PUBLICIDADE
Topo

Bill Gates comenta profecia de pandemia: 'Nos prepararemos para a próxima'

Bill Gates - Reuters
Bill Gates Imagem: Reuters

De Tilt, em São Paulo

03/04/2020 11h40Atualizada em 06/04/2020 11h05

Em 2015, Bill Gates pareceu prever a pandemia que o mundo enfrenta hoje em um "Ted Talk" (série de palestras motivacionais). Ontem, em entrevista a Trevor Noah, no programa "The Daily Social Distancing Show", o cofundador da Microsoft falou sobre a antiga palestra e as medidas que devem ser tomadas no combate ao novo coronavírus.

A apresentação feita há cinco anos mostra Gates criando um cenário potencial que ressaltava o quão despreparado o mundo estaria para lidar com um surto de uma doença altamente contagiosa como a covid-19.

"Isso me mantém acordado à noite, mais do que guerra, o que não é pouca coisa", disse.

"E, no entanto, em termos de sistemática, ok, vamos fazer uma simulação e ver como chegaríamos ao setor privado para testes ou ventiladores e que tipo de quarentena faríamos - ao entrarmos nisso, não temos nada. Todo estado está sendo forçado a descobrir as coisas por conta própria. Não é o momento de uma guerra e fizemos 20 simulações de vários tipos de ameaças e garantimos que os treinamentos, comunicações, logística e todas essas peças se encaixem rapidamente", completou.

Gates também falou sobre as lições que podemos aprender com alguns países, como a China e a Coreia do Sul, a importância de aumentar e priorizar testes para ajudar a manter a taxa de casos atualizada e que a Fundação Bill e Melinda Gates está financiando pesquisas e o desenvolvimento de potenciais vacinas.

"Uma coisa em que me sinto bem é - essa é uma mudança tão grande para o mundo - que desta vez não será como o Ebola, que estava lá na África Ocidental ou na África Central", disse. "Desta vez, as dezenas de bilhões [de dólares] para manter os diagnósticos, a produção em espera, desta vez nos prepararemos para a próxima epidemia", finalizou.

Confira a entrevista:

A "previsão" de Gates

A palestra profética, de 2015, chamava "O próximo surto? Não estamos preparados". Conforme o Covid-19 agora avança pelo Brasil, comprovamos que, de fato, não estávamos.

A fala de Gates começa assim: "Quando eu era criança, o desastre que mais temíamos era uma guerra nuclear. Hoje, o maior risco de catástrofe global não se parece com uma bomba, mas sim com um vírus".

"Investimos muito em armas nucleares mas bem pouco em um sistema para barrar uma epidemia. Não estamos preparados", disse.

Assista o vídeo completo, com legendas em português:

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS