PUBLICIDADE
Topo

"Macia e luminosa": esponja elétrica da Xiaomi me deu pele de blogueira

A escova InFace, da Xiaomi, custa menos que a concorrência - Marcella Duarte
A escova InFace, da Xiaomi, custa menos que a concorrência Imagem: Marcella Duarte

Marcella Duarte

Colaboração para Tilt

21/05/2020 04h00

Como ter uma pele de blogueira? Segundo elas, um dos requisitos mais importantes é usar uma esponja elétrica vibratória. Embora não haja estudos científicos sobre a eficácia desses apetrechos no rejuvenescimento facial, dermatologistas afirmam que eles, pelo menos, potencializam a limpeza diária.

Mais uma vez, a Xiaomi foi minha solução. A escova InFace, fabricada pela Youpin (subsidiária da gigante chinesa, especializada em beleza e saúde), prometia ótimo custo-benefício.

Com a moda das esponjas elétricas, há diversas opções no mercado. As mais renomadas são as da Foreo - que custam de R$ 299 a R$ 1.200 aqui no Brasil, dependendo do modelo. Um investimento desses estava fora de cogitação para mim.

Há opções mais acessíveis, como a Alfa da Avon, a da Multilaser, a da Biovea e a da Océane, entre outras. Existem também versões chinesas genéricas muito baratas, como a da Forever, mas que não são realmente similares (por exemplo, não são de silicone especial, acumulando bactérias e mofo).

A InFace 1.0 possui três níveis de vibração, é recarregável, desliga sozinha, é à prova d'água IPX7 (submersível por até 30 minutos a até um metro de profundidade) e feita com silicone alimentício certificado pela FDA (Food and Drug Administration, uma espécie de Anvisa norte-americana).

Para se ter uma ideia, o modelo de entrada da Foreo, chamado Play Plus (R$ 299) não é recarregável, não é à prova d'água (pode entrar água pelo compartimento de pilha), tem apenas uma intensidade de vibração e precisa ser desligada.

Por cerca de um quinto do preço, escolhi um produto com mais funções.

InFace - Marcella Duarte/Colaboração UOL - Marcella Duarte/Colaboração UOL
InFace tem o formato de um sabonete
Imagem: Marcella Duarte/Colaboração UOL

Com 8 x 5,3 x 3 cm e 83 gramas, InFace parece uma pequena barra de sabão colorida. Ela vem acomodada em uma caixinha muito prática para "morar" em seu banheiro. Acompanha um manual de instruções (em chinês) e um cabo UBS/pino fino para carregamento.

Após cerca de duas horas e meia, realizei uma carga completa — e dois meses depois ainda não precisei recarregá-la. Segundo o fabricante, a bateria de 400 mAh pode durar mais de 200 usos.

As cerdas de silicone são bem suaves e maleáveis, distribuídas em três regiões pela escova: em cima as mais grossas (cor escura), no meio as intermediárias, embaixo as mais fininhas (cor clara). As mais grossas são para uma limpeza mais profunda, boa para as regiões mais problemáticas do rosto, como a "zona T", em especial o nariz e queixo. A escova se encaixa muito bem na mão e seu formato, com duas pontas, alcança bem os contornos e cantinhos do rosto, o que é ótimo para quem sofre com cravos e oleosidade como eu.

Entre as cerdas médias e as mais finas, porém, não dá para separar muito o uso. Você vai acabar passando ambas as áreas juntas pelas bochechas, por exemplo.

InFace 2 - Marcella Duarte/Colaboração UOL - Marcella Duarte/Colaboração UOL
Cerdas ficam muito próximas
Imagem: Marcella Duarte/Colaboração UOL

Para ligar a escova, é só pressionar o único botão por 3 segundos. Para trocar entre as três intensidades de pulsação (suave, média e alta), basta um clique nele. Ela serve para qualquer tipo de pele, mas você que sente qual cerda e intensidade se adaptam melhor à sua.

A escova fica ligada por 90 segundos, que é o tempo indicado para uma sessão de limpeza com movimentos circulares por todo o rosto. Desta forma, você não precisa controlar o tempo e não corre o risco de esquecer o aparelho ligado, descarregando a bateria.

A InFace remove maquiagem, células mortas e a oleosidade natural da pele, deixando uma sensação de frescor e limpeza. E potencializa a absorção dos produtos que forem usados na sequência, como um creme anti-idade. Ela também faz uma massagem gostosinha graças à tecnologia Sonic Clean, com 10.000 pulsações ultrassônicas (ondas sonoras) por minuto. Me sinto relaxada e com a pele macia e luminosa após cada uso.

Ela deve sempre ser usada com o rosto molhado e com algum tipo de sabonete facial — não é recomendado usar esfoliante, pois pode danificar o silicone e agredir a pele. Se estiver com uma maquiagem muito densa, é recomendado passar primeiro um demaquilante ou lenço umedecido para remover o excesso e evitar sujeira.

Não notei, ainda, resultados em relação aos cravos e marcas de expressão. Não me parecem ter diminuído, mas talvez seja preciso um uso mais contínuo para isso.

O uso no modo antienvelhecimento consiste em usar o lado de trás da escova (sem cerdas) nas áreas propensas a rugas. Testes sugerem que as pulsações de baixa frequência estimulam produção de colágeno e ajudam a firmar a pele e evitar linhas finas.

Como a esfoliação dela é suave, você pode usá-la todos os dias, de manhã e à noite. Escovas elétricas antigas, como o famoso Clarisonic, são mais agressivas e só podem ser usadas duas vezes na semana. O uso além do indicado pode causar o aumento da oleosidade, acne e até diminuir a elasticidade da pele.

Homens também podem usar, inclusive antes de barbear, para desobstruir os poros.

Os marketplaces chineses são a melhor opção para adquirir a InFace a um valor baixo, agora que esse tipo de comércio voltou a funcionar com a contenção da covid-19 na China. Comprei a minha na AliExpress no início do ano, pelo equivalente a R$ 60, em uma promoção. Você consegue encontrá-la normalmente por cerca de US$ 20 — sujeito a impostos e taxas da Receita Federal, além da demora na entrega.

Em tempos de isolamento social e de dificuldade de importação, outra opção é recorrer a marketplaces brasileiros. A escova pode ser encontrada no Mercado Livre por valores entre R$ 140 e R$ 200. Há algumas opções de cores além da rosa, como verde, cinza e amarela.

Já foi lançada uma nova geração da escova, a InFace 2.0, que tem 5 níveis de vibração, uma tecnologia Sonic Clean mais potente e é feita com silicone cirúrgico (ainda mais higiênico e resistente). Ela custa cerca de R$ 50 a mais que a 1.0.