PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: restaurante chique dos EUA muda para drive-thru e delivery

Camiseta indica serviço de drive-thru do restaurante de Seattle (EUA) - Reprodução/canlis.com
Camiseta indica serviço de drive-thru do restaurante de Seattle (EUA) Imagem: Reprodução/canlis.com

Fabricio Calado

Colaboração para Tilt

18/03/2020 15h53

Em tempos de pandemia do coronavírus, um tradicional restaurante decidiu transformar a crise em oportunidade com uma mudança radical. O sofisticado restaurante Canlis, em Seattle, uma das cidades mais afetados pela pandemia nos EUA, viu seu movimento cair muito e decidiu reinventar seu modelo de negócio. Agora, o estabelecimento vende bagels, hambúrgueres em esquema drive-thru e faz delivery.

Se der certo, prepare-se para ficar cansado de tanto ouvir falar desse lugar como o garoto-propaganda de como as empresas devem se virar na crise (ou, como se diz em português marqueteiro, tem tudo pra virar case).

Conhecido por sua vista panorâmica do Lake Union, lago que é um dos cartões postais de Seattle, o Canlis existe há 69 anos. Até hoje, havia fechado três vezes na vida. As duas primeiras foram em 1963, quando o então presidente JFK foi assassinado; e em 2015, quando um acidente de trânsito feio aconteceu em frente ao estabelecimento.

O terceiro fechamento rolou agora, desde a última segunda-feira (16), em meio à crise de coronavírus. Mas, desta vez, não há previsão de reabrir tão cedo.

canlis dois momentos - Reprodução/ Instagram - Reprodução/ Instagram
O restaurante Canlis em dois momentos: atendendo clientes no balcão (esq.) antes da epidemia do coronavírus e durante a crise sanitária, vendendo bagels em uma barraca (dir.)
Imagem: Reprodução/ Instagram

Os três novos serviços vão funcionar durante a semana no lugar do restaurante. Na nova operação, o Canlis terá capacidade de preparar mil hambúrgueres e de 400 a 500 bagels por dia, além de 200 refeições para entrega por noite. A ideia é compensar as cerca de 200 reservas diárias que o restaurante tinha antes da pandemia.

À revista Fast Company, um dos donos do Canlis explicou as mudanças com um discurso mezzo motivacional mezzo metáfora esportiva. "Você precisa jogar tanto no ataque quanto na defesa", disse Mark Canlis, um dos proprietários. "Se meu trabalho é alimentar e restaurar uma cidade, tenho de fazer isso dentro das novas regras do jogo."

Sob nova direção

No último domingo (15), o governador de Washington, Jay Inslee, decretou o fechamento temporário de todos os bares e restaurantes do estado. Só poderão ficar abertos serviços de delivery e de retirada de comida, para conter a curva de propagação do coronavírus.

A sorte dos donos do Canlis foi se antecipar às mudanças. Desde o começo de março, em meio ao clima de pânico e vendo o movimento cair, os proprietários e funcionários vinham fazendo reuniões para discutir o novo esquema.

A comunidade local também deu uma força: empresas de frutos de mar e embalagens fizeram doações para o Canlis de alimentos e embalagens que não estavam vendendo. Já o "ex-restaurante" se comprometeu a continuar comprando dos mesmos fornecedores.

Uma prova da confiança do modelo é que, apesar de o novo esquema ser voluntário, toda a equipe do Canlis resolveu participar da aposta.

E mais: a empresa também promete empréstimos livres de juros para os empregados que estiverem passando por dificuldades financeiras. Afinal, não se trata só de vender hambúrgueres, mas de ser solidário.

"Quero que alguém leia essa história e pense 'eu também posso fazer isso', mesmo que a pessoa não tenha um restaurante ou cozinha", disse Mark Canlis.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS