PUBLICIDADE
Topo

Amazon lança mais 4 alto-falantes inteligentes; entenda a diferença

O novo Echo Show 10, cuja tela gira em torno da base para acompanhar usuário - Divulgação
O novo Echo Show 10, cuja tela gira em torno da base para acompanhar usuário Imagem: Divulgação

Rodrigo Trindade

De Tilt, em São Paulo

24/09/2020 15h15Atualizada em 24/09/2020 21h12

Sem tempo, irmão

  • Novos Echo, Echo Dot e Echo Dot com relógio ganharam novo design e recursos
  • Já o Echo Show 10 gira sobre uma base circular para sempre mostrar tela ao usuário
  • Empresa também apresentou o Fire TV Stick Lite, compatível com controle de voz
  • Alexa ganhou aprimoramentos de inteligência, mas por enquanto apenas em inglês

Novos modelos dos alto-falantes inteligentes Echo, uma Alexa mais inteligente, produtos e recursos mais sustentáveis. A Amazon aproveitou esta quinta-feira (24) para revelar sua nova geração de aparelhos, sendo que alguns deles virão para o Brasil.

Como destaque, a empresa apresentou os novos modelos da família Echo. Praticamente todos os produtos revelados serão lançados aqui no Brasil, complementando o catálogo de alto-falantes inteligentes já vendidos por aqui. Os quatro novos produtos são:

  • O novo Echo, redesenhado em um formato esférico (R$ 749)
  • O novo Echo Dot, que também ganhou o design em forma de esfera (US$ 399 ou R$ 499, na versão com relógio)
  • O novo Echo Show 10, que conta com uma base giratória (R$ 1.899)
Amazon Echo Dot 2020 - Divulgação - Divulgação
Amazon Echo Dot 2020
Imagem: Divulgação
Amazon Echo 2020 - Divulgação - Divulgação
Amazon Echo 2020
Imagem: Divulgação

Outro produto anunciado, o Echo Dot Kids Edition, não será lançado por aqui. Os novos Echo e Echo Dot entram em pré-venda hoje e serão lançados no dia 4 de novembro.

Entre os modelos que virão para a loja brasileira, o Echo Show 10 é o que traz mais novidades —mas ainda não entrará em pré-venda. Com uma tela de 10 polegadas (25,4 cm) conectada a uma base circular, o aparelho tem um motor que permite com que o visor gire e acompanhe o movimento da pessoa que o utiliza por meio de uma câmera de 13 MP.

Na demonstração, o alto-falante inteligente acompanhou o usuário que cozinhava enquanto olhava para a tela para ver os ingredientes de uma receita.

O recurso gera preocupações válidas de privacidade; afinal, o aparelho fica olhando para onde você vai. A Amazon afirma que o dispositivo não reconhece rostos; apenas a forma do corpo humano, para girar em torno da base. A empresa também destacou que o vídeo usado não é transmitido para a nuvem, ficando apenas no alto-falante.

Os alto-falantes com tela, seja o novo ou os antigos, ganharão novas opções de aplicativos para uso. Netflix passará a ser acessível por aparelhos Echo Show, assim como o Zoom será integrado às opções de videochamadas.

Outra novidade é o Low Power Mode, que será introduzido via atualização para controlar a quantidade de energia gasta pelos produtos Echo ou outros aparelhos conectados —como lâmpadas inteligentes. O recurso faz parte de uma iniciativa de sustentabilidade da Amazon. Ele estará disponível nos novos dispositivos e chegará a aparelhos das gerações anteriores no futuro.

A Amazon ainda lançará o Fire TV Stick Lite no país, com o preço de R$ 349. O player de mídia virá com um controle remoto com acesso à assistente Alexa para comandos de voz e estará disponível no dia 8 de outubro no Brasil.

Alexa mais inteligente

Parte da apresentação da Amazon foi dedicada a demonstrar como a Alexa, assistente virtual da marca, propicia conversas cada vez mais naturais para os usuários. Em primeiro lugar, a "voz" da Alexa foi aprimorada para variar a entonação entre frases, destacando partes de sua fala. A compreensão de pedidos contextuais, como "ligar a luz para leitura", também foi mostrada.

No entanto, o recurso mais relevante revelado foi o "natural turn-taking". Ao dizer "Alexa, se junte à nossa conversa", a assistente fala e ouve ao mesmo tempo, permitindo uma conversa mais fluida e sem pausas ou chamados repetidos para ativar os microfones do aparelho. Deste modo, você pode dar múltiplos comandos após uma só chamada, assim como mais de uma pessoa podem dar ordens para a assistente simultaneamente.

Tem um problema: isso só chegará para a Alexa em inglês. A versão em português ainda não usará estes recursos de imediato, mas é uma questão de tempo até eles chegarem para os brasileiros.

"Vamos lançar quando estiver pronto, quando a qualidade da experiência estiver no nível que a gente quer oferecer no Brasil. Muitas das coisas que a Alexa faz hoje estão indo mais nesse sentido contextual, de reconhecer a voz do cliente — o que já tem no Brasil", afirmou Michele Butti, diretor da Alexa Internacional.

O executivo explicou que a melhora de algumas capacidades de compreensão da Alexa não dependem de atualizações do modelo linguístico da inteligência artificial. Dicas como detectar se o usuário está olhando para o aparelho — no caso do Echo Show, que tem câmera — são usadas pelo sistema.

Entretanto, as novidades apresentadas para a versão americana da assistente virtual precisam de mais trabalho para serem trazidas ao Brasil, como um grupo de funcionários e participantes para começar a interagir com a funcionalidade.

"Esse dado é processado de acordo com modelos de inteligência artificial, para cada um melhorar até chegar um nível que satisfaz o cliente. A parte linguística é quase que nem a criação de uma língua. A gente sempre começa do zero", contou Butti, que ainda destacou a dificuldade de identificação de idiomas.

O que não vem para o Brasil

Como a apresentação da Amazon foi global, diversos produtos mostrados não virão para o Brasil. O mais curioso deles é um drone de segurança domiciliar da marca Ring. O aparelho tem uma base e pode ser ativado para ficar voando de forma autônoma dentro de casa e vigiando se está tudo certo. Ele custa US$ 249 (cerca de R$ 1.370) e será lançado em 2021.

Também foram anunciados produtos Ring para uso em carros:

  • Um alarme que monitora tentativas de invasão ou se o veículo foi rebocado
  • Uma câmera com alarme, sistema de detecção de acidente para chamar serviços de emergência e um recurso de filmar e armazenar vídeo de paradas motivadas por ordens policiais
  • Um sistema para que fabricantes de carro implementem recursos da Ring em seus sistemas

Ainda sobre a Ring, a Amazon apresentou um sistema de câmeras de segurança com vídeos criptografados de ponta a ponta. A empresa ainda revelou novos produtos da marca Eero, fabricante de roteadores, e apresentou um serviço de streaming de games, Luna, para concorrer com o Stadia, do Google, e o Xcloud, da Microsoft.