PUBLICIDADE
Topo

Mais de 990 milhões de SMS alertaram brasileiros sobre desastres e covid-19

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Mirthyani Bezerra

Colaboração para Tilt

09/02/2021 13h45

Você usa bastante o SMS? Em tempos de aplicativos de mensagens instantâneas, o que era considerado obsoleto para muita gente vem se mostrando uma ferramenta importante no alerta sobre desastres naturais e a covid-19. Só no ano passado, mais de 990 milhões de avisos via SMS foram enviados, segundo a Conexis, entidade que reúne as operadoras de telefonia.

Em geral, as mensagens informaram os clientes cadastrados sobre chuvas fortes, granizo e até sintomas da doença causada pelo novo coronavírus.

A maior parte dos alertas esteve relacionado a chuvas intensas (57% deles). Mas vale destacar o envio de 432 milhões de mensagens ligadas à pandemia da covid-19. Esse volume foi usado como parte das estratégias de informação dos governos sobre a pandemia.

No geral, o texto do SMS é definido pela Defesa Civil. As informações são enviadas para quem optou por receber os alertas, que são emitidos considerando a região de interesse que a pessoa informou durante o cadastro.

Do volume de alertas, segundo o levantamento, 17% dos avisos corresponderam a mensagens sobre doenças infecciosas, 11% sobre a baixa umidade do ar, 4% sobre alagamentos, e 3%, granizo.

O sistema de alerta de desastres começou a ser implantado em 2017 pelas empresas em parceria com a Defesa Civil dos Estados e com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), com os custos dos disparos recaindo exclusivamente sobre as operadoras.

O que fazer para receber os alertas

Se você quer ser avisado sobre riscos de desastres naturais na região onde mora, precisa se cadastrar enviando uma mensagem pelo celular para o número 40199, com o CEP do seu endereço.

Cerca de 463,7 milhões de SMS foram enviados apenas no Estado de São Paulo, o mais populoso do Brasil e que concentra o maior número de celulares em uso —mais de 70 milhões, de acordo com a Conexis. O Rio de Janeiro ficou atrás, com 197,6 milhões de SMS de alertas. Minas Gerais aparece em terceiro, com 115 milhões de mensagens.