PUBLICIDADE
Topo

Inadimplência e mais dados; veja os benefícios das operadoras na pandemia

Estúdio Rebimboca/UOL
Imagem: Estúdio Rebimboca/UOL

Felipe Oliveira

Colaboração para Tilt

08/04/2020 11h28

Sem tempo, irmão

  • Operadoras divulgaram pacotes para beneficiar clientes no período de quarentena
  • Ações vão de ampliação no serviço de dados até parcelamento de dívida para inadimplentes
  • Telefônicas liberam acesso gratuito ao aplicativo Coronavírus SUS

Com o isolamento social devido ao novo coronavírus, cada vez mais as pessoas dependem da internet e do telefone para conseguirem se comunicar com amigos e familiares. Sabendo disso, as principais operadoras de telefonia do país divulgaram uma série de pacotes para beneficiar os clientes durante a pandemia.

Vivo, Tim, Oi e Claro divulgaram pacotes que vão desde ajuda a pequenos empreendedores que precisam de serviços de voz e dados até parcelamento de inadimplência sem juros para manter os serviços funcionando.

Oi

A Oi anunciou que os clientes com o plano "Oi Mais Celular" terão o limite de todos os pacotes de dados aumentados para 50 GB, sem custo adicional, até o dia 31 de julho. O consumo do pacote de dados também ficará isento para clientes empresariais que usam a plataforma Microsoft Teams, usado em videoconferências.

Além disso, os clientes empresariais de Goiás, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Distrito Federal receberão de forma gratuita o serviço "Siga-me", no qual pequenos empreendedores poderão redirecionar as chamadas de seus negócios para qualquer telefone fixo ou móvel, atendendo as chamadas em suas casas. O serviço será expandido para todo o país após no final do mês de abril.

Com relação aos pagamentos, a Oi também anunciou benefícios aos clientes empresariais. A operadora vai oferecer aos inadimplentes por até 90 dias a possibilidade de parcelar as faturas em até 100 vezes, sem aplicação de multas. Além disso, a Oi vai postergar o prazo de vencimentos em até dez dias, conforme a solicitação dos clientes.

Claro

Entre as medidas tomadas pela Claro estão a ajuda para a população que tiver dificuldade de realizar o pagamento de faturas, campanhas de uso consciente de rede, políticas de home office, oferecimento de canais de informações seguras e entretenimento.

Para clientes inadimplentes, a operadora diz que manterá a velocidade mínima para a conectividade à internet, além de manter o pleno uso do serviço de voz fixa residencial para chamadas.

A operadora anunciou novas políticas para renegociação de dívida. Os clientes que acionarem a operadora e pagarem após o vencimento terão até dez dias adicionais para regularizar o serviço, sem qualquer bloqueio.

Em casos de acúmulo de dívida e renegociação, a Claro permitirá o parcelamento e estenderá o prazo de pagamento da primeira parcela do acordo em até dez dias para pessoa física e 20 dias para pequenas empresas.

A operadora realizou alguns contatos para tentar manter a qualidade dos serviços de internet. A Claro contatou empresas de OTT (over-the-top, ou streaming de vídeo) solicitando a redução da resolução dos vídeos e serviços para não carregar as redes. Além disso, vai fazer campanhas de estímulo ao uso de TV tradicional para evitar o excesso de acessos por streaming.

TIM

A TIM afirmou que "os serviços seguirão em pleno funcionamento e a empresa está focada nas demandas dos clientes e no acesso à informação". Em nota, a empresa estar ciente de que "a tecnologia tem um papel essencial para o enfrentamento da crise e contenção da disseminação do vírus".

Os clientes da operadora terão bônus de internet de até 2 GB para usuários de todos os segmentos (pré-pago, pós-pago e controle), além da liberação do dobro de dados em roaming internacional nos Estados Unidos e na Europa para clientes que, por ventura, estejam fora do país.

A empresa também anunciou pacotes para incentivar o trabalho remoto. A operadora afirma que não haverá desconto do tráfego de dados das ferramentas do Microsoft Office 365 para todos os clientes pós-pagos, liberando acesso a serviços como o Outlook e Microsoft Teams.

A operadora também irá realizar ajustes temporários em cobranças e condições de pagamentos. Os clientes de planos pós-pagos, controle, segmento corporativo e ultra banda larga fixa TIM Live que entrarem em contato com a operadora no mês de abril poderão negociar o parcelamento das faturas em aberto para até dez vezes, isentando multa e juros.

Por fim, a TIM anunciou que para os clientes pré-pagos de menor renda, os novos créditos de até R$ 20, que têm duração de 30 dias, terão a validade estendida para 60 dias.

Vivo

A Vivo, que já havia anunciado bônus nos pacotes de internet por dois meses para todos os clientes, preparou também medidas para ajudar os usuários para pagamentos de faturas e recargas.

Para os clientes corporativos, a Vivo anunciou que não descontará a franquia de dados das ferramentas de colaboração como Teams, da Microsoft, e Webex, da Cisco. Além disso, a operadora anunciou que as empresas têm a possibilidade, com o Vivo Tech, de alugar notebooks, tablets e desktops com seguro e manutenção, para que os funcionários possam ter mobilidade para trabalho remoto.

Para as pessoas físicas, clientes inadimplentes do Vivo fixo ou móvel poderão parcelar os débitos em até dez vezes, sem cobrança de multa e juros adicionais sobre os acordos de parcelamento. Além disso, consumidores com débitos pendentes poderão pedir a manutenção dos serviços por até 15 dias extras, desde que não ultrapassem o prazo do bloqueio total.

Campanha "Fique bem, fique em casa"

No final de março, as quatro operadoras anunciaram a campanha "Fique bem, fique em casa". A ideia da campanha é destacar como a conexão é fundamental para as pessoas se manterem próximas umas às outras e mostrar que as empresas estão trabalhando juntas para garantir este acesso.

As quatro maiores operadoras do país anunciaram, por exemplo, navegação gratuita no aplicativo Coronavírus SUS, que visa ajudar a população na busca por informações corretas e confiáveis.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS