PUBLICIDADE
Topo

Elon Musk se inspira em Game of Thrones e vira "rei da tecnologia" na Tesla

Elon Musk agora é "technoking" na Tesla ou "rei da tecnologia" - Getty Images
Elon Musk agora é "technoking" na Tesla ou "rei da tecnologia" Imagem: Getty Images

Aurélio Araújo

Colaboração para Tilt

15/03/2021 14h27Atualizada em 16/03/2021 12h51

O bilionário Elon Musk, conhecido por ser um tanto excêntrico, anunciou que seu novo cargo na Tesla é o de "technoking", ou "rei da tecnologia", em tradução livre. O comunicado foi feito nesta segunda-feira (15), junto à SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, que é uma agência que regula mercados financeiros.

Musk, que atua como CEO (executivo-chefe) da empresa automobilística com foco em energia renovável desde 2008, não abrirá mão dessa posição. Ou seja, servirá tanto como CEO como "rei da tecnologia".

Além disso, Zach Kirkhorn, que comanda as finanças da Tesla, passa a ser o "mestre da moeda", além de seguir na posição de CFO (diretor financeiro).

Inspiração em Game of Thrones

Se você acompanhava a série "Game of Thrones", ou se é leitor da obra do escritor de fantasia George R. R. Martin, sabe que o nome vem de lá: nos reinos fictícios de Westeros, o mestre da moeda administra as finanças do rei e faz parte do seu conselho.

Por que esses anúncios foram feitos agora? Especula-se que seja uma nova maneira de Musk causar algum frisson no mercado, depois de deixar de ser considerado o homem mais rico do mundo em fevereiro.

Em 2020, o desempenho da Tesla no mercado de ações foi impressionante, aumentando seu valor de mercado em mais de 600%, à medida em que o bilionário projetava que os veículos com zero emissão de carbono dominariam a venda de carros num curto período de tempo.

Influência da covid-19

Mas, em 2021, os números não começaram bem para a empresa de Elon Musk: houve queda de 14% de valor de mercado nos primeiros meses do ano.

O que pode ter contribuído para isso foi que, em dezembro, mais de 450 casos de covid-19 foram registrados entre os funcionários da Tesla. O empresário já foi criticado em 2020, ao escrever no Twitter que "o pânico do coronavírus é burrice", subestimando a pandemia.

Além disso, na semana passada, um incêndio na fábrica da companhia em Fremont, no estado americano da Califórnia, aumentou o pessimismo com a empresa.

Então essa pode ser a nova jogada de marketing de Elon Musk, que não costuma ficar parado. Recentemente, no início de fevereiro, a empresa anunciou um investimento de US$ 1,5 bilhão (cerca de R$ 8,5 bilhões) em bitcoin, a criptomoeda mais conhecida do planeta.