PUBLICIDADE
Topo

Chefão da Amazon teve seu celular hackeado por príncipe saudita, diz jornal

Jeff Bezos - Abhishek N./Reuters
Jeff Bezos Imagem: Abhishek N./Reuters

De Tilt

21/01/2020 18h49

Chefão da Amazon, o bilionário Jeff Bezos teve seu celular hackeado em 2018 após receber uma mensagem no WhatApp da conta do príncipe saudita Mohammad bin Salman. As informações são do The Guardian.

Segundo análise forense digital, a mensagem criptografada do número pessoal de Salman continha um vírus que se infiltrou no celular do homem mais rico do mundo e dono do The Washington Post.

A dupla costumava trocar mensagens amigáveis pelo aplicativo, até que no dia 1º de maio de 2018 o arquivo foi enviado pela conta do herdeiro saudita.

Uma grande quantidade de dados foi extraída do telefone de Bezos em poucas horas, segundo uma pessoa familiarizada com o assunto disse ao Guardian. O jornal diz não ter conhecimento do que foi retirado do telefone ou como foi usado.

O jornal aponta também que a revelação que o futuro rei da Arábia Saudita teria um envolvimento pessoal ao investigar o fundador da Amazon pode balançar Wall Street e o Vale do Silício.

O que também será questionado, a partir de agora, é a forma como o tabloide norte-americano National Enquirer conseguiu informações íntimas sobre a vida de Bezos nove meses após o suposto hackeamento.

O príncipe saudita Mohammed bin Salman - AFP PHOTO / SAUDI ROYAL PALACE / BANDAR AL-JALOUD
O príncipe saudita Mohammed bin Salman
Imagem: AFP PHOTO / SAUDI ROYAL PALACE / BANDAR AL-JALOUD

Em outubro do mesmo ano, o jornalista do Washington Post e dissidente saudita Jamal Khashoggi, foi assassinado.

A Arábia Saudita já havia negado ter tentando roubar informações do telefone de Bezos e insistiu que o assassinato de Khashoggi foi o resultado de uma "operação desonesta".

Em dezembro do ano passado, um tribunal saudita condenou oito pessoas envolvidas no assassinato após um julgamento secreto que foi criticado por especialistas em direitos humanos.

Especialistas em análise forense digital começaram a examinar o celular do bilionário norte-americano após ele ter sua vida pessoal escancarada pelo National Enquirer — que incluía um relacionamento fora do casamento

Enquanto o National Enquirer afirmava que o irmão da amante do CEO que vazou o conteúdo para o tabloide, a investigação bancada por Bezos diz ter "grande confiança", que sauditas tiveram acesso ao celular do executivo e obtiveram informações privadas.

Fique por dentro