PUBLICIDADE
Topo

Novo chip promete baratear celulares 5G em 2021

Pixabay
Imagem: Pixabay

Lucas Carvalho

De Tilt, em São Paulo

04/01/2021 19h20

Em 2020, os primeiros celulares com 5G chegaram ao Brasil antes mesmo que a nova geração da internet móvel fosse oficialmente implementada no país. Mas esses novos smartphones não são exatamente acessíveis: o mais barato, o Moto G 5G, da Motorola, foi lançado pelo preço sugerido de R$ 2.799.

Mas em 2021, os smartphones 5G devem ficar mais baratos —ou melhor, os smartphones mais baratos devem ganhar 5G. Tudo graças ao Snapdragon 480 5G, o novo processador para celulares desenvolvido pela Qualcomm, principal fabricante de chips para dispositivos móveis do mundo.

Este é o primeiro chip 5G da linha de processadores Snapdragon 400, usada em aparelhos de entrada que chegam a custar menos de R$ 1.000 no Brasil. É o caso da linha K da LG, ou o Moto E, da Motorola. Outros chips da Qualcomm, como as da linha Snapdragon 700 (intermediários) e Snapdragon 800 (tops de linha) já vinham com suporte ao 5G, incluindo aparelhos vendidos no Brasil.

O novo 480 vem com o modem Snapdragon X51 5G que permite acesso ao 5G comercial utilizado em países como os Estados Unidos, e que ainda não está disponível no Brasil, aguardando leilão das faixas frequência de rádio dedicadas à tecnologia por parte da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O leilão deve acontecer no segundo semestre deste ano.

O modem também tem suporte ao 5G DSS, uma versão preliminar da tecnologia que usa os mesmos equipamentos e frequências do 4G e que já está disponível em algumas cidades brasileiras.

Além de ser capaz de fazer download e upload de dados em mais de 1 gigabit por segundo na rede móvel, o novo chip também tem suporte ao Wi-Fi 6, padrão mais recente de internet fixa sem fio, câmeras triplas e carregamento rápido de bateria.

Ainda não foram anunciados os primeiros smartphones a usar o processador Snapdragon 480 5G, mas fabricantes como Nokia, Oppo e OnePlus já anunciaram parcerias com a Qualcomm para utilizar o novo chip.