PUBLICIDADE
Topo

#Girlpower, protestos e presentes: Dia das Mulheres aquece o debate na web

Bruna Souza Cruz

De Tilt, em São Paulo

08/03/2020 04h00

Sem tempo para festas, irmãs. Com a chegada do Dia Internacional da Mulher, neste domingo (8), o assunto mais comentado na internet sobre o tema envolveu a convocação para protestos em defesa dos direitos das mulheres, que acontecem hoje ao longo do dia.

Nas últimas duas semanas, 40% das publicações feitas no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube envolveram falas sobre a importância da luta por direitos iguais e o combate ao machismo e à misoginia (ódio a mulheres).

O levantamento foi pela empresa de monitoramento digital Torabit, que analisou 120 mil postagens, entre 24 de fevereiro e a última sexta-feira (6), que estiveram ligadas ao Dia das Mulheres 2020.

Sobre o que mais falaram?

A violência contra a mulher foi citada em 6% das publicações analisadas. De acordo com a empresa, muitas delas lembraram do assassinato da vereadora Marielle Franco, com a hastag #14M. No próximo dia 14 de março, a sua morte completará dois anos.

Paralelamente, as cientistas brasileiras Ester Sabino e Jaqueline Goes de Jesus, que fizeram parte da equipe que sequenciou geneticamente o novo coronavírus em tempo recorde, também estiveram em alta nas redes sociais.

Os nomes das pesquisadoras foram destacados como exemplo de mulheres. A #mulheresnaciência foi uma das mais citadas.

Muitas querem presentes

Menções sobre os presentes para o dia 8 também não ficaram de fora. Os mimos estiveram entre o segundo tema mais comentado na internet, com 16% das publicações.

Deste total, 65% das mulheres gostariam de ser presenteadas e consideram que a data também é para ganhar algo material.

Confira a seguir o ranking completo com os assuntos mais falados nas redes sociais sobre a data:

  • 40% das publicações convocaram para os protestos na data;
  • 16% das postagens falaram sobre presentes para o dia 8;
  • 10% foram sobre política, incluindo críticas ao presidente Jair Bolsonaro;
  • 9% envolveram campanhas publicitárias;
  • 9% foram sobre feminismo;
  • 6% falaram da violência contra a mulher;
  • 4% abordaram o machismo;
  • 4% mencionaram eventos;
  • 2% foram de publicações ligadas ao humor.

De modo geral, as postagens nas redes sociais foram feitas mais por mulheres (73,3%) do que por homens (26,7%), segundo o levantamento.

A região Sudeste foi a que mais registrou menções ao Dia das Mulheres. O Rio de Janeiro (24,3%) foi o campeão, seguido de São Paulo (18,5%) e Minas Gerais (9%).

As hastags mais usadas foram:

  • #8m
  • #diadamulher
  • #diainternacionaldamulher
  • #diadasmulheres
  • #8m2020
  • #mulher
  • #mulheres
  • #feminismo
  • #8demarço
  • #girlpower

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS