PUBLICIDADE
Topo

iPhone 12: tudo o que sabemos sobre o que a Apple pode lançar hoje

Apple deve trazer quatro novos iPhones em 2020 (acima, lançamento da linha 2019 de celulares da empresa) - Bruna Souza Cruz/Tilt/UOL
Apple deve trazer quatro novos iPhones em 2020 (acima, lançamento da linha 2019 de celulares da empresa) Imagem: Bruna Souza Cruz/Tilt/UOL

Bruna Souza Cruz

De Tilt*, em São Paulo

13/10/2020 04h00Atualizada em 13/10/2020 17h13

Em um ano atípico para a tecnologia (e para o mundo), a Apple deve anunciar na tarde desta terça (13) a nova geração iPhone 12. Tradicionalmente, a empresa apresenta os seus celulares em setembro, mas a pandemia do novo coronavírus acabou atrasando os planos.

A partir das 14h (horário de Brasília) a Apple transmitirá o seu evento diretamente de sua sede nos Estados Unidos. Tilt vai acompanhar tudo em uma cobertura especial com o registro das novidades, comentários da nossa equipe e um resumo pós-evento dos produtos anunciados.

Se os rumores se confirmarem, veremos nesta terça quatro modelos de smartphones: iPhone 12 mini, iPhone 12, iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max. A diferença mais visível entre eles deve ser o tamanho de tela, que deve variar de 5,4 polegadas a 6,7 polegadas (13,7 a 17 cm).

As novidades esperadas giram em torno de um novo visual (parecido com o design mais reto, quadrado do iPad Pro), compatibilidade com a rede 5G, processador mais avançado (como ocorre anualmente) e conjunto de câmeras com novas tecnologias.

Os dois primeiros modelos (iPhone 12) devem ter câmeras duplas principais. Os outros dois (iPhone 12 Pro), câmeras triplas.

Além do iPhone, rumores indicam que a Apple também vai apresentar um novo alto-falante chamado HomePod Mini. Nesta manhã, um internauta conhecido por vazar detalhes de produtos antes de seus lançamentos (e que costuma acertar) divulgou uma imagem de como o dispositivo deve ser. Ele pode ter duas cores: cinza e branco.

A apresentação dos rastreadores de aparelhos AirTags e os fones de ouvido AirPods Studio (talvez no valor de US$ 349) também não foi descartada. Mas há quem acredite que eles ficarão para outras datas.

Como assistir ao evento

Seguindo o que já foi visto em anúncios da Apple em tempos de pandemia, a empresa deve apresentar vídeos gravados por executivos em locais de destaque de sua sede, como o Steve Jobs Theater (inaugurado em 2017 e que lembra o formato de uma nave espacial) e cenários do Apple Park ao fundo, com bastante verde. Os chefes de diferentes setores da empresa devem exibir os novos produtos e demonstrar alguns dos seus recursos.

Onde você pode acompanhar tudo:

Detalhes do iPhone 12

Por dentro, os quatro novos aparelhos devem inaugurar a presença da Apple na conectividade 5G. É possível que eles venham com um recurso para configurar a conexão de internet e voltar para o 4G se o usuário desejar (chamado Smart Data Mode).

Vazamentos dos últimos dias apontam que os dois modelos mais avançados (Pro e Pro Max) ganharão melhor desempenho de bateria do que a geração anterior, lançada no ano passado. Além disso, eles certamente virão com novo processador de alto desempenho, possivelmente o A14 Bionic.

Os celulares poderão vir sem o carregador de bateria na caixa (apenas o cabo vem junto) pela primeira vez. Essa mudança foi adotada pela Apple nos novos Apple Watches, anunciados em setembro, com a justificativa de reduzir o impacto ambiental. A empresa quer se tornar 100% neutra de produção de carbono até 2030. Embora há quem possa achar que seja mais uma forma de aumentar seus lucros vendendo o acessório por fora.

O início das vendas dos quatro celulares pode ser dividido em dois, de acordo com outros rumores. A Apple começaria a vender primeiro o iPhone 12 e iPhone 12 Pro nos Estados Unidos a partir desta sexta-feira (16). As entregas começariam no dia 23 de outubro. Os outros dois só iniciariam as suas pré-vendas em novembro.

Na última sexta-feira (9), um internauta chinês vazou mais informações atribuídas ao iPhone 12 e uma delas indica um recurso chamado "dynamic zoning algorithm" (algoritmo de zoneamento dinâmico), criado para permitir a identificação facial mais rápida por meio da câmera frontal.

O iPhone 12 Mini pode vir com um entalhe ligeiramente menor que o de seus "irmãos" para ser compatível ao seu tamanho.

Veja abaixo as possíveis características dos aparelhos com base em vazamentos recentes:

iPhone 12 mini

  • Tela Oled de 5,4 polegadas (o menor tamanho desde o iPhone SE de 4,7 polegadas)
  • Cores: preto, branco, vermelho, azul e verde
  • Câmera dupla principal (com melhorias no zoom digital)
  • Processador A14
  • Memória de armazenamento: 64 GB, 128 GB e 256 GB
  • Bateria: desempenho deve ser inferior ao do iPhone 11 (de 2019)
  • US$ 649 (alguns internautas responsáveis por vazamentos indicam que o preço começará a partir de US$ 699)

iPhone 12

  • Tela Oled de 6,1 polegadas (o mesmo tamanho do iPhone 11)
  • Cores: preto, branco, vermelho, azul e verde
  • Câmera dupla principal (com melhorias no zoom digital)
  • Processador A14
  • Memória de armazenamento: 64 GB, 128 GB e 256 GB
  • Bateria de 2.775 mAh
  • US$ 749 (há quem aposte em US$ 799)

iPhone 12 Pro

  • Tela Oled de 6,1 polegadas
  • Cores: prata, dourado, grafite, azul
  • Câmera tripla principal (com melhorias no zoom óptico com maior alcance)
  • Processador A14
  • Memória de armazenamento: 128 GB, 256 GB e 512 GB
  • Bateria: pelo menos 1h a mais de duração do que a geração anterior
  • Sensores LiDAR (existe uma dúvida grande se ele estará presente nesse modelo ou se apenas no mais avançado)
  • US$ 999 (a partir de)

iPhone 12 Pro Max

  • Tela Oled de 6,7 polegadas (maior do que o maior iPhone mais recente: o 11 Pro Max, que tem 6,5 polegadas)
  • Cores: prata, dourado, grafite, azul
  • Câmera tripla principal (com melhorias no zoom óptico com maior alcance)
  • Processador A14
  • Memória de armazenamento: 128 GB, 256 GB e 512 GB
  • Bateria: pelo menos 1h a mais de duração do que a geração anterior
  • Sensores LiDAR para melhor mapeamento de profundidade e qualidade da foto
  • US$ 1.099 (a partir de)

* Com informações do Apple Insider, Cnet, The Verge e MacRumors.