PUBLICIDADE
Topo

Nasa em festa: veja um compacto do pouso do robô Perseverance em Marte

Rover Perseverance em ilustração da Nasa - Nasa
Rover Perseverance em ilustração da Nasa Imagem: Nasa

Marcella Duarte

Colaboração para Tilt

19/02/2021 11h36Atualizada em 20/02/2021 09h09

A Nasa está em festa. O pouso do rover Perseverance, da missão Mars 2020, aconteceu perfeitamente como planejado. O robô foi colocado na superfície de Marte às 17h56 (horário de Brasília) de ontem (18).

Todas as etapas da aproximação, entrada na atmosfera e descida ao solo foram um sucesso. O desafiador procedimento foi acompanhado por dezenas de profissionais do centro de controle da missão, na Califórnia (EUA).

"Pouso confirmado": essas duas palavras eram as mais aguardadas dos últimos sete meses, desde que a nave deixou a Terra, em julho do ano passado. Veja um compacto do emocionante momento:

A Nasa já divulgou as primeiras imagens da superfície de Marte, transmitidas por duas das câmeras do Perseverance, assim que aterrissou em seu "lar eterno". Nos próximos dias, devem chegar mais fotos e vídeos em alta resolução.

Visão da frente:

E de trás:

O pouso

A maior tensão foram os "sete minutos de terror" - tempo entre a entrada na atmosfera do planeta em altíssima velocidade e o pouso em si.

Entenda como tudo aconteceu:

Primeiro, cerca de dez minutos antes da chegada, o conjunto se livrou da nave em si - a parte que o guiou até lá -, virando uma espécie de disco voador. Então, atingiu o topo da atmosfera de Marte a uma velocidade absurda de mais de 20.000 km/h.

Um escudo térmico protegeu tudo das altíssimas temperaturas causadas pelo atrito, que libera muita energia. Ao chegar às camadas mais baixas, o veículo foi se guiando e estabilizando, com ajuda de propulsores. Quando estava lento o suficiente, foi lançado um enorme paraquedas supersônico, para frear a descida.

O escudo, não mais necessário, foi solto, para liberar a visão do solo. Isso expôs o rover, preso embaixo de um foguete circular. Os propulsores funcionaram com mais força, para reduzir a velocidade até míseros 2 km/h.

Então, o rover foi colocado delicadamente em solo, pendurado por três cabos, em uma espécie de guindaste aéreo. Ele pousou na cratera Jezero, de 40km de diâmetro e 500m de profundidade, que há mais de três bilhões de anos foi um lago marciano. Se já existiu vida no planeta, mesmo que apenas atividade microbiana, este é o local com mais chances de guardar evidências.

Veja a animação completa do procedimento:

Este é o quinto rover (robô sobre rodas) da Nasa a pousar no planeta vermelho, após: Sojourner (1997), Spirit (2004), Opportunity (2004) e Curiosity (2012). Agora, em "Marte firme", o Perseverance - o mais moderno e caro de todos - já pode iniciar suas pesquisas geológicas e a busca por sinais de vida.

Festa vermelha na Terra

O mundo, principalmente os Estados Unidos, se emocionou junto com a Nasa. Para comemorar o pouso em Marte, diversos marcos norte-americanos foram iluminados na cor vermelha, como o Empire State, em Nova Iorque, e as prefeituras de São Francisco e Los Angeles.