PUBLICIDADE
Topo

Morreu tentando! Como astronauta caseiro queria provar que a Terra é plana

Michael "Mad Mike" Hughes morreu ao se lançar de foguete caseiro para tentar provar que Terra é plana - Reprodução
Michael "Mad Mike" Hughes morreu ao se lançar de foguete caseiro para tentar provar que Terra é plana Imagem: Reprodução

De Tilt, em São Paulo

24/02/2020 10h24

O norte-americano Michael Hughes, conhecido como "Mad Mike", morreu neste sábado (22) durante uma tentativa de demonstrar que a Terra é plana.

O homem de 64 anos faleceu na Califórnia após a queda de um foguete fabricado em sua casa. Ele era um dos participantes de uma série chamada "Homemade Astronauts" ("Astronautas feitos em casa"), do Science Channel, emissora que pertence ao grupo Discovery Channel.

O lançamento de foguete que vitimou Hughes era apenas um teste. O objetivo era que a aeronave construída no quintal de sua casa atingisse 5 mil pés.

A nave foi construída com a ajuda de seu parceiro, Waldo Stakes. O designer amador de veículos ultrarrápidos já havia alardeado que pretendia quebrar o recorde mundial de velocidade em terra. A missão não era fácil, afinal a atual marca é de 763 milhas por hora (1.227 km/h), estabelecida em 1997 no deserto de Nevada.

Mas ele tinha um plano: construir um carro impulsionado por um motor de foguete de um X-15, um avião supersônico usado pela Força Aérea dos Estados Unidos em 1960.

Com a decolagem, Hughes pretendia levantar dinheiro e construir conhecimento para uma empreitada mais audaciosa. O plano era construir o que ele chamava de Rock-oon, uma aeronave parte foguete, parte balão. O equipamento custaria cerca de US$ 3 milhões.

Ele pretendia chegar próximo da linha de Kármán, uma linha imaginária que fica a 100 km do nível do mar e funciona como fronteira entre a atmosfera da Terra e o espaço. Com isso, queria comprovar com os próprios olhos que a Terra não possuía uma curvatura e que era, na verdade, plana. Para quem duvida que a Terra é redonda, aqui estão cinco maneiras para observar o formato do planeta.

Ainda que lidasse com engenharia aerodinâmica para construir aeronaves espaciais, ele desdenhava da ciência. "Eu conheço aerodinâmica e a dinâmica dos fluidos e sei como as coisas se movimentam no ar", afirmou à agência de notícias Associated Press.

Sei o tamanho dos foguetes e o impulso. Mas isso não é ciência, é só uma fórmula. Não há diferença entre ciência e ficção científica
Michael Hughes, o 'Mad Mike'

Ainda assim, ele já havia afirmado ao site Space.com em agosto de 2018 que a teoria da conspiração de que a Terra é plana não era sua motivação para a missão. Fazia aquilo, disse, para impulsionar o prazer de construir foguetes espaciais em casa.

Hughes montava foguetes apenas nas horas vagas. Para viver, ele dirigia limusines. Atrás do volante, ele também aprontava. Em 2012, ele estabeleceu o recorde mundial por saltar por 31 metros em uma limusine.

As outras tentativas de Hughes de atingir os 5 mil pés com um foguete já não haviam sido bem-sucedidas. Em março de 2018, ele chegou a 1,8 mil pés.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS