PUBLICIDADE
Topo

Do celular ao aparelho dentário; veja itens mais esquecidos no Uber

Carteiras e bolsas foram os objetivos mais "abandonados" por passageiros após corridas - iStock
Carteiras e bolsas foram os objetivos mais "abandonados" por passageiros após corridas Imagem: iStock

De Tilt, em São Paulo

10/03/2020 13h06

Se você pega Uber com frequência, provavelmente já teve que acionar o motorista para recuperar algum objeto que acabou ficando no veículo, como a carteira, um casaco ou o celular. Você não está sozinho. Um levantamento da plataforma mostrou que esses são os três itens mais esquecidos por passageiros no final das corridas.

Além de carteiras ou bolsas, peças de roupa e celulares, estão na lista mochilas, chave, óculos, fone de ouvido, dinheiro, garrafas, acessórios como joias e relógios, e maquiagem.

  1. Carteira e bolsa
  2. Roupas
  3. Celular
  4. Mochilas e malas
  5. Chave
  6. Óculos
  7. Fone de ouvido e caixa de som
  8. Dinheiro
  9. Garrafas
  10. Joia, relógio e maquiagem

Os nove primeiros objetos da lista são os mesmos itens mais esquecidos por passageiros norte-americanos. Nos Estados Unidos, no entanto, usuários da Uber não costumam esquecer joias, relógios e maquiagem.

A pesquisa mostrou ainda que, em dezembro de 2019, a plataforma bateu recorde em número de objetos esquecidos durante corridas desde que chegou ao país, há quatro anos.

E o "horário de pico" para perder coisas no carro é às sextas e sábados, entre 21h e 23h.

Ratos? Véu de noiva?

Mas, além dos itens que figuram a lista, a plataforma já foi acionada para devolver objetos para lá de inusitados, como convites de casamento, fita de monitor cardíaco, remédio para cachorro e aparelho ortodôntico, por exemplo. Nos Estados Unidos, a bizarrice é ainda maior: um motorista teve que devolver leite materno, um véu de noiva e até ratos para alimentação de uma cobra de estimação.

O mesmo levantamento revelou as cidades brasileiras em que passageiros mais recorrem ao achados e perdidos. A vencedora neste ano foi Petrolina, em Pernambuco, seguida por Governador Valadares, em Minas Gerais, e pela capital paulista. Confira:

  1. Petrolina, Pernambuco
  2. Governador Valadares, Minas Gerais
  3. São Paulo, São Paulo
  4. Porto Velho, Rondônia
  5. Santa Maria, Rio Grande do Sul
  6. Itajaí, Santa Catarina
  7. Parauapebas, Pará
  8. Imperatriz, Maranhão
  9. Uberlândia, Minas Gerais
  10. Brasília, Distrito Federal

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do informado no texto, Governador Valadares é uma cidade de Minas Gerais, e não de São Paulo. A informação foi corrigida.