PUBLICIDADE
Topo

China diz que Reino Unido vai "pagar preço" por banir Huawei de rede 5G

AFP
Imagem: AFP

Com agências internacionais

15/07/2020 10h21

A China afirmou nesta quarta-feira que tomará todas as medidas necessárias para salvaguardar seus interesses, após decisão do Reino Unido de proibir todos os componentes da Huawei Technologies na rede 5G britânica até o final de 2027.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China Hua Chunying disse a repórteres que a China se opõe fortemente à decisão britânica, e afirmou que a decisão foi impulsionada pela politização de questões comerciais e tecnológicas, e não pela segurança nacional.

"Terão que pagar um preço" por esta decisão, afirmou sem dar mais detalhes.

A China afirmou ainda que Londres se deixou "enganar" pelos Estados Unidos.

O governo britânico decidiu na terça-feira excluir antes de 2027 todo o material da gigante tecnológica chinesa de sua rede 5G, a nova geração da internet móvel. Os Estados Unidos imediatamente elogiaram a decisão.

A Casa Branca, que acusa a Huawei de espionar em nome de Pequim, comemorou na terça-feira a decisão de Londres, que "reflete um crescente consenso internacional de que a Huawei e outros atores representam uma ameaça à segurança nacional porque permanecem em dívida com o Partido Comunista Chinês", disse em um tuíte Robert O'Brien, assessor de Segurança Nacional do presidente Donald Trump.

A porta-voz da China acusou Londres de agir "em coordenação com os Estados Unidos para discriminar, reprimir e eliminar a Huawei".