PUBLICIDADE
Topo

Como assim? iPhone 11 e XR ficam mais caros no Brasil após lançamentos

Gabriel Francisco Ribeiro

De Tilt, em São Paulo

13/10/2020 15h37Atualizada em 14/10/2020 08h33

Se você estava esperando o lançamento do iPhone 12 para comprar um modelo antigo por um preço mais barato, pode tirar o cavalo da chuva. A Apple surpreendentemente elevou os preços de modelos antigos após atualização da sua loja oficial no Brasil nesta terça-feira (13).

Smartphones como o iPhone 11 e o iPhone XR, lançados no ano passado, apareceram mais caros após a reabertura da loja do que estavam até o comércio eletrônico da marca sair do ar. Essa ação da Apple causa espanto, já que normalmente os preços de modelos antigos ficam mais baratos depois do lançamento - foi isso o que rolou nos Estados Unidos.

Confira os preços abaixo antes e após o anúncio do iPhone 12:

iPhone 11:

64 GB: R$ 4.999 (antes) e R$ 5.699 (depois)
128 GB: R$ 5.299 (antes) e R$ 6.199 (depois)
256 GB: R$ 5.799 (antes) e R$ 7.199 (depois)

iPhone XR:

64 GB: R$ 4.299 (antes) e R$ 4.999 (depois)
128 GB: R$ 4.599 (antes) e R$ 5.299 (depois)

Fora do Brasil, ambos os celulares tiveram os preços diminuídos. No evento online, a Apple anunciou que tanto o iPhone XR como o iPhone 11 continuarão a ser vendidos com corte de US$ 100 nos valores iniciais.

O único celular que não teve aumento de preço no Brasil foi o iPhone SE de 64 GB, que continua a ser vendido pelos valores do seu lançamento no início deste ano (R$ 3.699). Ele também não teve o preço diminuído, portanto. As versões com mais armazenamento encareceram:

iPhone SE:

128 GB: R$ 3.999 (antes) e R$ 4.199 (depois)
256 GB: R$ 4.499 (antes) e R$ 5.199 (depois)

Já os iPhones 11 Pro e 11 Pro Max foram cortados da linha de vendas da Apple - repetindo o que a marca fez no ano passado ao cortar o XS e o XS Max.

Procurada por Tilt para explicar o aumento de preço dos smartphones antigos, a Apple Brasil disse apenas ser um "reajuste de valores" sem explicar os motivos.

É muito provável que os preços tenham sido afetados pela alta recente do dólar no país, que saiu da casa dos R$ 4 no ano passado e chegou a beliscar os R$ 6 neste ano, ficando atualmente próximo de R$ 5.50 nas variações diárias.

Os novos iPhones ainda não tiveram o preço revelado pela Apple, mas com o aumento do preço dos modelos antigos é provável que não cheguem baratos ao país e batam recordes históricos de valores da empresa.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que estava informado no texto, o iPhone SE teve aumento de preço nas versões com 128 GB e 256 GB. O texto foi corrigido.