PUBLICIDADE
Topo

Nasa alerta: constelação de satélites pode causar colisões catastróficas

Marcos Bonfim

Colaboração para Tilt

19/11/2020 04h00

A Nasa está preocupada com o envio ao espaço de uma megaconstelação de satélites da empresa AST & Science (AST). Por serem gigantescos, o risco de "colisões catastróficas" seria grande, segundo a agência espacial norte-americana.

A polêmica envolve o projeto SpaceMobile, que pretende lançar 243 satélites de grande porte para oferecer serviço de 4G — e, no futuro, 5G —, a partir de uma altitude de 720 quilômetros da superfície terrestre.

Em carta enviada ao FCC (Federal Communication Commissions, ou Comissão Federal de Comunicações), a Nasa afirma que a iniciativa pode ser desastrosa. Isso porque, diante do tamanho dos satélites, haveria riscos de milhares de colisões potenciais por ano.

A AST, por sua vez, afirma que está comprometida com a agência espacial para buscar caminhos de resolução dos eventuais problemas.

O posicionamento da Nasa chamou a atenção da comunidade pelo ineditismo. O órgão evita entrar em questões que envolvem empresas privadas.

Quais os problemas? Nessa nova corrida espacial, há diversas empresas lançando as suas constelações de satélites, sendo a Starlink, do Elon Musk, a mais conhecida. Ou seja, até aí, tudo bem.

Para a Nasa, as preocupações com o projeto SpaceMobile estão relacionadas a duas questões. A primeira é o tamanho dos satélites da ATS, com 900 metros quadrados; a segunda, é a falta de experiência da companhia em construir algo tão robusto.

Os dois fatores poderiam levar a falhas em 10% ou mais dos satélites, tornando-os incapazes de executar manobras para evitar colisões. Segundo Samantha Fonder, engenheira que assina o documento, o risco é "inaceitavelmente alto" de uma "colisão catastrófica".

Pela proximidade com outros satélites, como o A-Train, grupo de 10 equipamentos de observação da Terra operado pela Nasa e por parceiros, manobras próximas aos equipamentos da SpaceMobile seriam "extraordinariamente desgastantes".

"Para a constelação completa de 243 satélites, pode-se esperar 1.500 ações de mitigação por ano e talvez 15 mil atividades de planejamento", explica.

O projeto SpaceMobile conta com recursos superiores a US $128 milhões, segundo dados de março. Entre os investidores, estão grandes companhias como Samsung Next, Vodafone, Rakuten e Cisneros.