PUBLICIDADE
Topo

Cápsula da SpaceX vai bem de energia e pode ficar até mais tempo no espaço

Crew Dragon vem passando por testes na Estação Espacial Internacional - Nasa
Crew Dragon vem passando por testes na Estação Espacial Internacional Imagem: Nasa

Gabrielle Pedro

Colaboração para Tilt

30/06/2020 15h57

A cápsula Crew Dragon Endeavour, da SpaceX, vem superando as expectativas dos astronautas da Nasa, a agência espacial norte-americana. Graças às matrizes solares, ela está gerando mais energia do que o esperado. Assim, aumenta a possibilidade de se manter em órbita além do dia 2 de agosto, data inicial de retorno à Terra.

"Nesse momento, o que estamos vendo é que eles estão realmente se degradando um pouco melhor do que o previsto, e é isso que nos dá a capacidade de permanecer em órbita por até 114 dias, 119 dias, ou mais, acoplado", informou Steve Stich, gerente do Programa de Tripulação Comercial da Nasa.

Para isso, eles reenergizam rotineiramente a cápsula para medirem a energia vinda das matrizes, que, segundo a avaliação deles, está indo muito bem.

Lançada no dia 30 de maio, a Crew Dragon passou em todos os testes realizados pela equipe dos astronautas Robert Behnken e Douglas Hurley.

A agência afirma que está surpresa com os resultados dos testes da primeira espaçonave da SpaceX. "É meio difícil de acreditar que o Endeavour esteja estacionado por três semanas e meia", disse Stich.

Perto de completar um mês na ISS, a equipe diz que está aprendendo muito com o veículo e que já "aprenderam a gerenciar os sistemas, os aquecedores e o desempenho térmico da nave à medida que passam pelas mudanças na órbita".

Ainda tem mais

Embora esteja indo bem, a espaçonave ainda tem alguns testes difíceis pelo caminho antes de retornar. No próximo sábado (4), a tripulação da estação espacial fará um teste de habitabilidade com a nave, com quatro astronautas subindo na cápsula e praticando atividades diárias como dormir, tarefas de higiene e procedimentos de emergência para futuras missões tripuladas.

Atualmente dois astronautas estão na missão Demo-2, mas os voos regulares contam com quatro profissionais e, por isso, a nave precisa estar preparada.

Além disso, o Endeavor precisa se sair bem na prova de desencaixe, saída de órbita, reentrada, amerissagem (pouso em superfícies líquidas) e, por fim, da recuperação de Hurley e Behnken na Terra.

Stich disse que a nave se saiu muito bem no primeiro teste de desencaixe feito em 2019, mas agora o risco inclui a vida dos parceiros Robert Behnken e Douglas Hurley. Logo, eles precisarão incluir uma série de recursos de segurança, como um sistema de ar condicionado que terá que funcionar no pós-pouso e nos trajes espaciais da tripulação.

Caminhada espacial

Enquanto a Nasa, a SpaceX, e a equipe atual da estação espacial se preparam para os próximos testes do Crew Dragon, os astronautas Behnken e Chris Cassidy, comandante da Expedição 63 da estação, estão se concentrando para uma série de quatro caminhadas espaciais para substituir as desatualizadas baterias de níquel-hidrogênio da estação por novas baterias de íon-lítio, que começou na última sexta (26).