PUBLICIDADE
Topo

Fundador da Alibaba não sumiu e só está "calado", diz TV dos EUA

Jack Ma, um dos fundadores e ex-CEO do Grupo Alibaba e criador da fundação que leva seu nome - Alibaba Group
Jack Ma, um dos fundadores e ex-CEO do Grupo Alibaba e criador da fundação que leva seu nome Imagem: Alibaba Group

Sarah Alves

Colaboração para Tilt

06/01/2021 14h36

O fundador da Alibaba, Jack Ma, não está desaparecido, mas sim calado e escondido. A informação foi compartilhada nesta terça-feira (5) pelo jornalista David Faber, âncora da rede de televisão norte-americana CNBC.

Segundo o apresentador, que disse ter acesso a fontes, o empresário está escondido e "menos visível propositalmente" em meio à repressão do Partido Comunista Chinês às suas empresas. Faber, que já cobriu as atividades de Ma, afirmou ainda que o sumiço deve continuar "por algum tempo". De acordo com o jornalista, é "muito provável" que ele esteja na cidade de Hangzhou, onde fica a sede da Alibaba.

Ma não aparece em público desde 24 de outubro, quando fez críticas às políticas regulatórias chinesas em discurso durante um fórum em Xangai. Na ocasião, o empresário afirmou que os reguladores sufocam a inovação do setor financeiro. Em novembro, ele cancelou a participação na final do seu reality show, Africa's Business Heroes, sendo substituído por um executivo da Alibaba. Um porta-voz da empresa afirmou que a ausência seria por incompatibilidade na agenda.

O sumiço de Jack Ma levantou suspeitas da mídia internacional. Após as críticas do empresário, o regime chinês concentrou seus trabalhos sobre a Alibaba e empresas associadas ao grupo. O governo suspendeu uma oferta pública de ações de US$ 97 bilhões - aproximadamente R$ 518,7 bilhões - ao Ant Group, além de ordenar que a empresa promova uma reorganização nos financiamentos ao consumidor, com a criação de uma holding, e criou investigações antitruste contra a Alibaba.

Empresário de maior destaque na China, Jack Ma é membro do Partido Comunista Chinês e, até então, reconhecido pela contribuição para a economia digital no país. A Alibaba é uma das principais empresas chinesas, com os negócios baseados em vendas online.