PUBLICIDADE
Topo

Meme é coisa séria? Perfil do Instagram usa GIFs para ensinar divertindo

Carina Brito

Colaboração para Tilt

22/04/2020 04h00

É quase impossível imaginar como seria a internet sem os memes nas redes sociais. Agora eles podem ser usados até para educar. É a ideia do perfil de Instagram GIFs Educativos, que pode até parecer uma brincadeira no primeiro momento, mas mostrou que é coisa séria e já alcançou quase 100 mil seguidores.

A página foi criada pelo paulista Sergio Junior, 23, que se deparou com alguns GIFs do tipo no Twitter e no Facebook. "Era tudo muito jogado e eu me perguntei por que ninguém havia criado uma página só para isso. Decidi criar."

A página foi feita primeiro no Facebook e depois de cerca de um mês foi também para o Instagram — onde é o grande foco agora. Segundo o criador, o objetivo da página é levar informações básicas de diferentes assuntos para as pessoas.

"São coisas que a gente vê no ensino fundamental e no ensino médio de uma forma mais contemporânea, porque a internet hoje em dia vive muito dos memes", afirma. Para ele, a junção da piada com a informação é o que torna a página tão atrativa.

Um exemplo é a publicação sobre uso de antibióticos, que fala sobre os riscos de usar remédios sem indicação médica. A protagonista do meme é a Gretchen (já figurinha carimbada nas publicações), que virou até uma seguidora da página.

E óbvio que o coronavírus também virou assunto na página —que agora ensina até sobre os cuidados que devem ser tomados para se precaver (com a ajuda da Andressa Urach):

Página colaborativa

Os "GIFs" —na verdade, o perfil usa vídeos curtos com legendas— são feitos com a ajuda dos próprios seguidores da página, que publicam suas ideias primeiro em um grupo de Facebook com cerca de 10 mil membros.

Para ser publicado no perfil, o vídeo precisa seguir alguns critérios, como uma legenda que passe com tempo suficiente para que seja lida sem problemas. Além disso, o ideal é que seja um conteúdo de fácil assimilação para todos.

"A maioria dos GIFs são produzidos por outras pessoas e eu mesmo aprendo muito com eles, principalmente aqueles que são de áreas que eu não tenho muita afinidade, como as biológicas", afirma Junior, que é estudante de Arquitetura e Urbanismo.

Deu tão certo que ele percebeu que não daria conta de administrar tudo sozinho. Hoje, conta com a ajuda de mais três pessoas —que já produziam material para a página e se mostraram interessados em ajudar na parte administrativa.

O sucesso veio

Com quase um ano de página criada, Junior fica impressionado por ter conseguido tantos seguidores. "Não passava pela minha cabeça. Óbvio que quando criamos uma página, sempre temos a expectativa de que ela vai se tornar um sucesso. Mas ainda fui bem surpreendido positivamente", afirma.

O próximo passo para Junior é conseguir patrocinadores para a página, e ele já tem ideias de como fazer isso: "Por exemplo, uma marca de protetor solar. A propaganda pode ser feita em um textinho na publicação e o GIF educativo falando da importância de se usar protetor solar. Eu já vejo isso como algo que podemos conquistar".

Como baixar os vídeos do Instagram

Bruna Souza Cruz