PUBLICIDADE
Topo

Buscando um celular para boas fotos? Mostramos 5 modelos

Galaxy Note 20 Ultra na cor bronze - Divulgação
Galaxy Note 20 Ultra na cor bronze Imagem: Divulgação

Thiago Varella

Colaboração para Tilt

27/11/2020 13h06

Para que comprar uma máquina fotográfica de última geração se os melhores smartphones do mercado têm câmeras excelentes e tiram fotos com uma qualidade impressionante? Não estou querendo dizer que você vai pagar menos. Os melhores aparelhos custam caro, é claro.

Mas se você gosta de tirar fotos e não abre mão de ter um ótimo celular, confira a lista que fizemos com cinco modelos que vão desde o vanguardista Galaxy Z Fold 2 até o ótimo intermediário Huawei Nova 5T.

Galaxy Z Fold 2

O Galaxy Z Fold 2, da Samsung, é uma das grandes novidades do ano. Com sua tela dobrável, o smartphone tem um ar meio futurista, tamanho de tablet e uma usabilidade impressionante nas duas telas.

Mas o que interessa aqui para a gente são as câmeras. Como um dos celulares mais inovadores — e caros — da sua geração, o Galaxy Z Fold 2 não decepciona quando o assunto são fotos.

Ao todo, são cinco lentes diferentes: três câmeras traseiras (uma principal, uma grande angular e uma teleobjetiva), uma câmera frontal na tela interna e uma câmera frontal na tela externa.

A câmera traseira é o maior destaque, com variados modos de fotografia. As três lentes tiram fotos com ótima qualidade, bom contraste de cores e riqueza de detalhes. Em relação ao zoom, o Z Fold 2 pode chegar a até 10x, menos do que o Note 20 Ultra, por exemplo, que tem até 50x. Mas isso não chega a ser um problema.

O modo noturno faz fotos ótimas e praticamente transforma a noite em dia. O desfoque de fundo também funciona muito bem e consegue realçar bem o objeto principal.

Um recurso inédito do Z Fold 2 é a capacidade de tirar uma "selfie com a câmera traseira". É só apertar um botão no app da câmera com o celular aberto que a tela externa passa a mostrar a imagem da câmera frontal em tempo real enquanto você tira uma foto.

Ficha técnica:

  • Telas: interna de 7,6 polegadas (Amoled Dinâmico) e externa de 6,2 polegadas (Super Amoled)
  • Câmeras: Traseira tripla (12 MP + 12 MP + 12 MP); frontal interna (10 MP) e frontal externa (10 MP)
  • Processador: Snapdragon 865+ octacore de 7 nanômetros
  • Memória: 12 GB (RAM) e 256 GB (armazenamento)
  • Bateria: 4.500 mAh
  • Preço: R$ 12.600

Note 20 Ultra

O Galaxy Note 20 Ultra é um dos principais smartphones top de linha do mercado atualmente. Rápido, com ótima bateria, uma tela incrível e, claro, bem caro. Talvez o único problema desse celular seja seu tamanho. Por ser grande, é um pouco difícil de usar.

Agora, sobre as câmeras quase não há críticas, são realmente excelentes. São três câmeras traseiras: uma principal com incríveis 108 MP, uma grande angular e uma teleobjetiva.

As fotos ficam sensacionais em diversas condições de luz e tem um ótimo contraste de cores. O modo noturno funciona bem e o desfoque de fundo é comparável ao do iPhone. O zoom deste celular chega a até 50x e consegue revelar detalhes difíceis de enxergar a olho nu.

Um dos pontos fracos é a usabilidade. O app da câmera tem tantos recursos diferentes que é necessário usar o botão "mais" para achar, por exemplo, o desfoque de fundo e o modo noturno.

A câmera frontal é única e também muito boa, tirando selfies com boa qualidade e riqueza de detalhes.

Ficha técnica:

  • Tela: 6,9 polegadas com resolução Quad HD+ (3088 x 1440 pixels) e iluminação Amoled Dinâmica
  • Câmeras: traseira tripla (108 MP + 12 MP + 12 MP) e frontal (10 MP)
  • Processador: Exynos 990 (2,7 GHz)
  • Memórias: 12 GB de RAM e memória interna de 128 GB, 256 GB ou 512 GB
  • Bateria: 4.500 mAh
  • Preço: R$ 6.000

Caso você deseja comprar este produto, é possível encontrá-lo aqui.

Mi Note 10

Mi Note 10 - Divulgação/Xiaomi - Divulgação/Xiaomi
Xiaomi Mi Note 10 e Note 10 Pro têm câmera de 108 MP e bateria de 5.260 mAh
Imagem: Divulgação/Xiaomi

O Mi Note 10 é quase um top de linha. Digo quase porque está abaixo do iPhone 11 ou do Galaxy S10, lançados no mesmo ano. Mas, ainda assim, é um dos melhores smartphones da Xiaomi, a marca chinesa queridinha dos brasileiros. O grande problema é que o processamento é lento e isso, para quem está acostumado aos melhores aparelhos do mercado, irrita.

Uma das características que deixa o Mi Note 10 em pé de igualdade com os top de linha é o conjunto de câmeras. Aliás, haja câmera. No topo do celular há uma câmera telefoto com zoom de 5 MP que pode fazer "upscalling" — ou seja, um redimensionamento de imagens para chegar até 8 MP.

A que fica abaixo dela é outra telefoto, com capacidade de 12 MP e zoom ótico de duas vezes. A do meio é a principal, que faz fotos com sensacionais 108 MP. As que ficam fora do cercadinho de câmeras são a grande angular, de 20 MP, e a macro, de 2 MP, que serve para tirar foto de coisas bem de pertinho em detalhes.

