PUBLICIDADE
Topo

Profeta? Há cinco anos, Bill Gates "previu" pandemia de coronavírus

Bill Gates, cofundador da Microsoft - Arnd Wiegmann / Reuters
Bill Gates, cofundador da Microsoft Imagem: Arnd Wiegmann / Reuters

Marcella Duarte

Colaboração para Tilt

16/03/2020 18h30

"Atualmente, o maior risco de uma catástrofe global está em um vírus altamente infeccioso, não uma guerra. Se algo matar 10 milhões de pessoas nas próximas décadas, serão micróbios e não mísseis". Parece uma frase da semana passada sobre o coronavírus, mas Bill Gates disse isso em... 2015.

Um antigo "Ted Talk" (série de palestras motivacionais) do cofundador da Microsoft —que recentemente deixou a diretoria da empresa— voltou a circular na internet nesta semana. O motivo? No discurso, por diversas vezes, Gates parece prever a pandemia que o mundo enfrenta hoje.

A palestra profética, de 2015, chamava "O próximo surto? Não estamos preparados". Conforme o Covid-19 agora avança pelo Brasil, comprovamos que, de fato, não estávamos.

A fala de Gates começa assim: "Quando eu era criança, o desastre que mais temíamos era uma guerra nuclear. Hoje, o maior risco de catástrofe global não se parece com uma bomba, mas sim com um vírus".

"Investimos muito em armas nucleares mas bem pouco em um sistema para barrar uma epidemia. Não estamos preparados", disse.

Assista o vídeo completo, com legendas em português:

A internet está chocada. E, claro, surgiram algumas teorias de conspiração. Por exemplo, que o bilionário teria financiado a criação do vírus em laboratório e "estranhamente" visitou a China alguns dias antes do início do surto.

- Bill Gates apoiou financeiramente o grupo que possui a patente de coronavírus
- Ele previu recentemente um cenário de pandemia de até 65 milhões de mortes
- Agora ele está correndo para produzir kits de teste e drogas para #COVID19

Ele está lucrando com o vírus? Ou pior?

Você sabia....

Bill Gates visitou a China em novembro do ano passado, chegando apenas alguns dias antes da declaração do primeiro caso de coronavírus?

Verdade seja dita: a fundação Bill & Melinda Gates está desenvolvendo um teste caseiro para a doença, para ser distribuído principalmente na região de Seattle, além de um serviço de acompanhamento online para os possíveis infectados.

A corrida para frear o coronavírus pelo mundo precisa lidar com a pressa. No Brasil, pesquisadores do Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração (Incor) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP) estão desenvolvendo uma possível vacina para a doença, que já infectou pelo menos 200 pessoas no Brasil e matou mais de 6.500 pessoas pelo mundo.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS