PUBLICIDADE
Topo

Quem são os homens que pagarão R$ 297 mi para 1º voo comercial ao espaço

Da esquerda para a direita: o vice-presidente da Axiom, Michael Lópex-Alegría; o investidor canadense Mark Pathy; o empresário americano Larry Connor; e o empresário israelense Eytan Stibbe - Divulgação/Axiom
Da esquerda para a direita: o vice-presidente da Axiom, Michael Lópex-Alegría; o investidor canadense Mark Pathy; o empresário americano Larry Connor; e o empresário israelense Eytan Stibbe Imagem: Divulgação/Axiom

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

27/01/2021 18h04Atualizada em 27/01/2021 18h48

Você tem o sonho de conhecer a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês)? Mas será que está disposto a pagar o preço para isso? Pois saiba que três homens decidiram arcar com os custos de US$ 55 milhões (R$ 297 milhões, na cotação atual) cada um para ser a primeira tripulação privada a voar para a ISS.

De acordo com o site Business Insider, cada membro da tripulação irá pagar US$ 11,2 mil (R$ 60,7 mil) por dia para usar os sistemas de suporte de vida e banheiro na ISS, além de US$ 22,5 mil (R$ 121,5 mil) por dia para ter comida, ar e suprimentos médicos. Esse valores estão incluídos nos US$ 55 milhões que cada um pagará, disse a Nasa ao The Verge.

A Axiom Space, responsável pela viagem, divulgou hoje que a tripulação voará em um foguete da SpaceX no início de 2022 e partirá do Cabo Canaveral, na Flórida. A missão até a estação espacial levará cerca de dois dias e a tripulação fará pesquisas e projetos filantrópicos por oito dias no local.

A empresa está construindo e operando a primeira estação espacial privada do mundo. "As missões de astronautas particulares da Axiom são o primeiro passo no caminho para este futuro próximo", diz a companhia.

Axiom Station - Divulgação/Axiom - Divulgação/Axiom
Axiom Station
Imagem: Divulgação/Axiom

Mas quem fará parte dessa viagem?

O comandante da viagem será o astronauta aposentado da Nasa e vice-presidente da Axiom, Michael Lópex-Alegría. Segundo a Axiom, ele já voou ao espaço quatro vezes durante seus 20 anos de carreira na agência espacial americana, e agora poderá entrar para a história como a primeira pessoa a comandar uma missão civil e comercial ao espaço.

"Sei por experiência própria que o que os humanos encontram no espaço é profundo e os impulsiona a fazer contribuições mais significativas no retorno à Terra", afirmou ele no comunicado à imprensa.

O experiente astronauta terá a companhia do empresário americano Larry Connor, que será o piloto da missão, além do investidor canadense Mark Pathy e do empresário israelense Eytan Stibbe como especialistas da missão.

Com a viagem, Pathy se tornará o 11º astronauta do Canadá, enquanto Stibbe, ex-piloto da força aérea israelense, será o segundo astronauta da história do país. Os dois atuarão como especialistas em missões, segundo a Axiom.