PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: Claro aumenta velocidade da banda larga e libera wi-fi pública

Tráfego de internet em residências irá subir em horários que antes eram ociosos - Estúdio Rebimboca/UOL
Tráfego de internet em residências irá subir em horários que antes eram ociosos Imagem: Estúdio Rebimboca/UOL

Rodrigo Trindade

De Tilt, em São Paulo

14/03/2020 16h57Atualizada em 18/03/2020 17h20

Sem tempo, irmão

  • Iniciativa chega para melhorar internet de quem irá trabalhar e estudar de casa
  • Operadora irá disseminar material do Ministério da Saúde com recompensas
  • Wi-fi de rua será gratuito até para não-assinantes
  • Planos de internet móvel receberão bônus diário além da franquia
  • Outras operadoras também se movimentam para oferecer novidades

Escolas, faculdades e empresas já começaram a mandar seus alunos e funcionários para casa para diminuir as chances de contágio do coronavírus. Para que pessoas lidem melhor com essa nova realidade, a operadora Claro decidiu incrementar os pacotes para seus clientes e dar acesso gratuito à internet para qualquer pessoa que quiser usar o serviço de wi-fi público da empresa. As novidades passam a valer a partir deste sábado (14).

A iniciativa conta com diversas vertentes, mas o aumento de velocidade para assinantes do serviço de banda larga fixa é a principal delas. Sem aumentar o preço da mensalidade, a operadora avaliará, por meio de um comitê de crise, a capacidade técnica de sua rede e a evolução dos casos do covid-19 para elevar de forma gradual a velocidade disponibilizada a todos os clientes.

O objetivo é permitir que quem for usar a banda larga de casa para estudar, trabalhar ou se divertir tenha condições técnicas para fazê-lo sem problemas.

"A demanda adicional virá em período diurno, quando a rede costumava operar abaixo da capacidade, já que as pessoas estariam trabalhando ou na escola. Com isso, a operadora espera que as velocidades médias aumentem durante a manhã", informou a operadora.

As demais novidades dizem respeito à rede pública de wi-fi da empresa e às pessoas pagam pacotes de internet móvel. Todas elas estão condicionadas à visualização dos vídeos de prevenção ao coronavírus disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

No caso da rede "NET-CLARO-WI-FI", que pode ser acessada em parques e aeroportos, entre outros locais públicos, a operadora passará a oferecer acesso todos que desejarem se conectar a internet — inclusive quem não é assinante ou clientes de planos do pré-pago. Para isso, basta assistir aos vídeos do Ministério da Saúde.

Para quem tem pacotes de telefonia móvel pré-pagos com a empresa, novidade é um bônus diário de 100 MB aos clientes que atingirem o limite da franquia de internet. A regra é a mesma: ver o conteúdo de conscientização produzido pelo Ministério da Saúde.

Aqueles que assinam o serviço pós-pago ganharão uma "concessão gradativa de bônus de internet". O tamanho do bônus irá variar dependendo do plano, mas não conta com a condicionalidade de assistir ao vídeo do ministério.

O aplicativo Coronavírus - SUS, também do ministério, também terá acesso livre, não contabilizado na franquia mensal de internet.

A Claro ainda abriu os canais para seus clientes de TV por assinatura. A medida começou neste fim de semana e terá duração por tempo indeterminado. Segundo a operadora, a validade depende de acordos com cada programadora. As informações completas do que foi liberado, assim como a duração da política, serão divulgadas na próxima semana, em uma página da web.

Outras operadoras

Também neste sábado, a operadora Oi abriu o sinal de canais para assinantes do serviço Oi TV (por satélite e IPTV). A programação extra ficará com acesso livre entre hoje e o dia 28 de março.

A Nextel, pertencente à Claro, ainda avalia como tratará de seus planos móveis em meio a essa situação e informa que anunciará em breve os benefícios a seus assinantes.

A Vivo informou que mais de 100 canais de seu serviço de TV por assinatura terão sinal aberto por um período de 15 a 20 dias, de acordo com cada programadora. O acesso também foi estendido ao aplicativo Vivo Play, que permite consumir conteúdo em dispositivos iOS e Android. Assim como anunciou a Claro, o uso ilimitado do app Coronavírus - SUS também foi liberado.

As empresas clientes do serviço Vivo Empresas terão acesso a ferramentas de colaboração como Microsoft Teams e Webex, da Cisco, sem desconto na franquia de dados pelos próximos três meses.

A TIM passou a disponibilizar até 100MB adicionais por dia para clientes da internet móvel pré-paga, contanto que a pessoa assista a um vídeo educativo sobre covid-19 no portal da própria empresa. Já os usuários da internet móvel pós-paga e planos controle terão bônus de dados entregues por meio do app MEU TIM. Todos os usuários terão SMS ilimitado.

Os clientes que estiverem fora do Brasil terão direito ao dobro de dados no roaming internacional. Com relação a dados, mas aqui no Brasil, as ferramentas do Microsoft Office 365 (Outlook, Teams, por exemplo) terão uso isento da franquia dos clientes pós-pagos. O mesmo vale para o app Coronavírus - SUS.

A TIM também liberou o acesso a serviços como TIM Games e Playkids, mas informa que pacotes da operadora já ofereciam assinatura da Netflix inclusa, assim como seu serviço de banda larga permitia acesso a canais como o Cartoon Network.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

Telefonia