PUBLICIDADE
Topo

Finalmente! Astronautas acharam local de vazamento de ar que preocupava ISS

Vazamento é no Módulo de Serviço Zvezda, na parte russa da ISS - Nasa
Vazamento é no Módulo de Serviço Zvezda, na parte russa da ISS Imagem: Nasa

Mirthyani Bezerra

Colaboração para Tilt

30/09/2020 13h29

Astronautas finalmente encontraram o local do vazamento de ar que está tirando a paz da tripulação a bordo da ISS (Estação Espacial Internacional). O astronauta Chris Cassidy, da Nasa, e os cosmonautas Anatoly Ivanishin e Ivan Vagner, da Roscosmos (a agência espacial da Rússia) descobriram que o ar está vazando do "compartimento de trabalho" cilíndrico do Módulo de Serviço do Zvezda.

A descoberta foi feita na manhã de terça-feira (29) e, segundo a Nasa, trabalhos adicionais estão em andamento para localizar com precisão a fonte do vazamento. O Zvezda é o principal módulo do lado russo da ISS, que é onde os membros da tripulação vivem e trabalham.

Na semana passada, a Nasa e a Roscosmos já haviam reduzido a provável localização do vazamento para vários módulos no lado russo da estação. Mas, na segunda-feira (28) à noite, os controladores da Nasa (na Terra) acordaram os três tripulantes para informar que o pequeno vazamento de ar parecia ter aumentado rapidamente.

Então Chris Cassidy, Anatoly Ivanishin e Ivan Vagner testaram os módulos suspeitos, fechando as escotilhas entre cada um dos módulos e usando um detector de vazamento ultrassônico, capaz de medir o ruído causado por um fluxo de ar muito baixo para ser ouvido por humanos.

Na manhã seguinte, eles conseguiram identificar que o vazamento estava vindo do Módulo de Serviço do Zvezda. É ele que fornece oxigênio e água potável a metade da ISS, além de estar equipado com uma máquina que remove o dióxido de carbono do ar. O módulo contém ainda dormitórios, sala de jantar, geladeira, freezer e banheiro.

Segundo a Nasa, o vazamento não aumentou de tamanho como se pensou na segunda-feira, mas a alteração detectada pelos controladores da agência aqui na Terra estava, na verdade, relacionada a "uma mudança temporária de temperatura" a bordo da estação.

É comum que a Estação Espacial deixe escapar um pouco de ar, mas a taxa andava acima do normal desde setembro de 2019 —e tem aumentado ligeiramente.

De acordo com a Nasa, este antigo vazamento ainda não foi solucionado devido a outras prioridades na rotina da estação, como manutenção de equipamentos, caminhadas espaciais, chegada de naves de carga e idas e vindas de astronautas.

Após o retorno dos norte-americanos Robert Behnken e Douglas Hurley à Terra, restam apenas três tripulantes na estação. Em outubro, uma nova missão tripulada da Nasa, em parceira com a SpaceX, deve levar mais quatro astronautas, incluindo uma mulher, à ISS: Michael Hopkins, Victor Glover e Shannon Walker, dos Estados Unidos, e Soichi Noguchi, do Japão.

Em 2018, houve um sério vazamento de oxigênio na ISS, devido a uma perfuração no casco de uma espaçonave russa Soyuz MS-09. Os astronautas tiveram de tapá-lo provisoriamente com fita adesiva. Não ficou claro o que causou o buraco. Primeiro, foi cogitado o impacto de um pequeno meteoro; depois, a Roscosmos disse que o problema foi causado por acabamento de baixa qualidade ou até sabotagem.