, porta-voz da Nasa, afirmou que a agência leva a proteção muito a sério e que a SpaceX disse que "está investigando o incidente". A empresa de Elon Musk não se pronunciou sobre ocorrido.

Não é a primeira vez

De acordo com o Business Insider, esta não foi a primeira vez que fãs conseguiram invadir as instalações da SpaceX. Em 2019, um homem passou uma noite preso após tirar fotos de um protótipo da Starship.

As imagens são bem parecidas com as publicadas por Caesar no YouTube, com algumas selfies tiradas em frente a um foguete. Na época, o homem foi acusado de "violação de privacidade".

Após ser libertado, ele disse em uma publicação que ninguém se aproximou para alertar que não poderia tirar fotos. "Uma criança poderia ter feito facilmente o que eu fiz, nunca pensei que fosse algo ruim, e se soubesse disso, nunca as publicaria em meu Facebook."

Explosão do SN11

O foguete SN11 foi lançado no final de março pela SpaceX, mas ao se aproximar do solo durante a descida, o protótipo explodiu. Este foi o quarto foguete perdido da SpaceX em menos de quatro meses.

O acidente gerou uma série de memes, com internautas chegando a dizer que a empresa de Elon Musk vai começar a produzir fogos de artifício.