Ufa! Eu falei que tinha muita câmera. O sensor do Mi Note 10 usa a tecnologia de Quad-Pixel. É como se juntasse quatro pixels normais em um grande pixel, que absorve mais luz e é capaz de compor fotos mais nítidas. Assim, as fotos vão sair com 27 MP de tamanho, mais ou menos.

É possível também tirar fotos com todos os 108 MP. Essas imagens têm resolução suficiente para serem colocadas em um outdoor, mas, até pelo tamanho do arquivo, dificilmente você vai tirar uma foto assim.

Ficha técnica:

  • Tela: 6,47 polegadas Super Amoled Full HD+
  • Câmeras: cinco traseiras (108 MP + 20 MP + 12 MP + 5MP + 2 MP) e frontal (32 MP)
  • Processador: Snapdragon 730G
  • Memória: 6 GB ou 8 GB (RAM) e 128 GB ou 256 GB (armazenamento)
  • Bateria: 5.260 mAh
  • Preço: R$ 3.500

Caso você deseja comprar este produto, é possível encontrá-lo aqui.

iPhone 12 Pro

A linha iPhone 12 começou a ser vendida há poucos dias no Brasil. O smartphone da Apple é caro, sim, mas é um dos melhores do mercado. E quem se acostuma com o sistema do iPhone, dificilmente tem vontade de trocar por outra marca.

Na versão 12 Pro, o iPhone segue o padrão de qualidade de suas câmeras. O smartphone traz o novo sensor Lidar, presente do iPad Pro. Ele melhora o mapeamento de profundidade do sensor da câmera por conseguir entender a distância entre objetos. Isso resulta em um foco automático mais rápido nas fotos com pouca luz e também a promessa de um salto nas experiências com realidade aumentada.

A gravação de vídeos também foi melhorada. O celular consegue capturar 60 vezes mais cores, segundo a Apple. E é o primeiro modelo a gravar diretamente Dolby Vision, um padrão que promete vídeos mais realistas em saturação e contraste.

O modo noturno, que era muito bom com a geração iPhone 11, agora funciona com todas as câmeras, o que nós destacamos em nosso review do aparelho como um ponto bem positivo. O novo conjunto de lentes também consegue captar mais luz.

Entre as outras novidades está o fato de que a lente grande angular distorce um pouco menos nas bordas, e as fotos com ela e com a lente telefoto são um pouco mais nítidas e detalhadas.

Ficha técnica:

  • Tela: Oled de 6,1 polegadas
  • Câmera: tripla principal (com sensor LiDAR) de 12 MP; frontal de 12 MP
  • Processador: A14 Bionic
  • Armazenamento: 128 GB, 256 GB e 512 GB
  • Preço: a partir de R$ 9.999

Caso você deseja comprar este produto, é possível encontrá-lo aqui.

Huawei Nova 5T

Nem só de celulares tops de linha se faz uma lista de bons aparelhos com excelentes câmeras. Aqui está o Huawei Nova 5T, um smartphone considerado intermediário, mas com bom desempenho e indicado para quem gosta de bancar o fotógrafo.

O Huawei Nova 5T trabalha com cinco sensores: quatro na parte de trás e um na frente. A função de inteligência artificial dá uma força no processamento das imagens, fazendo correções como eliminação de ruído, exposição prolongada e estabilização para fotos noturnas.

A câmera principal tem 48 MP e produz fotos boas em condições diferentes de luminosidade. A segunda é uma lente que serve para tirar fotos com um ângulo maior e tem 16 MP. As outras duas lentes traseiras têm 2 MP cada. Uma serve para ajudar a obter o efeito de profundidade e a outra é um sensor macro voltado para capturar detalhes menores.

Já a câmera de selfie tem 32 MP e não decepciona, mas também não é fantástica. O celular também usa a inteligência artificial para ajudar no processamento das imagens na hora da selfie.

Ficha técnica:

  • Tela: 6,4 polegadas LCD Full HD+ (1080 x 2340 pixels)
  • Câmera: Dupla, com lente principal de 48 MP e lente grande-angular de 13MP
  • Processador: Snapdragon 855 (2.8 GHz)
  • Memória: RAM de 6, 8 ou 12 GB, armazenamento interno de 64, 128, 256 ou 512 GB
  • Bateria: 5.000 mAh
  • Preço: a partir de R$ 2.800

Caso você deseja comprar este produto, é possível encontrá-lo aqui.

Veredito

O Galaxy Z Fold 2 é o celular ideal para quem ter no bolso o que há de mais moderno e inovador no mercado. Mas ser vanguardista tem um preço. Smartphones de tela dobrável ainda são uma tendência, então este aparelho é muito caro. É possível ter outro celular mais barato — ou menos caro — com câmeras tão boas quanto as dele. Ou até melhores.

O Note 20 Ultra é o que de mais sensacional existe no mercado para celulares Android, digamos, "normais". As câmeras são incríveis e as fotos ficam excelentes. Mais uma vez, o problema deste aparelho é o preço. Claro que não custa uma pequena fortuna como o Z Fold 2, mas R$ 6.000 ainda é um preço bem alto.

Mas não é preciso gastar tanto dinheiro em um celular excelente e com boas câmeras. O Mi Note 10 é quase um top de linha e tira fotos ótimas. Ou seja, é o aparelho ideal para quem quer praticamente um top de linha com um preço justo.

Tem gente que coloca o iPhone em outro patamar. Se esse for o seu caso, o iPhone 12 Pro é o smartphone para você. E digo isso em todos os sentidos. Incluindo, claro, em relação às câmeras.

Se o que você busca é um bom celular para fotos, mas não quer gastar tanto dinheiro assim, considere o Huawei Nova 5T, que é um aparelho intermediário de qualidade, com um ótimo conjunto de câmeras e função de inteligência artificial.