PUBLICIDADE
Topo

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Não tem pay-per-view? Grupos de Telegram falam sobre BBB 24 horas por dia

Arte UOL
Imagem: Arte UOL

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

13/02/2021 16h10

O Big Brother Brasil é um sucesso de audiência na televisão e também de interações nas redes sociais. Dia sim, outro também, algo relacionado ao programa ou o nome dos participantes aparece entre os assuntos mais comentados no Twitter, além das inúmeras postagens no Instagram e Facebook.

E o sucesso chegou com força também em alguns grupos do Telegram. O "Canal BBB21", por exemplo, possui atualmente 317,8 mil inscritos e é o mais seguido no aplicativo de mensagens. Já o grupo "BBB 21 - Espiadinha" aparece como o segundo mais popular, com 239 mil inscritos.

Tilt fez a experiência de entrar nos dois grupos e acompanhar as mensagens. Se você quer ficar atualizado de tudo o que acontece no BBB é realmente muito simples. Basta baixar o Telegram na Apple Store ou na Play Store — caso você ainda não tenha o aplicativo instalado —, e acessar o link de um dos grupos (ou dos dois, caso você queira MUITA informação).

Na sequência, você deve clicar em "entrar no grupo" e pronto, já receberá a atualização em tempo real de tudo o que acontece na casa mais vigiada do país.

24 horas por dia

Realmente o volume de postagens é maior do que aquelas que rolam em um ao vivo de jogo de futebol. Os administradores dos grupos estão muito atentos e o tempo todo pintam mensagens sobre o que os participantes falaram ou fizeram na casa.

Grupo do Telegram BBB21 - Espiadinha - Reprodução - Reprodução
Grupo do Telegram BBB21 - Espiadinha
Imagem: Reprodução

"As postagens vêm em formas de fotos, vídeos ou simplesmente comentários com o que rolou naquele momento da casa. A gente sempre fica de olho no Globoplay e nas redes sociais, como o Twitter. Assim que acontece alguma coisa alguém já vai atualizando. Nós nos revezamos, alguns postam de madrugada, outros pela manhã. É 24 horas [por dia] de cobertura de verdade", explica Érica Pereira Mathias, administradora do grupo "BBB 21 - Espiadinha".

Lucas Lucena, administrador do "Canal BBB 21", segue na mesma linha e afirma que os administradores estão trabalhando em escala para conseguir abastecer os grupos. "A gente sempre acompanha o Globoplay para ter todas as informações. Além disso, sempre que acontece alguma informação muito relevante, como os beijos entre Gil e Lucas ou Carla e Arthur, a gente posta e já vai atrás de algo a mais com urgência", explica.

Os assuntos mais relevantes também são os que mais bombam nos grupos. Uma postagem do "Canal BBB 21" sobre uma conversa de Arthur, líder da segunda semana, falando que vetaria Gilberto da prova do líder teve mais de 56 mil visualizações em poucos minutos, bem como mais de 3 mil comentários.

E se a ideia dos criadores dos grupos é fazer com que aqueles que não assinam o pay-per-view ou não conseguem ficar o dia todo ligados tivessem o máximo de informações possíveis sobre o que está rolando na casa, o objetivo foi 100% atingido.

Grupo do Telegram que compartilha vídeos do BBB21 - Reprodução - Reprodução
O nível de atualização de grupos do Telegram sobre o BBB21 é insano
Imagem: Reprodução

É pelo Telegram que a revisora publicitária Giovana Ferreira consegue acompanhar o BBB. Fã do programa, ela trabalha em horário comercial e consegue se atualizar de tudo que aconteceu na casa acompanhando o "Canal BBB21".

Mesmo não conseguindo acompanhar o conteúdo o tempo todo, pela grande quantidade de postagens, ela diz que o grupo facilita a entender "o que de melhor aconteceu".

"Recebi o grupo por WhatsApp e comecei a seguir logo na primeira semana de programa, quando as coisas começaram a esquentar lá dentro", afirma. Contudo, ela diz que a quantidade de mensagens dos seguidores do grupo é tão grande que mal consegue interagir.

"Os comentários rolam muito rápido. Algumas vezes a postagem aparece e um minuto depois vai ter mais de mil comentários e crescendo. Dá para comentar coisas um pouco mais aleatórias, mas não dá para acontecer uma interação pela quantidade por publicações", afirma.

A impressão que dá para quem participa dos grupos é que não se perde nada do que acontece na casa. E para isso, os dois responsáveis pelos canais admitem, não basta apenas ficar de olho no TV, mas também nas redes sociais.

"Tem memes que vêm pela internet e a gente aproveita, gera muito engajamento, a galera gosta de comentar. Tem a coisa de a Lumena autorizar ou da Pocah dormindo. Às vezes pegamos uma pessoa falando algo e mostramos ela, logo em seguida, se contradizendo. Estar de olho nas redes também é importante", explica Érica.

Portanto, quer saber como as coisas estão se desenvolvendo no BBB e não consegue ficar o dia todo de olho na TV? O Telegram pode ser a solução.

Como surgiu a ideia

Os dois canais mais famosos sobre o BBB no Telegram surgiram de forma parecida.

Criado por três amigos durante o BBB do ano passado, o grupo "Canal BBB 21" hoje conta com dez administradores e atualiza o público sobre tudo que ocorre dentro da casa.

"A ideia surgiu da vontade de levar as informações do BBB para as pessoas. Até o ano passado, quando terminou o BBB, a gente tinha 13 mil inscritos. Hoje, com praticamente duas semanas de BBB 21, estamos com mais de 300 mil inscritos. Nunca esperávamos por esse crescimento", afirma Lucas Lucena.

"O dia que mais ganhamos inscritos foi na madrugada de domingo, que o Lucas pediu para sair. Recebemos 44 mil inscritos só naquela madrugada", diz.

Já o "BBB 21 - Espiadinha" também foi criado no ano passado, em um dos BBBs que mais caiu nas graças do público. Feito para ser um hobby entre amigos, o canal viu nos últimos dois dias foram um crescimento de quase 20 mil novas inscrições.

"Decidimos fazer um ambiente onde todo mundo pudesse torcer para quem quisesse, já que no ano passado tinha muita divisão entre as torcidas. Foi assim que a gente começou", conta. Além disso, Érica afirma que o canal é destinado às pessoas que não têm acesso ao Globoplay ou que trabalham o dia todo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL