PUBLICIDADE
Topo

Quer fazer? Cientista descobre a fórmula da bolha de sabão gigante perfeita

Justin Burton (esq.) e um aluno de graduação testam uma bolha de sabão gigante - Universidade de Emory
Justin Burton (esq.) e um aluno de graduação testam uma bolha de sabão gigante Imagem: Universidade de Emory

Marcella Duarte

Colaboração para Tilt

19/02/2020 04h00

Sem tempo, irmão

  • Cientistas descobriram a receita perfeita para uma bolha enorme e que não estoura fácil
  • Usar polímeros de diferentes tamanhos moleculares é o segredo
  • Descoberta pode ser aplicada no fluxo de óleo em canos e limpeza em rios e córregos
  • Você pode fazer a experiência em casa; a receita da bolha está no final da matéria

Soprar bolhas de sabão gigantes é brincadeira de criança, de adulto e até de cientista, pois há muita química e física em ação nessa brincadeira. É por isso que eles mesmos, os cientistas, foram atrás do nosso sonho de infância: eles desenvolveram a receita perfeita para bolhas enormes e que não estouram facilmente.

Ela inclui polímeros com fios de diferentes comprimentos, que produzem um filme de sabão capaz de esticar e ficar extremamente fino sem estourar, podendo gerar bolhas com volume de até 100 m³.

Agradeça aos cientistas da Universidade de Emory, na Georgia, Estados Unidos, por esta dica. A pesquisa deles, com o título direto ao ponto "Como fazer uma bolha gigante", acaba de ser publicada no jornal Physical Review Fluids.

Do quintal ao laboratório

O interesse dos pesquisadores por bolhas gigantes começou com Justin Burton, coautor da pesquisa e especialista em dinâmica de fluidos. Durante uma conferência em Barcelona, na Espanha, ele teria visto artistas de rua fazendo bolhas de sabão da largura de um bambolê, que chegavam a ter o comprimento de um carro, e reluziam como um arco-íris. Ele ficou impressionado e intrigado.

Esse efeito colorido surge quando a luz reflete na superfície da película formada pela mistura. Mas, para o olhar científico de Burton, era um indicativo de que a espessura daquelas bolhas era de apenas alguns micrômetros, equivalente ao comprimento da onda de luz. Como uma película de sabão tão fina conseguia manter a integridade, esticada em uma bolha gigante?

Então ele começou a fazer os próprios experimentos: primeiro no quintal de casa, e depois no laboratório.

Com a ajuda de dois estudantes da graduação, ele pesquisou e testou receitas com diversos ingredientes, como ágar natural (um tipo de agente vegetal) e lubrificantes médicos, como polietilenoglicol.

"Nós basicamente começamos a fazer e estourar muitas bolhas. Fomos registrando toda a dinâmica do processo", disse Burton em uma publicação da universidade. "Focar em um fluido em seus momentos mais violentos pode nos dizer muito sobre a física por trás dele."

Ah, se não fossem os polímeros

No laboratório, as bolhas eram menores, por falta de espaço e para que as medições fossem mais precisas. Luzes infravermelhas foram usadas para medir a espessura da camada de sabão. O objetivo era determinar as proporções perfeitas para uma mistura capaz de produzir bolhas gigantes e que não estourassem fácil. E os polímeros foram a resposta.

"Os fios dos polímeros vão se emaranhando, como uma bola de pelos, formando fios mais longos que não querem se quebrar", disse Burton. "Na combinação correta, um polímero faz com que a mistura de sabão encontre um ponto perfeito, que é viscoso e também elástico, mas que não estique tanto a ponto de romper."

Usar polímeros de diferentes tamanhos moleculares é o segredo. E uma grande descoberta para a física. "Polímeros com fios de comprimentos diferentes ficam ainda mais emaranhados que polímeros de tamanho único. Isso deixa a elasticidade do filme mais forte", contou Burton.

A pesquisa da Universidade de Emory não vão ajudar apenas os entusiastas das bolhas de sabão. As descobertas podem ser aplicadas em processos industriais e até ecológicos, como o fluxo de óleo em tubulações e a limpeza de espumas poluentes em rios e córregos.

Os cientistas também contribuíram com a Soap Bubble Wiki, um site colaborativo apenas sobre bolhas de sabão. Lá, há dicas e receitas para qualquer um conseguir fazer uma bolha gigante linda e fofa para embelezar suas fotos no Instagram.

Daniel Stuhlpfarrer/ Pixabay
Imagem: Daniel Stuhlpfarrer/ Pixabay

Receita para a bolha de sabão perfeita

Ingredientes

  • 1 litro de água
  • 50 ml (3 colheres de sopa) de detergente concentrado
  • 3 g (1 colher de chá) de ágar-ágar em pó
  • 50 ml (3 colheres de sopa) de álcool 70%
  • 2 g (1/2 colher de chá) de bicarbonato de sódio

Preparo

  • Misture o ágar-ágar com o álcool até desfazer os coágulos.
  • Junte a água e mexa por cerca de dez minutos.
  • Deixe repousar por alguns instantes até hidratar o ágar (substância gelatinosa extraída de algas, que serve para endurecer preparos culinários).
  • Misture novamente. O líquido deverá estar parecendo uma gelatina mole.
  • Adicione o bicarbonato e mexa.
  • Por fim, coloque o sabão e misture devagar, para que não forme espuma.

Vamos nos divertir?

  • Agora, mergulhe sua "varinha" de bolha gigante em uma vasilha com a mistura.
  • Puxe lentamente para fora, mexa a varinha para os lados no ar ou sopre nela para criar as bolhas. Se o tempo estiver muito úmido, você pode precisar adicionar um pouco mais de detergente.

Você pode construir um instrumento parecido com o usado pelos cientistas, apenas usando barbante grosso e varetas. Amarre um pedaço de barbante, conectando as pontas de duas varetas, e outro pedaço em formato de U pendendo para baixo. Quanto maior o espaço entre os barbantes e mais altas as varetas, maiores serão as bolhas.

SIGA TILT NAS REDES SOCIAIS

Curiosidades de ciências