PUBLICIDADE
Topo

Fitbit Charge 5: o que esperar da próxima geração do rastreador fitness

Rastreador fitness Fitbit Charge 4 foi lançado em 2020 com GPS, suporte ao Spotify e NFC - Reprodução/Fitibt
Rastreador fitness Fitbit Charge 4 foi lançado em 2020 com GPS, suporte ao Spotify e NFC Imagem: Reprodução/Fitibt

Gabrielle Pedro

Colaboração para Tilt

13/03/2021 04h01

A Fitbit, comprada pelo Google por US$ 2,1 bilhões, é bem conhecida por seus dispositivos de rastreio de atividades físicas — populares fora do Brasil antes mesmo de a Apple entrar nesse mercado. O fato é que, a cada rumor sobre novos produtos, os fãs da marca "vão à loucura".

O produto da vez é o rastreador fitness Fitbit Charge 5, uma versão atualizada da linha Charge 4, que tinha como destaque na época de lançamento (em 2020) recursos como GPS, suporte ao Spotify e NFC (de pagamentos por aproximação).

A empresa ainda não oficializou nada sobre o Fitbit Charge 5, mas separamos a seguir as principais apostas do mercado para a nova geração da pulseira fitness, de acordo com o site especializado em tecnologia Techradar.

Quando o lançamento pode ocorrer?

A empresa parece seguir um ciclo de lançamento de dois anos da sua linha Charge. Como o seu modelo anterior foi lançado em abril de 2020, a expectativa é que o Fitbit Charge 5 seja lançado apenas em abril de 2022.

E o preço?

Acredita-se que o novo rastreador vai seguir os mesmos passos da geração do ano passado, com a expectativa de preço em torno de US$ 150 (R$ 866, na conversão direta e sem impostos).

Recursos e design

O Charge 4 foi um dos primeiros dispositivos da Fitbit a oferecer GPS embutido, e espera-se que o Charge 5 mantenha esse recurso-chave com melhorias de sistema.

A Fitbit tem um histórico fazer pequenas alterações em seus designs ao longo de várias gerações, visto que o Fitbit Charge 3 e 4 são quase idênticos, assim como os smartwatches Fitbit Versa 2 e 3. Então é provável que não haja uma mudança significativa no próximo modelo.

Também há a expectativa de que o dispositivo terá formato e tamanho semelhantes aos da geração anterior.

Display colorido de resolução mais alta

É uma escolha sensata manter uma tela em disposição preta e branca quando se trata de uso de energia e desempenho de bateria. Mas é importante considerar que esse formato, presente na versão 4, está desatualizado, especialmente em comparação com pulseiras inteligentes mais baratas como o Huawei Band 3 Pro e Xiaomi Mi Smart Band 5 que possuem telas coloridas.

Por isso, espera-se que o Fitbit Charge 5 adote cores em sua tela e que elas permitam a exibição de múltiplas estatísticas com mais clareza. E, claro, sem consumir mais bateria por isso.

Uma tela de resolução mais alta também pode ser adotada pela empresa na próxima geração.

Monitoramento de estresse EDA

O recurso de destaque do smartwach Fitbit Sense é a sua capacidade de medir os níveis de estresse monitorando a atividade eletrodérmica (EDA).

A maioria dos relógios inteligentes que afirmam medir o estresse monitora a variabilidade da frequência cardíaca (inclusive o Charge 4), mas o exame EDA é uma ferramenta nova que faria o Fitbit Charge 5 se destacar de seus concorrentes.

O controle do estresse é uma parte importante do bem-estar geral, e o aplicativo da Fitbit já permite que você mantenha um diário de humor, então isso seria um bom complemento.

ECG

O aplicativo de eletrocardiograma (ECG) da empresa foi aprovado por órgãos de saúde de vários países, mas até agora o Fitbit Sense é o único dispositivo da marca que possui um sensor de ECG.

Esta é uma ferramenta útil que pode ajudar pessoas com comorbidades que usam o smartwatch, alertando precocemente sobre a fibrilação atrial (ritmo cardíaco irregular), o que pode ser um ponto de partida para uma conversa com um médico.

Seria também interessante se a o rastreador fitness Charge 5 tivesse a função.

Pulseira confortável

Uma nova pulseira não envolveria lá uma grande atualização, mas seria bem-vinda pelos fãs. Os dispositivos de condicionamento físico são cada vez mais destinados ao uso 24 horas por dia, com uma série de recursos e ferramentas para monitorar a saúde de dia e à noite.

A pulseira padrão do Fitbit Charge 4 é boa, segundo relatos dos usuários, mas não é tão confortável quanto a Infinity Band encontrada nos relógios Fitbit Sense e no Versa 3, que não tem fivela convencional e é feita inteiramente de silicone macio.

Isso faz uma diferença real para quem deseja usá-lo durante à noite e deseja esquecer que está usando um dispositivo no pulso.