PUBLICIDADE
Topo

O que são eclipses? Veja como Sol, Terra e Lua se unem neste fenômeno

Eclipse lunar penumbral é visto em Lahore, Paquistão, em 2017 - K.M. Chaudhry/AP
Eclipse lunar penumbral é visto em Lahore, Paquistão, em 2017 Imagem: K.M. Chaudhry/AP

Rodrigo Lara

Colaboração para Tilt

05/06/2020 18h11

Eles despertam fascínio em muita gente, mas já foram associados a catástrofes das mais variadas. Atualmente sabemos que os eclipses são eventos astronômicos comuns, com diversas variáveis que explicam, por exemplo, por que não acontecem todo mês. Mas afinal, o que é um eclipse?

Um eclipse ocorre quando Sol, Terra e Lua estiverem rigorosamente alinhados. Se a ordem desse alinhamento for Sol, Lua e Terra, temos um eclipse solar. Já se for Sol, Terra e Lua, temos um eclipse lunar.

Simples, não é mesmo? Bem, mais ou menos: o movimento de translação da Terra ao redor do Sol cria um plano, chamado plano eclíptico, mas o movimento da Lua ao redor do nosso planeta acaba ficando fora desse plano.

A Lua orbita a Terra em um plano com inclinação de 5 graus em relação ao plano formado pela Terra em relação ao Sol. Parece pouco, mas isso acaba fazendo com que alinhamentos entre Sol, Terra e Lua não ocorram mês a mês, por exemplo.

Caso essa diferença não existisse, teríamos eclipses solares mensais, sempre na fase de Lua Nova. O mesmo valeria para os eclipses lunares, que ocorreriam em algum momento da Lua Cheia.

Essas variáveis, por sua vez, também influenciam se o eclipse será total, parcial ou penumbral. No eclipse solar total, a Lua projeta uma sombra que "percorre" um trajeto pela superfície da Terra —por isso eclipses solares são visíveis em alguns lugares e não em outros.

Já nos eclipses lunares totais, a sombra da Terra "esconde" totalmente a Lua durante um período de tempo —a visualização do fenômeno depende mais da hora do dia do que do local onde se está.

Nos eclipses parciais, Lua e Terra "escondem", respectivamente, Sol e Lua, de maneira parcial.

Por fim, há outros dois tipos de eclipses específicos quando falamos de Sol e Lua. No caso do Sol, há o eclipse anular, que é quando a lua deixa apenas uma "coroa" do Sol exposta. Já no caso dos eclipses lunares, há o chamado eclipse penumbral, que é quando a Lua fica em uma parte menos intensa da sombra projetada pela Terra, o que faz com que o brilho do satélite seja menor.