PUBLICIDADE
Topo

Como terremoto: Mapa da Nasa mostra força do impacto da explosão em Beirute

Imagens de satélite da Nasa mostraram quão destrutiva foi a explosão na capital libanesa - Nasa/Divulgação
Imagens de satélite da Nasa mostraram quão destrutiva foi a explosão na capital libanesa Imagem: Nasa/Divulgação

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

10/08/2020 17h27

Uma equipe da Nasa, em colaboração com o Observatório da Terra de Cingapura, mapeou a extensão dos danos causados pela explosão na região portuária de Beirute, no Líbano, na última terça-feira (4).

Segundo a agência espacial americana, dados de radar de abertura sintética mostram mudanças na superfície do solo parecidas com a de antes e depois de um grande evento, como um terremoto.

"Mapas como este podem ajudar a identificar áreas gravemente danificadas onde as pessoas podem precisar de assistência", diz o comunicado da Nasa.

O mapa divulgado pela agência espacial mostra os danos da explosão nas cores vermelho, laranja e amarelo. Os pontos vermelhos mais escuros, presentes principalmente no porto de Beirute, representam os danos mais graves.

Já as áreas laranja estão "moderadamente danificadas", enquanto os pontos amarelos provavelmente sofreram menos danos. Cada pixel colorido representa uma área de cerca de 30 metros.

A explosão em Beirute deixou ao menos 150 mortos, cerca de 6 mil feridos e pelo menos 300 mil pessoas desabrigadas. Segundo as autoridades locais, o problema decorreu de um incêndio em um depósito que armazenava uma grande quantidade de nitrato de amônio no porto da capital libanesa.

Nesta segunda-feira, o primeiro-ministro do Líbano, Hassan Diab, renunciou ao cargo, no ápice da crise política gerada pela megaexplosão. No final de semana o país sofreu uma onda de protestos contra o governo.