PUBLICIDADE
Topo

Corrida mais longa e mais: veja o que deixa passageiros da 99 mais pistola

Getty Images
Imagem: Getty Images

Vinícius de Oliveira

Colaboração para Tilt

17/12/2020 11h47

Sem tempo, irmão

  • Estudo da 99 aponta quais situações mais geram atrito entre passageiros e motoristas
  • Usuários criticaram motoristas que fazem caminho maior para aumentar valor da corrida
  • Motoristas reclamaram mais de passageiros que os deixam esperando ou não pagam viagem

Uma pesquisa realizada pelo aplicativo 99 revelou quais comportamentos dos motoristas mais irritam os passageiros durante as viagens. O levantamento mostra que fazer um caminho desnecessário para aumentar o valor da corrida (56%) está no topo das reclamações, seguido por motoristas que falam ao telefone (49%) ou dirigem em alta velocidade (41%).

Em contrapartida, só 1% dos motoristas assumiram que já optaram por caminhos mais longos para deixar a corrida mais cara. Outros 17% assumiram conversar no celular enquanto dirigem e 7% já ultrapassaram o limite de velocidade das vias. De acordo com a empresa, o objetivo do estudo foi entender o que gera discussões durante as corridas —que representam 59% das reclamações na plataforma.

Outros comportamentos dos motoristas considerados incômodos pelos passageiros são direção perigosa (39%), pressão por avaliação positiva (34%), fazer muitas reclamações sobre a viagem (32%), encarar excessivamente (28%) e ultrapassar no semáforo vermelho (25%).

Passageiro também incomoda

O estudo também apontou quais comportamentos dos passageiros são considerados inaceitáveis para os motoristas do app. As principais queixas são de usuários que os fazem ficar esperando no ponto de encontro (78%), que pedem para levar mais pessoas do que o permitido por lei (72%) e que batem a porta do veículo (70%).

Há reclamações também sobre passageiros que comem ou bebem no automóvel (65%), que entram bêbados no carro (61%) e que não pagam a viagem por algum motivo (61%). Pedir para parar em local proibido (56%) e entrar sujo com areia ou molhados (55%) completam a lista de comportamentos inadequados.

O levantamento também perguntou, dentre esses comportamentos, quais eram aceitáveis para os motoristas. Entrar bêbado no carro ou consumir alimentos foram considerados menos incômodos, com 19% e 20% respectivamente. Por sua vez, não pagar a viagem (7%), pedir para parar em local proibido (8%) e entrar sujos de areia ou molhados (8%) foram apontados como inaceitáveis.

Guia de bons modos

Para uma boa convivência entre passageiros e motoristas, a empresa lançou na semana passada o Guia da Comunidade 99. O documento tem como objetivo promover o respeito, divulgando quais são os comportamentos esperados e os proibidos tanto para os motoristas quanto para os usuários. O material foi produzido em parceria com o Instituto Ethos, ONG dedicada aos direitos humanos.

Seis em cada dez ocorrências de segurança reportadas por motoristas e passageiros no aplicativo de transporte 99 são causadas por falta de respeito entre as partes. Entre elas estão assédio (23% dos incidentes, quase um quarto do total), agressões verbais (14%), físicas (7%) e discriminações (4%).

De acordo com a 99, o guia foi criado com a participação dos passageiros e incluiu pessoas de várias regiões do país, de diferentes gêneros, raças e orientações sexuais. O documento fornece dicas práticas e exemplos de situações, além de capítulos sobre o combate à discriminação a mulheres, negros e LGBTI+, além de outros grupos minoritários.

O guia está disponível online. A 99 tem 750 mil motoristas e 20 milhões de passageiros cadastrados em mais de 1,6 mil cidades brasileiras. O documento deve ser lido e aceito por quem presta e por quem usa o serviço.