PUBLICIDADE
Topo

SpaceX terá foguete que levará armas para qualquer lugar do mundo em 1 hora

Empresa de Elon Musk firmou acordo com Pentágono para o desenvolvimento conjunto do foguete - SpaceX/Divulgação
Empresa de Elon Musk firmou acordo com Pentágono para o desenvolvimento conjunto do foguete Imagem: SpaceX/Divulgação

Mirthyani Bezerra

Colaboração para Tilt

12/10/2020 12h02

A SpaceX segue empenhada em estabelecer parcerias militares. Depois de ganhar um contrato, recentemente, para fabricar quatro satélites de rastreamento de mísseis para a Agência de Desenvolvimento Espacial dos EUA, agora a empresa de Elon Musk firmou outro, com Pentágono, para o desenvolvimento conjunto de um foguete que conseguirá entregar até 80 toneladas de cargas e armamentos em qualquer lugar do mundo, em apenas uma hora.

Os testes iniciais do foguete devem começar no próximo ano.

Com a tecnologia, uma jornada de mais de 12 mil quilômetros da Flórida (EUA) ao Afeganistão poderia ser concluída em cerca de uma hora, já que o foguete de alta velocidade tem a capacidade de viajar a mais de 12 mil km/h, segundo reportagem do "The Times".

Só a título de comparação, um US C-17 Globemaster, uma aeronave de transporte militar que custa US $ 218 milhões e consegue atingir uma velocidade máxima de quase 950 km/h, completaria essa mesma viagem em cerca de 15 horas.

"Imagine conseguir mover o equivalente a uma carga transportada por um C-17 para qualquer lugar do globo em menos de uma hora", disse o general Stephen Lyons, chefe do Comando de Transporte dos EUA em uma conferência na quarta-feira.

O novo sistema de entrega de armas lembra uma versão militarizada de algo que o Musk propôs em 2017, quando falou sobre viagens espaciais de passageiros. Naquela época, Musk propôs lançar os passageiros ao espaço e, em seguida, pousá-los rapidamente de volta ao seu destino. O novo plano é muito semelhante, mas quer transportar armas em vez de pessoas.

O Exército norte-americano também busca transformar a constelação de satélites de banda larga Starlink em uma nova rede de navegação militar.

Em agosto, a SpaceX ganhou 40% de um acordo de bilhões de dólares com o Departamento de Defesa para o lançamento de novos foguetes para a Força Espacial.