PUBLICIDADE
Topo

App


Aplicativo e-Título sofre instabilidade; TSE culpa alto volume de acessos

O aplicativo e-Título pode substituir a versão impressa do título de eleitor - Foto: TIAGO CALDAS/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
O aplicativo e-Título pode substituir a versão impressa do título de eleitor Imagem: Foto: TIAGO CALDAS/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Lucas Carvalho

De Tilt, em São Paulo

15/11/2020 11h53Atualizada em 15/11/2020 17h11

Eleitores que tentaram utilizar o aplicativo e-Título, que substitui o título de eleitor impresso, neste domingo (15), para votar em todo o Brasil, se depararam com telas de erro. O alto número de acesso levou a uma instabilidade que tornou o app inacessível para muitos usuários.

No Twitter, eleitores reclamaram que não conseguiam abrir o e-Título para checar informações básicas, como local de votação, seção e zona eleitoral, ou para justificar ausência. Os problemas se estenderam por toda a manhã em diversos estados.

e-título - Reprodução - Reprodução
Instabilidade no aplicativo e-Título
Imagem: Reprodução

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou a instabilidade em comunicado. "A área técnica do TSE informa que pode haver instabilidade momentânea no uso do e-Título em razão do excesso de acessos", disse o órgão.

"Caso o eleitor tenha alguma dificuldade, a orientação é fazer novamente em alguns minutos", afirmou ainda o TSE.

Segundo o tribunal, mais 400 mil eleitores conseguiram justificar ausência nas eleições usando o aplicativo até as 8h30 deste domingo. Segundo relatos de eleitores, porém, o site do órgão também sofreu instabilidade.

O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, também atribuiu a instabilidade ao alto volume de acessos.

"O brasileiro deixou para baixar o aplicativo hoje, então foram milhões de acessos ao mesmo tempo. Pedimos que todos fizessem o download antes, mas peço que insistam", declarou Barroso em visita ao projeto Eleições do Futuro, em Valparaíso (GO), onde empresas demonstraram propostas de tecnologias que permitam voto pela internet no futuro.

Sem site e aplicativo, o TSE recomenda que eleitores busquem o seu chatbot de WhatsApp para tirar dúvidas sobre a eleição, incluindo local de votação e zona eleitoral.

Para justificar ausência neste domingo, só indo pessoalmente a um local de votação ou esperar pela estabilização dos sistemas online. No entanto, há relatos de eleitores que não conseguiram justificar sequer pessoalmente.

Se não conseguir neste domingo, o eleitor tem até 60 dias após cada um dos turnos para justificar ausência — ou seja, até o dia 14 de janeiro no caso de não comparecimento no primeiro turno.

Isso pode ser feito pelo próprio e-Título, pelo site do TSE ou presencialmente em um cartório eleitoral.